sexta-feira, 15 de abril de 2016

O ebook, e-reader e o impeachment.

Aumentar Letra Diminuir Letra




O Livro tem sido o suporte da evolução intelectual do homem, mais que a tradição oral o livro guarda os avanços da humanidade, entre o conhecimento oral e a tradição escrita há grande diferença de qualidade, o livro permite tratar de assuntos com muito mais profundidade, até hoje não existe substituto, somente ele permite o conhecimento profundo, qualquer outro meio torna a vida intelectual mais rasa. O e-reader com seu conforto de leitura similar ao papel traz ao livro a mobilidade dos meios digitais, é mais prático, rápido e barato em comparação com o livro de papel, e assim herdeiro capaz que pode fazer o livro ir ainda mais longe. A prensa de Gutenberg permitiu a difusão dos livros, o papel feito de polpa de madeira permitiu o livro avançar ainda mais, tornando-o mais barato, o e-reader é o próximo na seqüência, torna o livro ainda mais barato, rápido e prático, é a evolução da tecnologia.

Assim como o papel que consolidou-se depois do uso da polpa de madeira, o e-reader também consolidou-se, se olharem nos posts antigos deste blog acompanharão a evolução desta tecnologia até o estágio atual onde ela já é madura, capaz e funcional e os avanços são mínimos e na maioria cosméticos. A grande decisão de compra no caso do primeiro e-reader resume-se a um modelo mais barato sem luz ou mais caro com iluminação integrada; a segunda escolha é a loja de ebooks que já vem integrada ao aparelho e seu ecossistema: Amazon DRM com seus kindles, Kobo com Adobe DRM ou o da Saraiva com Adobe. Mas independente do ecossistema ao qual seu e-reader esteja vinculado, todos permitem o que chamamos “side load”, instale em seu computador o programa Calibre ebook e deixe a mediocridade do DRM para trás, convertendo formatos e carregando seus livros no seu e-reader de preferência. Até o formato dos ebooks consolidou-se, a capacidade do epub já é suficiente, o epub 3 não é desejável pois traz mais problemas que soluções, o único avanço que acho desejável é a capacidade do epub portar de forma nativa expressões matemáticas, pois hoje, para colocar uma expressão algébrica é necessário inserir uma imagem. O epub3 não só não permite expressões algébricas como permite inserção de vídeos e programas no texto, o que não é saudável para o e-reader. Livro é livro e é bom de ler no e-reader, para as outras coisas use um tablet, mas não use o tablet para ler, tenho visto gente inteligente e leitor capaz passar vergonha pois não consegue enfrentar um texto mais desafiador no tablet, sim, ele não serve para ler com profundidade e deixa as pessoas literalmente mais burras e incapazes, dificulta muito a leitura de textos complexos.

O maior problema atual do Brasil é a educação, é sua falta que nos diferencia de países mais avançados com nível de vida melhor, e o e-reader seria uma tecnologia fundamental para resolver este problema, mas há a ideologia de esquerda que gosta do povo ignorante, pois só os imbecis para caírem nos seus discursos vigaristas, vazios e estúpidos. Hoje com o impeachment batendo à porta do governo ilegítimo do PT seus discursos vigaristas abundam, quando sua incompetência e má fé vem à luz tentam driblar a realidade com a dialética mais porca. Até aqui neste blog há a patrulha destes imbecis ideológicos que não percebem o ridículo que passam tentando justificar manter o povo ignorante, e se olharem a história verão que todo regime de esquerda tem como base a eliminação dos que pensam, aqui os vigaristas tentam nos calar, fingir que não existimos, fingem que seu discurso vagabundo ainda vale qualquer coisa, não vale; em outros países de esquerda eles matam e mataram, matam na Coréia do Norte, matam em Cuba, mataram milhares na China, URSS e Vietnã, apenas para citar alguns. É só matando as pessoas que pensam e destruindo a educação para que não surjam mais pessoas capazes de pensar é que eles mantém-se com o discurso vagabundo de um progressismo vigarista do século passado. A ideologia vigarista não pode com o conhecimento e pensamento, não tem argumentos, e sua resposta é sempre a violência, morte da educação e morte das pessoas que pensam.

Hoje com o impeachment é importante pensar em não apenas tirar a Dilma e Lula da presidência e o PT do poder, eles que sempre foram contra o e-reader, eles que sempre foram contra a educação e da forma mais hipócrita, suja e nojenta se declaram pátria educadora quando sua principal doutrina é destruir a educação de verdade e substituir pela doutrinação vagabunda como ocorre em Cuba. A coisa aqui não é apenas tirar o PT do poder e todos os petistas incompetentes e vagabundos da máquina do estado, mas tirar a ideologia de esquerda, denunciar sua vigarice e acabar com este atraso. Tirar a Dilma do poder é apenas o primeiro passo para acabar com a revolução cultural que as esquerdas querem colocar no Brasil, lembre-se, para eles revolução cultural significa destruir a cultura verdadeira e matar os que pensam, e para isso a possibilidade de livro barato e livre com o e-reader não pode existir. Tirar a Dilma, espero, seja fácil, ela nunca teve legitimidade para governar, ela sempre foi presidente ilegítima, com urnas impossíveis de auditar, cheias de falhas e o uso descarado da máquina do governo além da mentira descarada, em um país democrático sério ela já estaria fora, e pior, ousam falar em nome da democracia quando são frontalmente contra qualquer princípio democrático, só os ignorantes caem nesta palhaçada, e é por isso que precisam que o Brasil seja uma terra de ignorantes.

Livro é cultura, educação e inteligência, e-reader e ebook seus sucessores, o PT e as esquerdas querem o povo ignorante e na miséria, ávido por migalhas do governo, subservientes a uma ditadura, se há um impeachment é pois existem pessoas ainda capazes de ler, e se fôssemos melhores leitores nem impeachment seria necessário, pois o PT ou outro partido de esquerda não estaria no poder e o Brasil seria um lugar melhor para todos viverem. Cuidado, lembrem-se, tirar o PT é apenas o primeiro passo, precisamos continuar, e é emblemático que quem hoje barra o e-reader na câmara é Alessandro Molon  antes PT agora Rede, ainda vou fazer um post sobre ele e o processo do e-reader, mas isso é para mostrar que a REDE e Marina Silva são mais um partido comprometido com a ignorância dos brasileiros, e se assim não fosse o Sr. Alessando Molon já teria dado seu voto favorável em fazer valer o dispositivo constitucional que libera de imposto o livro para o e-reader.

O impeachment é só o início, precisamos valorizar a cultura de verdade e combater a guerra cultural das esquerdas que querem o povo ignorante. Impeachment já! Livro já! E-reader já! É hora de combater a revolução cultural da ignorância.

Alex

Nenhum comentário:

Postar um comentário