quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Os novos e-readers Kindle da Amazon.

Aumentar Letra Diminuir Letra



A Amazon anunciou nos EUA seus novos modelos de e-reader que estarão disponíveis depois de 2/10, o Kindle paperwhite continua basicamente o mesmo, só que agora todos os e-readers tem 4Gb de memória, mas ainda os e-readers da Amazon não tem entrada para cartão SD. Há agora um e-reader de topo acima do paperwhite, provavelmente para concorrer com o sucesso do Aura HD da Kobo, o nome é Kindle Voyage, a tela é de 6’ com 300dpi, menor que a do aura HD, e o preço é mais salgado U$199,00 com propaganda, também tem luz e um sensor para equilibrar a iluminação com a luz ambiente, eu tenho isso no meu Kindle fire HDX e acho inútil, o bom é que o novo aparelho tem botões de mudança de página além da tela sensível, uma novidade que eu já tinha no meu Sony de quatro anos atrás... Ao contrário do Aura HD ou H2O ele é menor e mais leve que os outros e-readers, mas não acho que isso faça grande diferença, pois os valores são mínimos, a bateria dura seis semanas.

O leitor mais básico da Amazon agora tem tela touch e não tem mais botões e 4Gb de memória, e custa dez dólares mais caro, resta saber quanto vai custar no Brasil com o imposto da vergonha que Dilma cisma em cobrar sobre ebooks e e-readers para manter o brasileiro ignorante, com certeza o Voyage virá bem salgado, quanto custará o modelo mais básico? Será que aumentará de preço? E quando serão vendidos no Brasil?

Alex

6 comentários:

  1. Confesso que fiquei tentado com esse novo Basic Kindle, mas não sei se mudaria pro ecossistema Amazon, ainda tem a questão do preço que custará aqui, mas acho mil vezes melhor que aquele com trackpad (fator que contou na escolha do meu e-reader). É uma ótima notícia principalmente para quem está iniciando nesse mundo dos ebooks, diversidade de produtos mais possibilidades de escolha.

    Abs

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amanto Moura,

      Por um lado o touch facilita abrir palavras no dicionário, mas o botão é melhor na hora da leitura, tanto que o e-reader premium da Amazon agora tem botão de virar página. Difícil fazer um juízo definitivo, o argumento da escolha do ecossistema de ebooks é mesmo mais decisiva.

      Abraço,
      Alex

      Excluir
  2. Acho que a Amazon errou em fazer o básico sem os botões físicos conheço várias pessoas que compraram o básico pela presença dos botões físicos. Outra coisa que não entendo o porque a Amazon não permite colocar a capa dos livros como tela de descanso como a kobo faz, tem aquelas telas horrorosas que enjoa, gosto muito do kindle e da kobo, eles tem prós e contras, deveriam unir os prós e aí sim seria um e-reader diferente, mas é lógico que os e-readers que existem servem para ler e são bons para isso.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marta

      Acho difícil aí um juízo definivo, o botão de virar página é atrativo, tanto que foi incluído na versão top do Kindle, ter ambos é bom mas tem um preço, agora botão junto com touch só no aparelho mais caro. Acho que a Amazon não coloca as capas como descanso pois geralmente o descanso são as propagandas dos aparelhos vendidos mais baratos, como no Brasil não existe este sistema ficam aquelas telas de descando meia-boca. No artigo passado eu fiz justamente este apanhado de tecnologias já presentes em diversos e-readers, está na hora de consolidar as melhores características em um leitor. Ao que parece a inovação tem ficado mais para os e-reader independentes de livrarias, são eles que estão ousando e inovando.

      Abraço,
      Alex

      Excluir
  3. Bem... assumo que na hora da leitura, o touchscreen é complicado, sem falar na tela toda emporcalhada. Até em tablet eu coloco um mini teclado e um mini mouse.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Crow,

      O touch lhe obriga a ficar o tempo todo limpando a tela, e essas anti-brilho e anti-gordura são difíceis de limpar, eu gosto do botão no meu Sony e do stylus.

      Abraço,
      Alex

      Excluir