quarta-feira, 12 de junho de 2013

Quando a gramática é base da ignorância.

Aumentar Letra Diminuir Letra



A maioria das pessoas, infelizmente, tem dificuldades de entender assuntos complexos onde a simples dicotomia preto e branco, oito ou oitenta, certo e errado, não existe, a tendência é sempre escorregar para um dos cantos e esquecer que entre os dipolos há todo um universo, que em realidade é onde encontra-se a parte viva da maioria das coisas. Como acomodar e aceitar uma cartilha escolar que justifica que é certo escrever “nós pega o peixe” e ao mesmo tempo justificar a libertinagem de um Guimarães Rosa? Como reprovar um aluno no exame de motorista por uma derrapada e ao mesmo tempo louvar os “Drift kings”? É preciso entender que a natureza de certos objetos é complexa, mas nem por isso impenetrável ou sujeita ao relativismo mais ralé, e a língua escrita, principalmente na forma literária é um destes fenômenos, ao aprender a dirigir, não se pode derrapar, e assim, na língua, utilizamos de uma práxis gramatical fixa chamada de norma culta, é a régua, a baliza da correição vernacular, mas de maneira nenhuma compreende em si toda a língua, principalmente na literatura, através dos tempos e nos vários idiomas que se mesclam. Mas veja o caso de nossos estudantes primários, vamos primeiro ensinar lingüística a quem nunca aprendeu a escrever? Por óbvio que não, é necessário partir do ponto mais simples e seguro e somente depois, dominado o básico, partir para uma abordagem mais complexa. A gramática primária é o ponto mais simplório da língua, em nossa atualidade de ignorância, pode parecer muito dominar a norma culta, mas os gramáticos nunca foram grandes escritores, e se tiver dúvida basta pegar os textos do nosso mais querido professor da mídia, o Pasquale, corretíssimos, mas sem qualquer menção do brilho dos grandes escritores, gente que transcendeu, mas não simplesmente violou a língua de maneira ignorante.

É preciso ter muito bem entendido que a práxis da norma culta é o ponto mais medíocre da língua, escrever bem é ir além, um Saramago escreve de maneira única, mas o único cacoete mais perceptível ao leitor médio é a simples ausência da maioria dos sinais de pontuação, sua arte vai além, experimentem vocês escrever sem pontuação e verão o quão difícil é manter a coerência, Saramago pensou e trabalhou a linguagem para usa-la em sua prosa saborosa e sonora. Não é novo, Gertrude Stein já aboliu a pontuação e até o tempo, não funcionou tão bem. O que Saramago fez foi pensar e criar a própria língua, pode ser difícil no início, mas depois que pega seu jeito, é uma prosa deliciosa. Cada grande escritor pensou sua língua para além da práxis corrente, e assim criou, em um panorama de gigantescas possibilidades, mas não aleatórias, como o simples erro grosseiro; cada peça daquela escrita foi forjada e moldada para um todo coerente. Mas será que basta um cacoete para determinar um grande escritor? Abolir a letra maiúscula por exemplo? Claro que não! É a inteireza da máquina narrativa, montada, pensada e trabalhada para o fim último da expressividade, uma arte, complexa, difícil de isolar e determinar, muitas vezes invisível aos olhos leigos, mas há naqueles textos mais que a correição vernacular da prática “culta”. Se a lingüística prega por uma língua média e medíocre, pautada nos erros aleatórios da fala popular, a literatura é seu extremo oposto, onde nada é aleatório, mas pensado e talhado para um fim específico. Se tens dúvidas desta transcendência e excelência, leiam “Heart of Darkness” do Joseph Conrad, uma obra que claramente dilacera a barreira das palavras e aventura-se pelo terreno do inominável.

A compreensão e o entendimento da parte da literatura que está acima da gramática não é exatamente tarefa simples, nem matéria que se aprende no colégio, mas a constatação prática de anos de boas leituras. Uma vez que lia em papel, a natureza do meio nunca preocupou-me, uso computadores por mais que trinta anos, e desde o momento zero, eles sempre puderam ser veículo de textos em tela, mas suporte para literatura? Nem pensar! Foi apenas no e-reader e-ink que vi a possibilidade da substituição do papel, você pode muito bem ler um Rick Riordam em um tablet, perde um pouco da ambiência, mas não é impossível, mas é justamente nas leituras mais complexas que o meio é definitivo, e acredito eu, a leitura em tablet excluiria definitivamente seus usuários de textos mais desafiadores como Joyce ou Faulkner. A gramática sobrevive bem no tablet, mas a literatura padece. Minha hipótese de trabalho para tal fenômeno é que a emissão de luz do tablet ao influir no ciclo melatonina serotonina, não só atrapalha o sono, mas impede o nível de concentração necessário para a literatura. Este é um ponto fundamental, literatura é mais que gramática e tablet não serve para as nuances da arte.

Nuances complexas e não relativismo barato é do que a arte literária é feita, o fio básico com o qual o bom escritor tece seu texto, e ele deve ser objetivo, preciso, mestre de suas ferramentas para montar uma máquina que funcione, mas como tudo que é complexo é em sua maneira difícil de entender, a literatura presta-se ao misticismo mais barato que propaga a ignorância que em vez de iluminar o caminho obscurece a compreensão.

Muita gente acha que estes textos são por demais elitistas para figurarem em um blog, pergunto eu: Por que não? Tenho grandes expectativas em relação aos leitores, e acredito que pautar-me por um nível inferior de debate seria uma condescendência ofensiva, estaria eu pensando pouco dos leitores. Pensem em um professor que tivesse este comportamento, oferecendo a seus alunos o mínimo, esperando quase nada; não seria um comportamento criminoso para alguém imbuído da nobre arte de tutorar os jovens em seus estudos? E aqui deixo na internet textos fora do padrão normal como uma lanterna de Diógenes. Parece que há um consenso que a internet é para tudo que é médio e “mérdio”, mas não há nada na ferramenta que assim o diga, mas no comportamento de alguns usuários que se pretendem hegemônicos em sua mediocridade. Antigamente as pessoas escreviam cartas, e algumas delas carregaram o debate entre Einstein e Bohr, não consigo pensar em exemplo mais excitante para aproveitar uma tecnologia comum, ao alcance de todos. Por que com a internet seria diferente? E mais ainda, por que não imaginarmos um uso virtuoso do e-reader que nos carregue para longe desta doxa tediosa da literatura contemporânea pós-moderna?

A auto-publicação no e-reader traz à baila novos questionamentos, percebemos que o texto do autor, em realidade, não é só do autor, mas a perfeita correição gramatical mais básica é fruto de uma poderosa máquina que faz inúmeras revisões para não deixar nada para trás, e se por ventura um autor quiser contrariar terá que brigar com os revisores, não é incomum; mas no e-book auto-publicado este polimento deverá ser feito pelo autor, tornando de certa maneira o resultado final mais legítimo, vocês ficariam assustados o quão podre é o texto original de certos autores, e imagino que tenham percebido como aumentou o número de livros impressos figurando erros grosseiros, é fácil cometer um “typo”, escorregar o dedo na letra errada ou não pressionar suficiente uma tecla para grafar, e muitas vezes estes erros passam uma primeira ou segunda revisão, é comum, mas intolerável em um livro, mas e na internet? Às vezes digitando nestes tecladinhos minúsculos? Como fica? Nós e ainda mais os portugueses temos especial carinho pelo correto uso do vernáculo, somos preciosistas, coisa pouco comum nos americanos fora dos círculos universitários, eles tem o hábito de prestar atenção ao argumento e não à forma, e o mais engraçado é que no Brasil, justamente aqueles que tem o domínio da língua mais simplório, gostam de ser advogados da gramática, encontrando em textos de cinco mil palavras dois ou três descuidos para usar como “argumentum ad hominem”, uma falácia vigarista. Por óbvio que seja este tipo de personagem denuncia sua própria ignorância e vigarice, e este tipo de recurso só prospera pelo domínio da língua do brasileiro médio ser irrisório na norma culta e muito pior quando é necessário entender não regras, mas etiologia, o motivo de certas construções estarem cristalizadas no trabalho dos gramáticos. A boa escrita transpõe a barreira das línguas, e desta fonte bebeu Machado de Assis, o nosso maior engenheiro da escrita.

O entendimento dos gramáticos como regras acéfalas é um destes casos onde um assunto complexo cai na simplificação ignorante e vagabunda, de um lado temos o entendimento promiscuo dos lingüistas engajados, contaminados de ideologia, mas ao outro a excelência dos expoentes literários. E aí chegamos ao que seria a definição de escrever bem, pensar a escrita, montar uma maquina narrativa que funcione ao objetivo pretendido e quem sabe, ir além, como fez Kafka ou Borges, Tolstói e Dickens, Faulkner e Hemingway, gramática é a parte simplória da escrita, a simplicidade dicotômica ao qual se apegam os medíocres, e mesmo assim por ignorância estamos abaixo deste nível em nosso sistema de ensino, precisamos de mais gramática, mas sobretudo de literatura, objetivo final da arte escrita.

É a bagagem cultural que faz a diferença do interlocutor, o que fez a contenda entre Einstein e Bohr, Pound e Eliot, mais que guerra de falácias, mas verdadeira divergência que permitiu seus autores irem adiante, sem ignorar toda complexidade e nem adotar simplicidade mediocrizante. Discutir com a ignorância orgulhosa do próprio não saber é inútil, perda de tempo, e aí estão os advogados da gramática, ignorantes da literatura, a própria natureza da língua; por não terem se livrado dos cueiros e fraldas da gramática, ainda se borram ao tentar acessar a literatura.

Alex

46 comentários:

  1. Grande texto!
    Mais literatura, por favor!

    ResponderExcluir
  2. Grande texto? Vamos levantar alguns poréns...

    Quando o autor do texto (que parece ter uma tara irresistível em atirar vitupérios a torto e a direito) fala sobre essa adoração vesânica pelos cultores tradicionais da norma culta, podemos concordar, e até assinar em baixo. Agora qual o sentido de afirmações como "Como acomodar e aceitar uma cartilha escolar que justifica que é certo escrever “nós pega o peixe” e atribuir isso a "entendimento promiscuo dos linguistas engajados, contaminados de ideologia"? Que afirmação grosseira...
    Na atitude de um linguista (já deixo claro que não sou um, nem mesmo defensor) há apenas estudo pautado em métodos científicos... empiricamente, um sociolinguista já começa a perceber que mesmo na mídia (veículo nunca esquecido para pautar o uso corrente da norma padrão), em telejornais de respaldo, nenhum ancora respeita a regra básica de pronome pessoal reto não dever ser usado como objeto direto. É uma tendência nacional, ninguém fala mais "deixe-o em paz", mas sim "deixa ele em paz". Aí o camarada autor desse texto (que o escreveu unicamente porque num outro post um(a) tal de Elienai cometeu a besteira de corrigi-lo - que motivo épico!) vê nisso fundamento o bastante para afirmar o que afirma...

    Sem falar na não distinção que o "artigo" deixa de fazer no que toca à estilística e gramática prescritiva... Nem vou entrar nesse mérito.

    A literatura tem apenas o compromisso com a expressão, a gramática prescritiva/normativa quer instituir um padrão unificado de bom uso da língua (cometendo o absurdo de utilizar "autores cultos" como exemplos de bom uso, sendo que a literatura justamente desafia a norma em prol do estilo!) e, por fim, o linguista tem apenas a preocupação de observar mudanças diacrônicas (de acordo com a área da linguística...) e precisar a sua natureza (qual a lei intrínseca no falar que fez do histórico pronome de tratamento "Vossa Mercê" virar "você", etc...).
    Minha posição é a de que uma norma apenas deve nortear o falante de uma língua: a clareza é a obliteração de ambiguidades no que se tenciona falar. Pouco importa se a gramática celebra a utilização da ênclise em começo de frase (ou depois de pontuação), lamentando ocorrências como Me dá um cigarro... A utilização de uma ou outra não vai elidir a clareza da mensagem...

    Agora em ocorrências como essa: "Que bola fora em cara!" (enunciado do autor desse "artigo") a cabeça dá um nó... preposição ou interjeição? Bola na cara?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelusp,

      Só não sendo lingüista para dizer que a lingüística usa o método científico, e como em todas as ditas ciências sociais, que de ciência nada tem pois não usam o método científico com hipóteses falsificáveis, o que existe é o mais puro relativismo, sofismo, hegelianimso, marxismo ou o nome que preferir, eu gosto de vigarice! Não tenho culpa de achar que as coisas devem ter o nome que tem, e um grupo vigarista de lingüistas contaminados do marxismo ideologizante e imbecilizante usa da retórica mais vagabunda para justificar o ensino do “nós pega o peixe” a quem nunca aprendeu escrever.

      Denuncio aqui os que como você tentam usar da ignorância do povo contra o povo, e por isso tem que manter o verdadeiro conhecimento, os livros, longe da mão do populacho. E é falácia sentir-se vituperado, pois digo apenas como são as coisas em sua real crueza, sem misticismos, apenas a realidade. E como todo relativista, deve ter calafrios quando uso a palavra realidade ou verdade, mas é aí o cerne, a realidade da língua, da literatura e mais ainda, a realidade da arte! E só sendo vigarista para não entender o uso do advérbio relativo, como você, é apostar na ignorância do leitor! Menosprezar o leitor para um “argumentum ad hominem”. Gosto de identificar o padrão constante dos vigaristas e denunciá-los, na crueza do menosprezo pelo leitor que mostram. Se ofereço uma receita, esta é leitura, e como Milton, qualquer leitura, mais um que clama um direito humano, mais um areopagitica. E como apostei com um amigo, fico feliz que tenha sido você a receber a bola na cara, implicando que pretendia escrever uma frase banal condenada por Valéry como a condessa. Divirto-me com os brinquedos antigos criados por Kafka, sem a fina ambigüidade da língua germânica, mas sempre há alguém mal intencionado para cair na pegadinha.

      Pode ficar revoltado, pois desmascaro seus disfarces, mas duvido que o povo goste de ser enganado, ludibriado e roubado em seus direitos, não é brincadeira, mas a mais pura crueldade! Mais pura mesquinhez negar ao povo a grandeza do livro para manter seus objetivos totalitários, ditatoriais.

      Alex

      Excluir
  3. Primeiro, a pretensiosidade: citar um bando de autores a fim de que os argumentos (argumentos?) que rabisca sejam aceitos por conta do "eruditismo"... isso pode funcionar com o bando de baba-ovos seus que não conseguem pensar por si mesmos...
    A prática me faz lembrar a agulhada que Cervantes deu em um autor (se não me engando o Lope de Veiga) que em uma obra citou uma porrada de autores em ordem alfabética, como se tivesse uma enciclopédia no colo...
    Pois bem então, caro enciclopedista...
    Você é um demagogo da pior espécie... quem lhe deu o direito de falar em nome (ou pelo) povo (a quem você chama de populacho). Quem é você? Se liga, deixe de ser pretensioso, dono da verdade... fale por você, o povo não pediu a sua ajuda.
    Quais suas prerrogativas? Que predicados tem para defender a ciência "pura" contra "relativistas" hein, positivista?
    Você não passa de um exemplo clássico de alguém que usa o conhecimento para defender interesses escusos... Não é só você que leu os clássicos, não precisar alardear. Argumente, como eu, com fatos linguísticos, e não com cretinices. Duvido que conheça uma gramática, ou sequer saiba a diferença entre gêneros e tipos textuais... Você não sabe nada! Sofre de apofenia (sabe o que o termo significa?): a todo aquele que discorda de seus discursos não raro "politiqueiros", você coloca uma etiqueta com as siglas "PT".
    Demagogo, politiqueiro, dono da verdade...

    Por fim, não seja desonesto: nem critiquei seu uso do "onde". Tenha vergonha! Por mim, pode continuar poluindo seu texto com vírgulas em ritmo oral, ou fazer qualquer outra cabriola... o problema é seu. Só não venha falar do que desconhece, tanto sobre a língua e seus estudos, quanto sobre mim: você não sabe nada de mim. Você vive de aduladores baratos e quando se depara com alguém com um mínimo de embasamento, começa a ganir. Tire o cabresto.

    E se tiver peito, ao menos não censure esse comentário...

    Marcelusb

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É simplesmente delicioso quando os vagabundos totalitários desmascaram-se, estão tão enfiados em suas ideologias que não percebem quando de forma clara violam os princípios democráticos, quem me dá o direito de falar pelo povo? Eu mesmo, afinal não sou povo? Não somos todos brasileiros povo? Não é meu direito como povo? Ou povo é só o que vocês chamam populacho? Estaria eu fora do povo por ter dois dedinhos extras de cultura? Isso realmente é menosprezar o povo, que deve ser apenas constituído de ignorantes, mantido na ignorância, sem os livros que vocês negam! Fica revoltado que denuncio que para vocês povo é populacho indigno de cultura e que se alguém por ventura tiver cultura passa a não ser mais povo? É isto que você disse com todas as letras, está tão contaminado de ideologia vigarista que não percebe quando viola todos os princípios democráticos.

      Se cito outros pensadores e escritores, não é para ti, mas para mostrar ao leitor que é nestes livros que encontrará mais fundamentos para defender a liberdade, como agora posso citar Thoreau para que entendam como o cidadão deve defender-se e por consciência desprezar qualquer governo totalitário. Mas são justamente estes livros que não querem que o povo leia! Por isso minha causa, é simples: livros livres! O que há de escuso nisto? Parem com o imposto inconstitucional que mantém o povo como populacho, deixem o povo crescer! Não os mantenham na pobreza e subserviência, deixem que leiam Thoreau!

      Deixe-me ver... quem me dá predicados para defender ciência pura, o mesmo que dá a todos, um bom argumento! Por isso que o relativismo odeia ciência, pois tudo que não tem são bons argumentos. Como pode cometer o erro de afirmar que lingüistas usam o método científico? Ficou sem argumento. Está aí meu predicado, ter argumentos melhores!

      Como poderia censurar seu argumento, quando é você que de maneira inconsciente expõe sua ideologia totalitária? Está muito divertido! És tão ideologicamente doutrinado que não percebe os absurdos totalitários que diz. Você que justificou a critica do onde, onde não afirmou que o mesmo estava errado; e errado por ignorância, minha crítica é justamente aos bobalhões que como você usam da gramática mais medíocre como falácia quando não tem argumentos.

      Alex

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
  4. Essa cambada do PT não se toca mesmo. É só sair um post que eles vêm aqui às centenas e começam a sua verborragia consequente da lavagem cerebral que sofreram. O pior é que, se eles ficassem circunscritos às mesas dos bares e às suas rodas de maconha, debatendo Chauí e Gramsci, seria ótimo. Mas esses calhordas insistem em querer cercear o pensamento e a expressão daqueles que já saíram da caverna.

    Safados, dilapidadores do país, petistas, infames. Tenho nojo dessa raça pútrida, mas fico feliz de vê-los regurgitando de raiva em espaços como esse aqui.

    Abraço e parabéns pelo texto, Alex.
    Francisco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Francisco,

      Continuamos em nossa saga, exigir nossos direitos, livro livre, mas como você vê, é justamente isto que não querem, livro é porta de saída da miséria, e se por ventura for barato e acessível ao povo, o projeto de poder destes vigaristas estará arruinado. Eles babam, vociferam, cospem, sibilam, mas não conseguem brigar pelo direito do cidadão ao livro, pois isto é tudo que não querem, mas não querem admitir que desprezam o povo, menosprezam e só regurgitam migalhas aos que estão debaixo de sua pesada bota, escravizados e humilhados. Nós como nação não podemos deixar estes vagabundos solapar os direitos do cidadão. E assim eu teimo em dizer a verdade, seja sobre gramática ou democracia, coisa que os deixa loucos de raiva, espumando como cachorros que são à beira dos restos da mesa dos senhores do partido.

      Abraço,
      Alex

      Excluir
    2. FF Sinval... e por falar em baba-ovos...
      Ô, criança! Pense por você mesmo (olha como eu sou totalitário, facista!). Seus joelhos não estão doendo, não?
      Prosélito insosso.

      Quanto a você, querido machartista Alex...
      Ou você é burro ou seus "dois dedinhos" (ah, que pretensão!)não lhe capacitam para ler um texto...

      Eu tanto sou totalitário e ditador que mandei você calar a boca e denunciei seu post para cercearem sua liberdade... que nescidade!
      Qual a minha ideologia, ô biduzão? O de conhecer algo para depois falar? Se liga! Eu arranco um braço se você conhecer Chomsky, Saussure, Benveniste, Halliday, até mesmo Bechara... Não tem o menor embasamento teórico para falar de língua, fala sobre o alemão sem ao menos saber pronunciar direito o nome de Goethe. Larga a mão de ser pedante...

      O que me revolta é pedantismo, não sua liberdade. A estupidez se prolifera porque crianças como a que lhe apoiou no comentário lhe dão ibope. Não falo em nome de nenhum partido, apenas do conhecimento.
      Para você, ciência só pode ser tubos de ensaio... Não saca nada de métodos empíricos ou apriorísticos...

      Então Chomsky é um relativista... Parabéns! Cê é um gênio! Além de misturar segunda e terceira pessoa do singular no discurso, vem falar que linguista não faz ciência... (quase tão lindo é esse seu "argumento" quanto àquele cristalino do "Maldito Romantismo"). O Chomsky irá morrer, bem como os românticos se foram, e o nome permanecerá... E você? Qual são seus predicados? Que livros de pesquisa publicou? Que projeto está levando à cabo (ah, esqueci: a "liberdade do povo")?

      Parabéns "dois dedos", você é o mestre das gerações sem mestre!

      Ps: Será que os leitores desse blog pensarão que não respondi a seus disparates?... vamos ver...

      Excluir
    3. Marcelusp,

      Como um bom argumento dói! E parece que dói tanto que você não tem nem coragem de retrucar e tem que tergiversar. Cadê a ciência sem uma hipótese falsificável? As que usam levaram o homem à lua, e a sua? Onde levou o homem? A cair de quatro e comer capim como citou Voltaire ao ler Rousseau? Não venha trazer a esta mesa o capim gordura que come no chão, você gosta de gente medíocre e inculta, o meio onde alguém de cultura irrisória como tu pode ser rei, o rei dos inúteis, rei dos incompetentes ressentidos, não disse nada que o leitor possa aproveitar para crescer, citou gente que faz trabalhos auto-referentes como toda imbecilidade dos estudos marxistas, mas pior, pergunte ao Noam Chomsky se ele apóia a ideologia dita lingüística exposta na cartilha vagabunda paga pelo governo do “nós pega o peixe”? Pergunte a ele o motivo de não existirem hipóteses zero nas auto-proclamadas “ciências” sociais? Se existe alguém citado sempre fora de contexto pelos que não tem capacidade de entender a natureza matemática do trabalho, este é o Chomsky.

      Ficou envergonhado de denunciar seu discurso ideológico e totalitário, excluindo-me assim como qualquer um que tenha ou ganhe cultura do que seja povo? Negando de forma ditatorial o direito de todo cidadão? Foi exatamente o que você disse, você considera povo só aqueles que se submetem a seu irrisório saber, por isso precisa fomentar a ignorância em vez de estudar e dar elementos para o povo crescer, ler Thoreau, Milton, Emerson, Platão, Aristóteles, Bacon, Descartes e Kant pode fazer o povo crescer, e para quem ainda não tem pratica de leitura, é só começar com o Rick Riordan e quem sabe chegar nos outros, e estes que lerem, que saberão muito mais que ti, você os chamará de pedantes, pois tudo o que fizeram foi por iniciativa própria, ler, “fazer a si mesmo” como preconiza Emerson, pensando com a própria cabeça, ousando saber como disse Kant. E todos estes que cito estão aqui ao meu lado na internet, qualquer um com um e-reader pode sem custo nenhum baixar Bacon e ler com os próprios olhos, sem confiar no que digo, o mesmo para Thoreau, Descartes, Kant e todos os outros, é só ler, crescer, e aí olhar para o tipos como tu, uma barata irrisória que se nega a ler e tem que diminuir os outros em vez de elevar a si mesmo, usar de falácias pois a lógica não lhe sorri, mentir quando a verdade lhe desautoriza.

      Alex

      Excluir
  5. Esqueci:
    Quero que os petralhas, bem como as "verdades" que você revela ao "povo", obliterem-se.

    ResponderExcluir
  6. Interessante o debate. Gostaria de ver os dois cara a cara debatendo. Será que seria uma partida de boxe ou críquete?

    ResponderExcluir
  7. O que esperar de um sujeito que só manda abracinhos para quem concorda com ele?
    Observe, Alexcmb, que o verdadeiro autoritarismo vem desse sujeito que já demonstra claramente seu descontrole ao me chamar de "barata". Mas não sou tolo justamente por me saber uma barata, um ninguém que nenhum grande trabalho legou a humanidade para se achar alguma coisa... o pior é o sujeito ser uma célula cancerígina, um partidário da direita mas infeliz (que consegue ser mais infeliz ainda que o "partido dos companheiros", entre outros infelizes exemplos como PCO), que acha que argumenta porque cita autores (e é por isso que nem respondo a seus "argumentos").
    O mestre Einstein já disse: "Todo homem que lê demais e usa o cérebro de menos, adquire a preguiça de pensar". Olha como a frase se encaixa bem no contexto! Não citei qualquer fulano para fundamentar o meu conhecimento, já o reles aí me vem com uma lista interminável...
    É um reles marchatista, esses infames que cercearam a liberdade de gente talentosa como Dalton Trumbo, Chaplin, etc... Um ressentido que procura por todos os lugares comunistas et caterva e diz que o povo assim quer...
    Que interesse numa conversa entre fatos linguísticos tem Milton, Platão, Descartes?... Aliás, esse último já deu no saco. Não por ele em si, mas porque o demagogo em questão acha que o mundo começou e terminou em Descartes.

    Discursos ideológico só na cabeça acéfala dele... Esse sujeito não sabe que quando um cientista entra em seu laboratório, manda para o diabo que carregue PSDB, PT e demagogos como ele. O machartista não sabe discutir ciência, estudo racional como é o da gramática gerativo-transformacional... Repare que iniciei falando de colocação pronominal, de questões semântico/sintáticas, e o sujeito me vem com "homem que chegou na lua"...
    Não há nenhum estudioso da língua na sua enciclopédia?

    Realmente devo gostar de gente inculta e medíocre porque ainda perco tempo dialogando com o senhor Alex... Aliás, já começa a escassear os "argumentos" dele... Esperemos até o próximo número da Veja, aí ele virá com novas "de interesse"...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcel blattaria,

      Não refuta argumentos pois não os tem para refutar! No dicionário isso chama-se tergiversar! O que seria ler demais para Einstein? Leitor voraz, aos dezesseis já tinha um domínio invejável de Kant, tanto que foi justamente ele que violou o apriorismo kantiano, quanto será que ele lia sem televisão ou internet? Lemos mais ou menos? Está aí minha prova que não consegue processar o que lê, toma uma declaração de um homem que nasceu em 1879 como se fosse hoje, e como disse Einstein, lê sem pensar, é a ti que ele referia-se.

      O que acho mais divertido é que na época da ditadura militar era tachado de esquerdista por pensar, e hoje também por apenas pensar sou tachado de direitista, quando defendo liberdade irrestrita ao livro, seguindo longa tradição que já citei. Quero que as pessoas leiam, quanto mais melhor, e se possível sem custo. Você não sente-se ridículo em chamar-me direitista e querer censurar o livro e a liberdade de ler e aculturar-se, não é patético? Todas ditaduras são iguais, todos totalitários são iguais, mudam a cor do uniforme, mas o diabo que o veste é o mesmo.

      Às vezes acho uma ofensa colocar o Chomsky o lado dos outros lingüistas, coisa que como disse, até ele concordaria, e acho que o pior é ter seu trabalho citado por ignorantes que nem entendem o cerne matemático ao qual se refere, ele é um ponto fora da curva, um exemplo único, e nem pode ser colocado ao lado da mediocridade do que se usa chamar “ciência” lingüística, o pior é tentarem enquadra-lo entre os marxistas, ou cientistas marxistas. Não use o nome do Noam Chomsky para justificar o que o Noam Chomsky nunca justificou, e o que é pior, até fugiu.

      Como você é vigarista, como meus argumentos escasseiam? Se até agora não refutou nenhum? Palhaços como você me servem de exemplo perfeito do que falo, falácias, tergiversação, mas nada, nem um pingo de argumento!

      E como gosto de instruir o leitor para evitar este tipo de vigarice, recomendo ler o ensaio do Schopenhauer sobre falácias e tergiversação , onde ele expõe estes truques velhos.

      E não fique chateado, não dou abraço nos desonestos...

      Alex

      Excluir
  8. Deve ser um desespero para você, caro macarthista "dois dedos", conhecer alguém que não beija o traseiro de nenhum partido, que em época de eleição não posta um "artigo" conclamatório tentando manipular o voto de seus leitores... Isso é liberdade: ser partidário do partido do conhecimento, mesmo sendo alguém pobre nesse aspecto (como eu sou), mas com a honestidade intelectual de falar apenas daquilo que sabe.
    Ciência... o mais perto que você deve ter chegado dela foi com o professor Pardal, ou doutor Octopus... Não tem autoridade nenhuma para falar de ciência, muito menos de Chomsky... Para você, representação arbórea deve ser uma peça de teatro com árvores como personagens. Se liga! Até estranho você não atacar o esquerdismo dele, sendo um boçal "rateador de subversivos".
    Chomsky com certeza não endossaria o "falar errado", mas não seria tão ignorante a ponto de criticar uma cartilha a qual nem teve acesso... Sim, seu parvo, você não teve acesso à cartilha. Como papagaio de pirata, está repetindo o que a mídia e os gramatiqueiros comentaram, a prova LÓGICA disso é que só citou esse trecho da cartilha (do qual todo mundo falou)...
    E sejamos francos: Quem é você para criticar essa cartilha? Você só o faz porque ela representa o governo que você tanto odeia... Se fosse a merda do PSDB você abaixaria as calças... nem associo a droga da cartilha ao governo, porque um militante do PT sabe tanto sobre linguística quanto você... é uma raça de ignorantes, farinha do mesmo saco.

    Quem é você para censurar essa cartilha? Pelo que sei, você seria o primeiro beneficiado por ela:

    "Denuncio aqui os que como você tentam usar da ignorância do povo contra o povo, e por isso TEM que manter o verdadeiro conhecimento, os livros, longe da mão do populacho".
    Aqui, filhinho, você comete a mesma cagada que censura ("nós pega o peixe"). O verbo TER refere-se não a "você", mas ao sujeito da oração (no caso, o artigo "os", havendo também uma elipse na frase, penso que "sujeitos"), logo, o adequado é TÊM (caso não tenha percebido, a diferença é o circunflexo). Ou seja, o mesmo problema de concordância! Se você é tão faminto por argumentos (obviamente porque não os TEM), eis aí um para descer pela sua goela abaixo (e nem venha com aquela merda de "argumentum ad hominem" depois do que falou do sujeito que escreveu aCessor).
    Além disso, chama o povo de populacho... se a ideia era atribuir-me o uso do vocábulo, as aspas são devidas, porque está citando a fala de um outro alguém... mas não acredito ser essa sua intenção, seu torpe. Você acha mesmo que o povo é populacho, daí dizer que está dois dedos acima dele... quanta vileza! Eu nem me ousou crer a uma unha acima do povo, e o cara vem com esse papo pra cima do povo que ele mesmo tenta manipular! E se diz "povo"!
    Aliás, eis o belo nos artistas: eles não vêm com essa conversa furada de "E assim eu teimo em dizer a verdade"; não se levam tão a sério para adotar esse discursinho sujo. Para tipos como você é que o Pessoa escreveu:

    "Se têm a verdade, guardem-na!"
    e:
    "Não me peguem no braço!"

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcel blattaria,

      És um polichinelo da falsa intelectualidade, discurso vazio, e até agora não o vi defender a liberdade do livro livre que este governo ideológico não quer, os discursos dos porcos orwelianos não enganam, sob qual pele que se tente usar, tenta de maneira autoritária cancelar do cidadão o direito político, o direito de ser cidadão, tergiversa, sem ter ao menos um argumento, fica meio ridículo, mas é educativo ao leitor, ver o tipo patético que com manifestação vazia tenta negar ao povo seus direitos. Fica bravo pois eu tiro de vocês um dos truques mais vigaristas, o uso da língua portuguesa como “argumentum ad hominem”, baseando-se em uma gramática que é a própria definição da mediocridae na língua. O idiota que entra nesta só quer dar um truque pois está sem argumento, como o seu caso, deixo aqui de presente para o leitor este argumento que desmascara os falsos intelectuais, os que se pretendem cultos, mas são vazios de cultura, de leitura.

      Não conseguiu derrubar um único argumento, não conseguiu justificar suas lamentações e agora tenta, em vão, vir pelo cansaço, tergiversação atrás de tergiversação, mas talvez este comportamento seja didático ao leitor que pode ver um padrão, padrão utilizado por todo medíocre que nada tem a dizer, sem argumento recorre às falácias, tergiversa, esperneia, chora, arrota e peida, mas ainda não tem argumento, és surrado como Sócrates já o fazia, sofismo ou relativismo demonstram a simples falta de argumento.

      Todo boçal tenta colar no Chomsky a pecha de esquerdista, e assim como todo pensador, se ele morasse na antiga URSS seria tachado de direitista, é assim com todos que não aceitam o totalitarismo, seja de esquerda ou direita, mas ele não é argumento, e o argumento aqui é que nenhum lingüista, o Chomsky incluso, é um grande escritor, e é isto que digo, a cartilha vagabunda do “nós pega o peixe” usa da lingüística como justificativa do ensino incorreto, como se a lingüística o justificasse, mas despreza Machado ou Pessoa, suas escolhas e apropriações para ir onde nenhum lingüista jamais chegou. Caso o ignorante decida ver com os próprios olhos, na época da polêmica da cartilha rainha dos ignorantes, circulou uma versão integral em PDF que imagino ainda seja encontrada, e lá verá o mais puro exemplo de vigarice intelectual para um público que nem sabe ler, e por vergonha que seja, os argumentos lingüísticos estão lá a justificar que se use o “nós pega o peixe” contra o que seria preconceito lingüístico! Informe-se ignorante! Aquele que ignora é um ignorante.

      Olha um excerto:
      ”A classe dominante utiliza a norma culta principalmente por ter maior acesso à escolaridade e por seu uso ser um sinal de prestígio. Nesse sentido, é comum que se atribua um preconceito social em relação à variante popular, usada pela maioria dos brasileiros.”

      Vá estudar ignorante!

      Alex

      Excluir
  9. Por fim, o sujeito me vomita isso: "Você não sente-se ridículo em chamar-me direitista e querer censurar o livro"; que escrotice! Onde censuro alguma coisa? Será que alguém queimou as bibliotecas municipais e eu nem fiquei sabendo? Só um idiota para achar que o e-reader vai criar, milagrosamente, o gosto da leitura no usuário. O povo é escamoteado pelo governo e vai ter cacife para comprar aparelhinhos milagrosos para leitura! Você é um desonesto! A minha geração, em pleno ensino médio, ia a uma biblioteca pegar um Kafka, um Dostoiévski, um Machado... Alguém viu alguma corrente humana petista bloqueando as bibliotecas por aí? E o cara vem com falácia de "contextualizar" a declaração de Einstein... Ô lorpa, nem precisa saber o contexto. Um imbecil que lê bastante e não pensa por si mesmo vira você (ou O SEU OUTRO AVATAR, o tal de FF sinval). É isso. Um papagaio de pirata que fala por citações, e chama de argumento. O que você é do Einstein? Um exegeta? Vá te catar!

    Os linguistas, como os românticos, serão lembrados. Você vai cair na vala comum do esquecimento. Esse é o destino dos militantes politiqueiros...

    Ps: Nem acredito que não me censurará, como o fez com Alexcmb. Vamos ver se tem colhão para não fazê-lo...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcel blattaria,

      Como bem disse, não só não sabe o que lê, mas não sabe o que fala e justifica a censura indireta feita pelo imposto do livro eletrônico dos seus companheiros, nem sabe quantas cidades não tem bibliotecas publicas, quantas seria necessário construir, encher e manter para dar acesso ao livro a todo brasileiro? Quando o e-reader pode passar por cima de todas estas dificuldades, democratizar a publicação e levar a literatura a outro patamar. Cita Einstein, mas nem sabe quando nasceu e nem tem idéia do que seja a teoria da relatividade e sou eu que descontextualizo? Provei que não consegue pensar o que lê, com a própria citação que ofereceu-me, e tudo isto pois lhe falta a cultura básica encontrada em livros, e justamente o e-reader, veículo dos livros é que pode resolver o problema.

      Alex

      Excluir
  10. Mas não é possível o sujeito citar tanta gente (pressupondo-se, portanto, que seja alguém lido) e demonstrar tanta burrice... Se um cara desses tem "dois dedos" de cultura a mais que o povo, o Brasil tá fodido mesmo...
    Em primeiro lugar, como não sou militante de merda nenhuma não tenho o dever, nem com você nem com ninguém, de declarar nada. Basta que meu leitor, não sendo idiota, perceba que não há nenhuma censura ao livro para o povo. Mas como você é um neurótico, um trampolineiro, jogador de poker e pensador de padaria, além de marcatista, deduziu que minha opinião sobre a norma culta leve à censura do livro... Por pura maldade.
    Não sei se sinto mais asco pelo "argumentum" (se este existe) ou pelo "hominem", porque ambos me parecem hipócritas... Mas como você não tem perícia em leitura, vou desenhar:
    Um sujeito que critica uma cartilha por referendar o uso de "nós pega o peixe" (dentro de um contexto específico, está óbvio até para quem é cego), não pode cometer o mesmo erro primal de concordância verbal que, para sua vergonha, eu demonstrei em sua escrita. Então quem fala "nós pega o peixe" é ignorante? Assim como quem escreve "acessor"? Então você é um ignorante, um débil que mal sabe usar vírgulas em seu discurso, nem conhece a diferença entre preposição e interjeição. Entendeu? Sacou? Ficou claro? Vá na padaria e diga ao padeiro "dê-me seis pães" para o cara dizer para você: "pede que nem homem".
    Fazer isso que fiz não é "argumentum ad hominem". Você se mostra tão hipócrita em usar esse curinga latino para validar seus erros grosseiros que mal se distingue do caso clássico do intelectual que prega uma coisa e faz outra; o Tolstói pelo menos fugiu de casa, não aguentou a contradição em que vivia... Mas você, vil, joga o curinga para sair assim em puni, ou seja: você usa o "argumentum ad hominem" contra mim.
    Aliás, há um tempo venho perdendo tempo manjando seu truque barato: se coloca como o bastião da ética, o paladino do povo a serviço do racionalismo mais jumento (porque xiita) e da defesa da moral e bons costumes (por trás disso tudo, o seu partidinho PSDB). Quando entra alguém aqui e discorda dos peidos que você solta pela boca (e note-se que em minha primeira fala abordei apenas questões linguísticas desvinculadas de tudo), você tacha de Petista, comunista e inimigo do povo... Que estratégia brilhante! Assim você não só legitima seus erros grosseiros como tacha o outro de partidário. Vê como com meia dúzia de palavras eu te desmascaro?
    Ficar nervoso com você? Eu dei é risada por ser chamado de polichinelo por um tunante!... uma mosca me irritaria mais. A suas "verdades" doem? Uma picada de pernilongo produz dor mais relevante...
    Não seja desonesto mais uma vez: Nem ouso me colocar a alcunha de intelectual, não sou eu que estou a "dois dedos" do povo.
    O Chomsky é esquerdista justamente porque seu discurso é, em tudo, diferente do seu... você me enoja tanto quanto Arnaldo Jabor ou a Veja, essa maldita revista a qual não se pode ler uma matéria sobre Gorky ou V de vingança, sem que os safados conservadores deixem de fazer menção à militância do primeiro e à crítica anti-tatcher do segundo.

    Continua...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcel blattaria,

      Se mostrar-lhe erros em seu texto, você cala a boca? Ou você pode? Quero saber, pois recuso-me a cair neste ”argumentum ad hominem” ridículo, tenho argumentos, não preciso, argumentos estes que até agora não conseguiu contrapor, por isso se presta a este joguinho patético para não admitir que seus patrões censuram o livro, que Dilma censura o livro de forma obliqua taxando o e-reader, a melhor e mais rápida aposta para democratizar a leitura.

      Defendo a razão, por isso tenho bons argumentos que você não tem nada a fazer senão vituperar contra, razão se combate com mais razão, lógica com mais lógica, e você nada tem de ambos. Um idiota como tu não entende o que é uma moral, um imperativo categórico e nem mesmo o absurdo totalitário de um John Stuart Mill.

      Sabe a grande falácia? é querer que o governo seja oposição mesmo sendo governo, negando que o governo do PT tenha responsabilidades justamente por ser governo, e eles tem responsabilidades, e uma delas é cobrar um imposto no livro que a constituição proíbe, mas não só isso, fazer isto em um país de educação depauperada onde os pobres são mantidos em gaiolas para que nunca deixem de ser pobres, pois é isto que livro faz, faz pensar, faz aprender, liberta e mostra a porta de saída da pobreza e subserviência. Se resta dúvida, veja seu texto, é um lixo, nem sabe escrever, não sabe organizar, não sabe pensar e consequentemente nem argumentar.

      Você com absoluta certeza defende a impunidade para os mensaleiros, aprova o que faz Zé Dirceu, e se por acaso tiver que pagar pelos crimes que cometeu, estará apenas com um celular de cadeia para comandar os paus mandados como tu. Me diga o motivo do crime do Zé Dirceu ser o mais hediondo já perpetrado contra o Brasil! Me diga se não é aviltante o Zé Dirceu chefe de quadrilha ainda ter influência no governo, o que isso prova? A corrupção acabou ou continua? Repare na foto da casa de praia, além da bermuda de seiscentos paus, está lá a Rosemary Noronha, amante do Lula e com poder no governo Dilma pega em falcatruas, coincidência estar lá com o Zé Dirceu? Coincidência o primeiro escândalo filmado do governo Lula ser de um tal Waldomiro Diniz, também assessor do Zé Dirceu? Como a polícia federal não investiga o mesmo Zé Dirceu? Quem comanda a polícia federal, quem cobra imposto no livro eletrônico? É a mesma pessoa? Quem?

      Vamos lá, mostre que sabe o que se passa neste país, e aí diga-me como justifica o imposto do livro! Razão, gosto de razão, e lógica. Até agora você tem estado do lado do governo e contra o cidadão, mostrou de forma clara sua doutrina totalitária ao negar meu direito, é tão doutrinado que não percebe os absurdos que afirma contra toda ordem e direitos democráticos do cidadão comum, pois defende os bandidos, muitos já condenados!

      Chomsky de esquerda, apoiando o Stalin como você... coitado do cara, nem está morto para poder revirar no túmulo, mas diz a voz aberta que não apóia genocidas, mas vocês teimam em coloca-lo onde ele não quer, por isso preferem os mortos que não os contradizem. Leia um pouco do Chomsky, ele escreve bastante, e neste ponto em particular, mais do que queira.

      Alex

      Excluir
  11. Agora (devo confessar) essa aqui merece o prêmio de estultice:
    "o argumento aqui é que nenhum lingüista, o Chomsky incluso, é um grande escritor, e é isto que digo, a cartilha vagabunda do “nós pega o peixe” usa da lingüística como justificativa do ensino incorreto, como se a lingüística o justificasse, mas despreza Machado ou Pessoa, suas escolhas e apropriações para ir onde nenhum lingüista jamais chegou".
    De boa, você é burro ou mal intencionado? Primeiro, nunca leu um sociolinguista sequer para saber que estes admitem que o papel da escola é "ensinar a norma culta" (mesmo cheia de contradições), MAS NÃO CENSURAR O PORTUGUÊS QUE O ALUNO FALA, QUE É FALADO NA REGIÃO EM QUE RESIDE. É tão difícil de entender? Mesmo essa questão está clara até para o Bechara (compre a Gramática Moderna dele e leia os tópicos "juízo de valor" bem como "O exemplar e o correto"). Com isso, seu "argumento" vai para a vala.
    Quanto ao que disse de "nenhum linguista ser um grande escritor"... vá se lascar! A INTENÇÃO DO LINGUÍSTA NÃO É ESTÉTICA, É ANALÍTICA, CIENTÍFICA, CACETE! Não seja burro! Quer aprender a escrever, vá ler Pessoa e Machado. Quer estudar as ocorrências sistemáticas da língua, leia um linguista! Isso me faz lembrar aquela merda que você escreveu sobre Freud e Piaget... Dane-se se o primeiro (e ele concordaria, sem dúvida!) é melhor "metaforista" e letrado que o segundo... O QUE INTERESSA É O SABER CIENTÍFICO (FRACO EM FREUD)! Não estamos falando de estilística!
    Por fim, nem vou comentar sobre o Einstein porque a ignorância é tamanha que seria capaz de afirmar, por exemplo, que para entender o "cogito ergo sum" deve-se saber o número que calçava o Descartes, além do nome da mãe dele... Meu Deus do céu!
    E sobre o "justificar a censura indireta" que eu supostamente fiz... Acho que você nasceu no século errado, cara. Deveria ter nascido na época moderna presidindo o tribunal da santa inquisição, ou na comissão do senador McCarthy, ou presidindo o CCC pós-68 no Brasil (o que, dependendo da sua idade, é possível...). Só o cara sendo um jumento para achar que nas regiões não beneficiadas com uma biblioteca pública (regiões carentes, portanto), o e-reader será adquirido pela população que, no video do youtube, está preocupada com o fato de que 150,00 reais dados como esmola pelo governo não conseguem ser o suficiente para a calça da filha que custa 300,00. Viu que merda você "argumentou"?
    Admita, meu querido: eu sou a sua nêmesis! Não compactuo com a cambada de puxa-sacos que vem aqui encher a bola de um farsante como você, e que na verdade te usam como bala de canhão ("vá lá fazer não-sei-o-quê", "continue denunciando não-sei-o-que-lá"). Dessa forma você só propaga a ignorância que diz tanto combater, alimentando um pessoal que tem preguiça de levantar um livro ou jornal e se informar por si só... (aliás, se tem tanta preocupação com o valor didático do que diz para os outros, vá dar aulas no estado!).
    Se desejar que seus puxa-sacos pensem sem a ponte decrépita dos seus discursos e ideias for autoritarismo, estão eu sou um ditador!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcel blattaria,,

      Como eu disse, estou falando de literatura, e nenhum lingüista foi um grande escritor, e conta-se muitos poucos acadêmicos que o foram, perto da enormidade dos acadêmicos escritores medíocres; incluo aí o Bechara, que a despeito de várias gramáticas é dono de um texto medíocre como preconiza toda gramática, meu ponto! E apesar de filólogo, não nos legou algo tão interessante quanto um Senhor do Anéis, nem mesmo a glória de um mulato em época em que isto importava de maneira pejorativa, “fez-se a si mesmo”, pecado mortal para os medíocres. Entendeu a enorme diferença do que falo? A grande literatura contra as merrecas da gramática e do coitadismo contrabandeado de Rousseau, você pode não saber, pois nunca leu, mas seu coitadismo nasce em Rousseau mal interpretado. Leia, é gratuito para quem tem um e-reader, mas é isto que vocês não querem, certo? Que o povo leia, instrua-se e não caia mais em seus truques.

      Você é o próprio culpado de sua miséria intelectual, não entende Rousseau, Freud, Piaget, Einstein e ainda quer ter argumentos antes de ler, se não conhece e não entende, não cite! O mesmo digo do Chomsky que você diz esquerdista a justificar Stalin e qualquer totalitarismo que seja, o cara está vivo, pergunte para ele! Você não é o único a tentar incluí-lo nas hostes boçais da esquerda ideológica acéfala. E diz que o “nós pega o peixe” é uma variação regional: “MAS NÃO CENSURAR O PORTUGUÊS QUE O ALUNO FALA, QUE É FALADO NA REGIÃO EM QUE RESIDE”, está aí, justificando a cartilha acéfala do governo, seu argumento de pseudo lingüistas engajadinhos, ou ideológicos acéfalos. Coitadinho, vai ter que comer muito feijãozinho para querer ser meu nêmesis, a deusa não olha para baratas, uso você como uso o inseto nojento, dissecando e expondo suas entranhas para fins didáticos, pois você é o espécime-tipo perfeito desta sub-raça infecta que é responsável pela doença dos mais pobres. Livros livres é tudo que não querem, cultura verdadeira nem pensar, e pensar para o cidadão ato proibido, livros fazem pesar, por isso odeiam o livro e fazem de tudo para manter longe do cidadão, principalmente o mais humilde.

      Alex

      Excluir
  12. Eis aí o auge da estultice, da boçalidade. E tudo isso motivado pela política, sempre ela! Você, em seu abjeto discurso, não se diferencia dos vândalos que saquearam lojas e afins, manchando um movimento do povo e para o povo, em SP. Sua truculência babaca só reforça meus epítetos lapidares: "um neurótico, um trampolineiro, jogador de poker e pensador de padaria, além de marcathista".
    Aliás, você só me provoca hilaridade. A incompetência de um bufão como você em ler um texto e entendê-lo é gritante, abissal!
    "veja seu texto, é um lixo, nem sabe escrever, não sabe organizar, não sabe pensar e consequentemente nem argumentar."
    Graças a Deus que meu texto não foi elogiado por você, caso contrário eu cometeria harakiri. Prove racionalmente isso que ganiu contra meu texto, seu labrador (ou melhor, vira-latas)!
    Caso não tenha ficado claro ainda (certamente para um leitor que acompanha minha escrita "pobre" ficou, e muito!), vou desenhar: quero que se fodam você e o PT. Quem falou em Zé Dirceu aqui, seu inquisidor? O filho da mãe vai pagar (não tanto quanto é devido) pelo que fez... Seus "argumentos" giram em torno apenas de PT? Aliás, você deveria agradecer a este porque se não existisse a existência de alguém como você não se justificaria. Seu complexo com o partido dos petralhas é algo que só Freud explicaria... (caso não tenha ficado clara a sugestão, lembre do motivo do rompimento de Jung com ele...). NÃO ME INTERESSA SEU DEBATE POLITIQUEIRO, JÁ DISSE, E QUANDO PERGUNTEI QUAL SUA PRERROGATIVA, QUESTIONEI SOBRE DUAS COISAS: 1) SEU PEDANTISMO EM FALAR DE ESTUDO DA LÍNGUA, SEM ENTENDER NADA; 2)ESSE SEU COSTUME ESCROTO DE QUERER SER PALADINO DO POVO - ESSE MESMO QUE VOCÊ CHAMA DE "POPULACHO" - E AFIRMAR ESTAR DOIS DEDOS ACIMA (UM DISCURSOS DEMAGOGO QUE LEMBRA MUITO A VERBORRAGIA DE HITLER).

    Aliás, não tem vergonha de dizer uma merda dessas? O povo ao menos tem caráter, coisa de que você é desprovido. Aliás, desprovido de qualquer qualidade humana, até a humildade de se ver desmascarado e admitir. Você é um alienado do povo, o fato de ficar nessa adoração babaca pelo e-reader é prova disso. O que me argumenta sobre o exemplo que citei da calça de 300,00? Nada, seu desonesto! O povo nem tem grana para custear suas necessidades básicas e você vem com esse papo (aliás, você deve pertencer a alguma empresa produtora, e usa o blog para fazer merchan)! Vai comprar e-reader para todo mundo aqui da quebrada? Oba! Aí sim eu deixo de te malhar...
    O e-reader é apenas mais um instrumento, dentre muitos outros (como as bibliotecas municipais, os ônibus-biblioteca que não passam aí no Morumbi, onde você reside) para a fomentação da leitura. Qualquer ideia ou elemento que seja alvo da absolutização cretina a qual você pratica perde toda a eficácia. Sou a favor da taxação em cima do e-reader? Claro que não, idiota! O que eu ganho com isso?
    "Até agora você tem estado do lado do governo e contra o cidadão, mostrou de forma clara sua doutrina totalitária ao negar meu direito"; aqui, cedo: fui mesmo autoritário! É que como não se paga imposto para falar merda nesse país, quis elidir a sua prerrogativa...

    E quer saber as merdas que falou? Pois vamos lá:
    "Chomsky de esquerda, apoiando o Stalin como você..."; vá se lascar, ninguém falou de Stalin aqui. Vá no dicionário e veja se o termo "esquerda" é sinônimo de Stalinismo. O que você sabe sobre o Chomsky? E da relação de suas ideias com Saussure? Quero ser um turco se você sabe alguma coisa de Performance e Competence, estrutura de superfície e subjacente, sintagma e paradigma... Um ignorante macarthista como você busca o partido das pessoas, não seus conhecimentos, que dirá seus sentimentos (que o digam os vários leitores que tentaram dialogar com você aqui, sem babar seu ovo...).

    continua...

    ResponderExcluir
  13. "A grande literatura contra as merrecas da gramática e do coitadismo contrabandeado de Rousseau"; primeiro, vá às ruas (coisa difícil para um misantropo como você) e ouça o povo... o povo não fala literatura, o povo fala língua, língua diversificada com intenções expressivas, comunicativas e afetivas. Ninguém aprende a língua nativa através de literatura; esta acrescenta e muito ao falante, mas não é seu alicerce. Fale com o quitandeiro usando o português que era corrente na época de Machado de Assis (isso, claro, supondo que você tenha lido Machado...)! Não venha com esse papo de Rousseau... Não há sequer sombra deste em meu discurso. Percebi que você tem certas presenças cativas em seu discurso (acho que os únicos verbetes da enciclopédia que possui), suas vedentes: Rousseau, Gertrude Stein, Hemingway, Joyce, Descartes... eles são como motes que você quer glosar em qualquer diálogo (compre outra enciclopédia!).

    "E diz que o “nós pega o peixe” é uma variação regional: “MAS NÃO CENSURAR O PORTUGUÊS QUE O ALUNO FALA, QUE É FALADO NA REGIÃO EM QUE RESIDE”, está aí, justificando a cartilha acéfala do governo"; AHAHAAHAHAHAAHAH!
    Filhinho, vai conhecer o povo e ver se o sujeito que fala desse jeito é tão burro quanto você (que, aliás, nem domina a norma culta, como eu também não!). Quando citei Bechara, o gramático mais expressivo do país, deixei para seus dois neurônios processarem a informação subjacente: ATÉ UM GRAMÁTICO CONSERVADOR RECONHECEU AS CONQUISTAS DE UMA CIÊNCIA JÁ CENTENÁRIA QUE COMBATE A PRÓPRIA GRAMÁTICA (PRESCRITIVA) QUE VOCÊ DIZ MEDÍOCRE E FORNECEDORA DE MIGALHAS, MAS QUE LEGITIMA QUANDO DIZ QUE FULANO FALA CERTO, SICRANO FALA ERRADO. ATÉ BECHARA SABE O QUE É VARIAÇÃO DIATÓPICA, DIASTRÁTICA E DIAFÁSICA (A ÁGUA ESCASSA NO DESERTO DA SUA MENTE).

    Você, que se diz defensor da ciência, não tem a mínima competência de isolá-la da política, da arte e outros campos a ela estranhos, provei assim que a ciência que conhece é a do prof. Pardal... Que farsante! A linguística está desvinculada de qualquer partido, cacete! Não se analisa a maneira com que uma comunidade se comunica - suas ocorrências e recorrências - com Machado de Assis na mão, seu jumento! O linguista, até mesmo o gramático, não quer pleitear o Nobel da literatura! SUA INTENÇÃO NÃO É ESTÉTICA, É DESCRITIVA! APRENDA A LER, SEU TOSCO! O método que Chomsky usa é racionalista, apriorístico; o dos sociolinguistas é empírico (parte dos registros que coletam). ISSO É CIÊNCIA!

    Ficou claro para qualquer um que me lê que você é um demagogo, um conservador, um misantropo, um macarthista, um velhaco, um elitista, um politiqueiro, um Milton Neves de aparelhos digitais, um contraditório (é ou não é a favor da merda da gramática normativa?), um leitor cabrestístico de literatura (existe mais coisas no mundo, sabia?), um jogador de palavras e evasivas, e um fanfarrão... Não consegue pensar em nada desvinculado à política (ao PSDB); o digníssimo termo Ciência não deve ser manchado através do seu contaminado aparelho fonador. Nem vou perguntar o que acha das manifestações da juventude pelas ruas de São Paulo porque já te dissequei - inseto que é - suficientemente para saber o que pensa (se é que pensa...).
    Censurou o comentário do Alexcmb que não continha qualquer ofensa e me chama de totalitário! Admita que fez isso! Mostre que tem um mínimo de paudurescência !

    Você "defende a razão"... Ela deve corar só de saber que possui um defensor como você.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel blattaria,

      Você não respondeu à pergunta: Se mostrar-lhe erros em seu texto, você cala a boca? Pois sabe que incorre em falácia e recuso-me a cair no joguete, aliás, meu texto desmascara esta vigarice comum aos que não tem argumentos, por isso minha pergunta, não quero cair na armadilha do jogo de erros que foge do argumento, mas se você calar a boca depois que eu apontar seus erros vai-me ser prático.

      Cansa-me pois não oferece argumentos, mas julgamentos vazios, por enquanto dissecar a ti como inseto foi didático para os leitores, mas aqui estamos na falácia de vencer pelo cansaço (“argumentum ad nauseam”), os leitores inteligentes vêem com clareza, aos outros só posso lamentar, mas dou todos os elementos para pensarem e crescerem, pois continua sem argumentos e para provar analiso o trecho abaixo:

      (Eis aí o auge da ,estultice, da boçalidade. E tudo isso motivado pela política, sempre ela!)(1)( Você, em seu abjeto discurso, não se diferencia dos vândalos que saquearam lojas e afins, manchando um movimento do povo e para o povo, em SP.)(2) (Sua truculência babaca só reforça meus epítetos lapidares: "um neurótico, um trampolineiro, jogador de poker e pensador de padaria, além de marcathista".)(3)
      (Aliás, você só me provoca hilaridade. A incompetência de um bufão como você em ler um texto e entendê-lo é gritante, abissal!)(4)
      "veja seu texto, é um lixo, nem sabe escrever, não sabe organizar, não sabe pensar e consequentemente nem argumentar."
      (Graças a Deus que meu texto não foi elogiado por você, caso contrário eu cometeria harakiri. Prove racionalmente isso que ganiu contra meu texto, seu labrador (ou melhor, vira-latas)!)(5)


      (1) Admoestação sem argumentos.
      (2) Novamente admoestação sem argumentos.
      (3) Mais admoestação sem argumentos.
      (4) Sem argumento, sem lógica.
      (5) Aqui estou provando, mais uma admoestação vazia.

      Todo o seu texto usa de adjetivação vazia, sem uma causa e efeito, sem mostrar o argumento, sem clausulas lógicas. Tenta parecer erudito com palavras “difíceis”, mas as mesmas são recortes, pois como pode ver pela estrutura do texto acima, a sintaxe pobre com frases paupérrimas não condiz com um vocabulário erudito, isso sem entrar em qualquer estética literária, pois nota-se que o texto em questão não tem som nem ritmo, não foi pensado, mas vomitado. O uso de “allcaps” é outro cacoete que denota ignorância, sem domínio de ritmo e dos pontos de exclamação. E com esta sua frase não só provo, como finalizo esta avaliação, pois ela denota tudo que quis dizer: “Prove racionalmente isso que ganiu contra meu texto, seu labrador (ou melhor, vira-latas)!” Está aí, provado com argumentos. Os grandes escritores da literatura forjaram seu texto para ir além das palavras, o seu não vai a lugar nenhum, assim como todos os lingüistas e gramáticos, que não conseguiram transcender, e isto não é só literatura, mas alta literatura, se lingüistas e gramáticos entendessem algo realmente da grande escrita iriam adiante, mas em realidade são donos de textos medíocres, o que prova que de literatura nada sabem, ignoram e seus estudos limitam-se à parte apenas medíocre da língua. Literatura é a arte que transcende a linguagem, usa como base, mas vai adiante, e é de literatura que falo. Os grandes escritores não são só compreendidos, falam além das palavras, quando se justifica o uso de construções frasais contraditórias que não se sabe aludem a plural ou singular, o que se tem é apenas a pura degeneração da compreensão da comunicação, e aprender a ler e escrever, no nível mais básico é ser capaz de escrever um texto que qualquer um compreenda. Por isso ‘nós pega os peixe” não é variação regional mas degeneração mental.

      Como você é um animal ideológico, ao contrário do animal político que afirma Aritóteles, não consegue perceber as assunções que tem em seu discurso totalitário, nem leu Rousseau, mas traz contrabandeado seu revanchismo sem saber.

      Continua...

      Excluir
    2. Continuando:

      Uso o Zé Dirceu como armadilha para petistas, pois são orientados a evitar propagar o debate da prisão do chefe da quadrilha, e você mostrou-se um deles, fica bravo com a menção, mas a prisão de Dirceu é um fato que afeta todo brasileiro direito, pois mostrará como anda o mínimo de saúde institucional que ainda nos resta, se não for para a cadeia, por crimes claros, mostra que o comprometimento institucional é total, e isto é assunto de todo brasileiro, pois não é um partido ou outro, é a própria estrutura da republica que está corrompida pelo PT, que mostra que comprou não só o legislativo, mas também a cúpula do judiciário.

      Você não entendeu nada dos protestos e quem é o responsável pela violência. Como o PT, depois que assumiu o governo, ficou claro que traiu todo e qualquer anseio popular, principalmente, o partido da ética virou o partido mais sujo, perpetrando atos de corrupção em quadrilha nunca dantes sonhados, reduzindo as instituições e os partidos a texto morto em papel, não tem mais qualquer capital moral para mobilizar massas que não sejam as pagas pelo partido, criou uma série de supostos movimentos apartidários, ou seja, petistas que escondem-se para se misturar ao povo, do qual você é um. O exemplo mais cabal desta tática suja é o movimento “Existe Amor em São Paulo” usado para acabar com o canditato Russomano e difamar Kassab para abrir o campo para a candidatura Haddad, era tão apartidário que logo que Haddad assumiu a prefeitura, acomodaram-se na secretaria de cultura e foram responsáveis por uma virada cultural mais cara e pior, dizimando o espírito de um evento nobre.

      O mesmo ocorre com o “Movimento do Passe Livre”, o registro do domínio pertence a uma ONG com amplo financiamento estatal petista, recebem dinheiro da Petrobras, ministério da Cultura e lei Houanet, no dia seguinte às denúncias, os banners de apoio estatal sumiram misteriosamente da página... Ficou claro que era mais um aparelho petista disfarçado de apartidário, e se isso não é prova suficiente, veja atuação do movimento em 2011 para atacar Kassab, na época com franco apoio do PT, não mobilizavam mais que três mil pessoas, e notem que com apenas estes três mil a violência já era presente, portanto a violência faz parte do núcleo do grupo desde 2011.
      Novamente, atuando agora para desestabilizar o governo paulista, para da mesma maneira que fizeram na prefeitura, favorecerem a candidatura petista na capital, fizeram o tal movimento violento da terça que depredou a avenida paulista, foram repudiados, antes apoiados pelo PT, foram repudiados publicamente por seus controladores, na manifestação seguinte a polícia fez o que tinha que fazer, e resultou em uma batalha campal, o movimento atingiu o seu objetivo, denegrir Alkmin, enquanto Haddad se escondia. Notem que o movimento nunca condenou a violência, atribuiu a violência à polícia, e nisto, na quinta-feira passada estou de prova que a violência já estava presente antes da polícia agir, cinco e meia da tarde na praça patriarca ônibus eram pichados e motoristas hostilizados e nada da polícia fazer o seu trabalho. A insatisfação com todas as esferas da política tomou conta das ruas, e o número de protestantes cresceu, mas é gente que repudia todos os partidos, com reivindicações legítimas, diferente dos paus mandados do passe livre. Na manifestação desta quinta, os manifestantes legítimos repudiaram um grupo com bandeiras do PT cercados de seguranças, armários hostis pagos pelo partido, Entoaram em coro: “Fora PT”, “Sem Partido”, exigiram que os partidários fossem expurgados da manifestação, pois eles são justamente a máquina suja contra o qual todos protestavam.

      Continua...

      Excluir
    3. Finalizando:

      O Movimento Passe Livre, que nunca fez qualquer menção de condenar a violência que sempre esteve presente em suas manifestações, condenou e lamentou a “violência”contra o PT... Pode ficar mais claro? Na maior cara de pau o PT tentou imprimir suas bandeiras nos manifestantes legítimos, isso é uma violência, foram repudiados, o PT provocou o movimento, disfarçados de apartidários, isso é uma violência, e agora que pautas mais relevantes que a passagem do ônibus como o fim da corrupção da qual o PT é o principal beneficiário e a PEC37 criada por um petista para que criminosos como os do mensalão não sejam mais condenados, o “Movimento passe livre” quer desviar a atenção para causas irrisórias que não atingem diretamente o PT.

      Passe Livre, você já era! Seu truque foi desmascarado, vocês não representam ninguém, e os manifestantes não elegeram um representante, mas há um desejo premente, “não à corrupção”, “não à PEC37”, “chega de copa e mais hospitais”, “fim dos bandidos no congresso”! Agora não há líderes, há causas, causas estas que incomodam os brasileiros, geram mal estar e as pessoas estão nas ruas pois os mecanismos institucionais falharam. Está na hora de largar o Passe Livre e optar pela liberdade de pensamento!

      Sobre ciência, o mesmo argumento permanece, sem uma hipótese falsificável não é ciência! Pode perguntar para qualquer um que não seja “cientista social”.

      O e-reader é uma possibilidade de acesso à leitura que o brasileiro nunca teve na história, sem imposto ressalto esta fala:

      Alex Szapiro, da Amazon Brasil, pontuou os inúmeros impostos sobre o livro digital (IPI:10%; II:12%; ICMS:18%; PIS\COFINS:9,25%) e ressaltou que o preço do Kindle, que sai hoje por R$299, poderia cair pela metade se a alteração da lei fosse aprovada. Com pagamento parcelado, um aparelho por R$159 se tornaria então acessível a toda uma nova parcela da população.

      O bolsa família vai usar pagamento por celular, o e-reader vai sair ao mesmo preço dos celulares mais baratos, com um detalhe, sem conta mensal, tem muita coisa em domínio público para ler, e a leitura é a falha fundamental da educação no Brasil. Portanto, cobrar o imposto é de uma mesquinhez incomensurável perto do bem que apenas cumprir a constituição traria, prova cabal de sabotagem explícita à educação.

      Para quem assiste: de forma didática mostro que sem ter argumentos o coitado tergiversa “ad nauseam”, ou seja, até cansar, a última das falácias dos vigaristas. Usem próprio cérebro, não se deixem enganar, esta lição lhes será útil para toda vida, principalmente por esta estratégia ser comum para todo o bando petista a soldo que polui a internet. E é só o PT que tem essa estrutura e usa desses truques sujos!

      Alex

      Excluir
  14. Rapaz, estava na ruas, manifestando contra esses esquerdopatas e já tinha até esquecido desse post aqui. Qual não foi minha surpresa ao perceber que a verborragia inútil do Marcelusb continua. Uma hora acusa-me de ser puxa-saco, outra de avatar falso do Alex... ou seja: totalmente perdido. Imagino como ele deve estar arrancando tufos de cabelo ao ver as manifestações e ver os esquerdopatas EXPULSOS dos protesto, com suas bandeiras e camisas vermelhas atochadas... E aposto que ele defende o governo por que tem uma boquinha. Seja cargo comissionado, seja bolsa alguma coisa, mesmo que seja bolsa de estudo. O típico "comunistinha de faculdade", que passa a vida mamando sem nunca contribuir coma sociedade trabalhadora que o sustenta.
    Aliás, sociedade essa que agoniza nos corredores dos hospitais públicos (e que agora espera médicos cubanos do SUS!) enquanto Dilma, Lula e "cumpanheiros" frequentam o Sírio-Libanês... Não compreendo como uma pessoa que se julga melhor do que outra por citar (o que não significa que conhece ou leu) alguns autores-referência em uma área qualquer, apóia tamanho disparate no Brasil. Deve levar algum, né? E haja espaço pra levar, com tantas bandeira e camisas vermelhas.

    Francisco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Francisco,

      Desculpe o incomodo, já deveria ter deletado os posts uma vez que nada trazem de novo, mas sinceramente, nunca vi alguém ir tão fundo em um papel ridículo, entenda, esse negócio de criar vários fantasmas na internet para parecer várias pessoas é uma prática comum do PT, assim, imagine que quem faz algo imagina que os outros fazem o mesmo, e verá que meus “avatares” estão aqui: Fora PT, leva a Dilma com você!. Aí é que está a diferença, somos nós que criticamos que estamos nas ruas, os protestantes profissionais pagos pelo PT são minoria perto do povo de verdade. Eles estão desesperados, pois nunca houve uma manifestação de verdade! O Diretas já! Com seus caras pintadas foi um discurso criado pela globo e nem diretas já conseguiu, pois tivemos que esperar todo o desgoverno Sarney, para novamente cair na conversa da globo com o Collor, mas o poder de turno hoje é PT e a globo, como sempre, é PT; se tens dúvidas da farsa que foi o Diretas já e os Caras pintadas, veja o escroque que saiu: Lindenberg Farias, deixa alguma dúvida?

      Eu achava que o cara não conseguiria afundar-se mais, sempre achei que as fossas abissais seriam o limite, mas já passamos, pergunto: deixo o cara embaraçar-se cada vez mais ou passo a deletar os posts? Queira ou não dá-me trabalho responder às boçalidades, mas fico abismado com o teor cada vez mais profundo da estupidez.

      Abraço,
      Alex

      Excluir
  15. Demagogo “dois dedos” e avatar FF Sinval

    A utilização de argumentos só se justifica quando se tem a consciência de um “outro” com um mínimo de proficiência leitora e (ouso dizer) moral, o “tu” da enunciação. A partir da minha tréplica (o termo significa uma resposta que dei à sua com relação à minha primeira fala), argumentei com parcimônia. Que quer que eu faça? O lutador de judô curva-se diante de seu adversário não por servilismo, mas por respeito... e que respeito merece um boneco de partido como você [aqui há uma admoestação com causa: você não merece nenhum respeito pois milita em um partido].
    Todos os “epítetos lapidares” que lhe enderecei não são argumentos, mas “diagnósticos” [usei aqui as aspas para indicar que pego o termo emprestado da medicina; em minha fala ele quer dizer que você é um doente o qual minhas palavras TÊM a incumbência de precisar o mal].
    E quais seriam os termos e as moléstias as quais eles “diagnosticam”?

    Neurótico, macarthista e politiqueiro: “Denuncio aqui os que como você tentam usar da ignorância do povo contra o povo”, “Chomsky de esquerda, apoiando o Stalin como você...”, “petistas que escondem-se para se misturar ao povo, do qual você é um”.

    Demagogo, misantropo e elitista: “Estaria eu fora do povo por ter dois dedinhos extras de cultura”, “Denuncio aqui os que como você tentam usar da ignorância do povo contra o povo, e por isso tem que manter o verdadeiro conhecimento, os livros, longe da mão do populacho”, “Para quem assiste: de forma didática mostro que sem ter argumentos o coitado tergiversa “ad nauseam”, ou seja, até cansar, a última das falácias dos vigaristas. Usem próprio cérebro, não se deixem enganar”.

    Leitor cabrestístico de literatura: “é de literatura que falo”, “se lingüistas e gramáticos entendessem algo realmente da grande escrita iriam adiante, mas em realidade são donos de textos medíocres”.

    Nota: Usei as aspas acima porque estou citando seu discurso, tá bom?

    Em suma: não se invalida um texto que não possui argumentos (o que não se aplica ao meu), caso contrário as notícias não seriam mais lidas... mas não dispersemos.
    Dialoguemos com os absurdos que escreveu dessa vez.

    Você é mesmo burro hein, cara! Primeiro por ter a fantasia de achar que seu texto mexe emocionalmente comigo. Se há algo próximo disso é o meu lamentar que esse país ainda produza coisas como você... E porque esse lamentar? Você mal sabe ler direito um texto! Após ler (?) várias menções que fiz ao PT, ainda quer por em mim a pecha de pertencer ao partido (nesse sentido, foi heroica a fala de Alexcmb que você censurou...). Pretende ser um liberal democrático, mas seus antepassados, ao contrário do que acha, não são os atenienses, mas os membros da Santa Inquisição... Como tem coragem de me associar ao PT se você beija o traseiro do PSDB e de seus malditos representantes (José Serra – ele ainda está no partido? –, Alckmin, e Fernando Henrique)? Como tem coragem de falar em prol de um governador que legitima atos de violência contra manifestantes pacíficos (assim como o Haddad), além de deixar o estado de SP à mercê do PCC? Como pode falar em prol de um outro que nunca valorizou os professores sobre os quais governou, no “muito tempo” que governou (aqui estou usando de ironia, tá bom?), além de agora estar quase deixando o partido, preterido que foi por Aécio Neves? Como pode, acima de tudo, falar em nome de um ex-presidente que legitima a maconha (logo você, reacionariozinho!...), que num discurso dirigido ao “populacho” diz que “Não é para transformar todo mundo em rico. Nem sei se vale a pena, porque a vida de rico, em geral, é muito chata”, além de soltar a pérola: "Fiz a reforma da Previdência para que aqueles que se locupletam da Previdência não se locupletem mais, não se aposentem com menos de 50 anos, não sejam vagabundos em um país de pobres e miseráveis" (vagabundos que trabalham desde os 14 anos!).
    Continua...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel blattaria,

      Pela terceira vez! Você não respondeu: Se mostrar-lhe erros em seu texto, você cala a boca? Pois sabe que incorre em falácia e recuso-me a cair no joguete, aliás, meu texto desmascara esta vigarice comum aos que não tem argumentos, por isso minha pergunta, não quero cair na armadilha do jogo de erros que foge do argumento, mas se você calar a boca depois que eu apontar seus erros vai-me ser prático.

      Agora, ou perdeu um parafuso ou ficou louco mesmo, pois fora das aspas das minhas falas atribui-me defesas ou falas que nem são minhas, minhas falas estão na íntegra acima, você juntou várias sem ao menos fornecer a elas um contra-argumento.

      Acho que todos nos manifestamos na rua com relação a estarmos de saco cheio da política partidária, coisa que você acha impossível, pois para você quem não é PT é PSDB, não entende o que é ser cidadão, não lhe confere direitos e nem aceita, está aí a perplexidade que veio das ruas, não queremos nenhum partido para nos trair em seguida, e se o PT é o mais culpado, o é pois é governo e tem responsabilidade e quer da maneira mais cínica fazer parte da oposição! Existe limite para a desfaçatez? Não sou só eu que penso assim: Fora PT, leva a Dilma com você!.

      Alex

      Excluir
  16. Como você, seu desonesto, tem coragem de falar em nome de um partido desses, que além do mais se mostra totalmente incompetente, não só em administração pública, como também em organizar uma massiva oposição a situação corrupta? Como tem coragem de falar do povo?
    “Usar as manifestações para enfraquecer o Alkimim (sic) como fez com o Kassab”; Mas que merda é essa que você cagou aqui? Está falando em nome de quem? Dos que citou, o segundo expulsou um trabalhador de um hospital, que protestava solitário, chamando-o de vagabundo! O primeiro ignorou solenemente as reivindicações de professores embaixo do Masp!
    Mas eu te conheço. Dirá que em ambos os casos, o PT estava por trás... Você virá com esse discurso vagabundo para legitimar, seu bocal ideológico!

    Diz que usa o Zé Dirceu para apanhar Petistas... Os dois são desonestos à sua maneira, ele dilapidando o pecúlio do povo (aproveitando-se de um histórico sistema político decrépito desde antes do PT), você encenando indignação para fazer campanha pelo PSDB... Aliás, você deve levar uma do partido para fazer propaganda aqui no blog (vide em http://www.ebookbr.com/2012/10/marco-maia-pt-aprova-gazeta-de.html que até colaboradores do blog, além de leitores, questionam tal prática!)

    Nem me interessa discutir política, tema que não defendo nem aqui nem em qualquer lugar (mais uma prova de sua burrice: eu já o havia afirmado anteriormente...). Por mim, você pode criticar quem você quiser, contato que assuma que é partidário de uma facção e DEIXE A CIÊNCIA APOLÍTICA FORA DISSO. Que competência tem para falar em “sintaxe pobre”, “frases paupérrimas”? O que define uma sintaxe mais elegante que outra? Queria que eu viesse aqui bancar o conceptista, assim como você citando um bando de pensadores que nada tem a ver com análise gramatical? “Allcaps”? Tenho culpa que a plataforma que utilizam não dispõe de recursos? Vá à merda, parnasiano! Ordem inversa e frases com sintaxe proustiana são o Olímpo da boa escrita? Juízo de valor para alguém que se diz seguidor da ciência? “Ritmo e som”? Eu mobilizaria tais meios se estivesse escrevendo um poema... Mas estou escrevendo para você. Você merece “ritmo e som”? O que isso ajudaria na sua compreensão? “Palavras difíceis”? Para mim existem apenas palavras, que eu saiba no dicionário não existem verbetes como “Tunante; Sm. Pd (palavra difícil)”. Se não conhece a palavra, vá ao dicionário!
    “Justificar cartilha acéfala”? Pelo que vimos, usando você como exemplo, a literatura não ensina bem a escrever, é o que deduzimos de alguém como você que erra na mais elementar concordância verbal... isso sem falar das vírgulas!

    Como disse, não vou enveredar por política, nem devo satisfações a você... Poderia lhe esfregar na cara o percurso que fiz do MASP até à praça da Sé, contra a PEC 37 (PEC quer dizer “projeto de emenda constitucional”; esta, no caso, que tornar predicado único das polícias federal e civil e do Distrito Federal a averiguação de infrações penais), mas para que isso? Aposto que quando as manifestações iniciaram, você disse “lá veem esses uspianos maconheiros marxistas de novo, esses petistas...”.

    Sobre gramática e linguística...
    Sua visão é escrota, isso é fato, mas é mais ainda no que diz respeito a esta do que àquela. Linguista não quer ensinar ninguém a ler, linguista quer analisar ocorrências (repito pela enésima vez...). Quando Chomsky fala de universais linguísticos, está fazendo ciência (que se defini por racionalidade, sistematização e por métodos) porque averigua que há classes de palavras que perfazem toda a comunicação humana, e a estrutura sintática condiz com processos cognitivos mentais. Saussure (a quem você deveria conhecer, a fim de extirpar a oralidade – que uso abjeto de vírgulas! – do texto escrito) , distinguindo Langue e Parole, está fazendo ciência, porque faz distinção de registros e processos de comunicação, seu Neandertal! Agora eu tenho que desqualificá-los porque não escreveram Senhor do Anéis? Ahahahaha.....

    (continua)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vejam:

      “Usar as manifestações para enfraquecer o Alkimim (sic) como fez com o Kassab”; Mas que merda é essa que você cagou aqui? Está falando em nome de quem?

      Falo em nome da verdade, que é isto:
      Você não entendeu nada dos protestos e quem é o responsável pela violência. Como o PT, depois que assumiu o governo, ficou claro que traiu todo e qualquer anseio popular, principalmente, o partido da ética virou o partido mais sujo, perpetrando atos de corrupção em quadrilha nunca dantes sonhados, reduzindo as instituições e os partidos a texto morto em papel, não tem mais qualquer capital moral para mobilizar massas que não sejam as pagas pelo partido, criou uma série de supostos movimentos apartidários, ou seja, petistas que escondem-se para se misturar ao povo, do qual você é um. O exemplo mais cabal desta tática suja é o movimento “Existe Amor em São Paulo” usado para acabar com o canditato Russomano e difamar Kassab para abrir o campo para a candidatura Haddad, era tão apartidário que logo que Haddad assumiu a prefeitura, acomodaram-se na secretaria de cultura e foram responsáveis por uma virada cultural mais cara e pior, dizimando o espírito de um evento nobre.

      O mesmo ocorre com o “Movimento do Passe Livre”, o registro do domínio pertence a uma ONG com amplo financiamento estatal petista, recebem dinheiro da Petrobras, ministério da Cultura e lei Houanet, no dia seguinte às denúncias, os banners de apoio estatal sumiram misteriosamente da página... Ficou claro que era mais um aparelho petista disfarçado de apartidário, e se isso não é prova suficiente, veja atuação do movimento em 2011 para atacar Kassab, na época com franco apoio do PT, não mobilizavam mais que três mil pessoas, e notem que com apenas estes três mil a violência já era presente, portanto a violência faz parte do núcleo do grupo desde 2011.
      Novamente, atuando agora para desestabilizar o governo paulista, para da mesma maneira que fizeram na prefeitura, favorecerem a candidatura petista na capital, fizeram o tal movimento violento da terça que depredou a avenida paulista, foram repudiados, antes apoiados pelo PT, foram repudiados publicamente por seus controladores, na manifestação seguinte a polícia fez o que tinha que fazer, e resultou em uma batalha campal, o movimento atingiu o seu objetivo, denegrir Alkmin, enquanto Haddad se escondia. Notem que o movimento nunca condenou a violência, atribuiu a violência à polícia, e nisto, na quinta-feira passada estou de prova que a violência já estava presente antes da polícia agir, cinco e meia da tarde na praça patriarca ônibus eram pichados e motoristas hostilizados e nada da polícia fazer o seu trabalho. A insatisfação com todas as esferas da política tomou conta das ruas, e o número de protestantes cresceu, mas é gente que repudia todos os partidos, com reivindicações legítimas, diferente dos paus mandados do passe livre. Na manifestação desta quinta, os manifestantes legítimos repudiaram um grupo com bandeiras do PT cercados de seguranças, armários hostis pagos pelo partido, Entoaram em coro: “Fora PT”, “Sem Partido”, exigiram que os partidários fossem expurgados da manifestação, pois eles são justamente a máquina suja contra o qual todos protestavam.


      Continua...

      Excluir
    2. Continuando:

      O Movimento Passe Livre, que nunca fez qualquer menção de condenar a violência que sempre esteve presente em suas manifestações, condenou e lamentou a “violência”contra o PT... Pode ficar mais claro? Na maior cara de pau o PT tentou imprimir suas bandeiras nos manifestantes legítimos, isso é uma violência, foram repudiados, o PT provocou o movimento, disfarçados de apartidários, isso é uma violência, e agora que pautas mais relevantes que a passagem do ônibus como o fim da corrupção da qual o PT é o principal beneficiário e a PEC37 criada por um petista para que criminosos como os do mensalão não sejam mais condenados, o “Movimento passe livre” quer desviar a atenção para causas irrisórias que não atingem diretamente o PT.

      Passe Livre, você já era! Seu truque foi desmascarado, vocês não representam ninguém, e os manifestantes não elegeram um representante, mas há um desejo premente, “não à corrupção”, “não à PEC37”, “chega de copa e mais hospitais”, “fim dos bandidos no congresso”! Agora não há líderes, há causas, causas estas que incomodam os brasileiros, geram mal estar e as pessoas estão nas ruas pois os mecanismos institucionais falharam. Está na hora de largar o Passe Livre e optar pela liberdade de pensamento!


      Ficou claro?

      Alex

      Excluir
  17. E vejam, os que me leem, a escrotice do raciocínio do sujeito: “Os grandes escritores da literatura forjaram seu texto para ir além das palavras, o seu não vai a lugar nenhum, assim como todos os lingüistas e gramáticos, que não conseguiram transcender”.
    O sujeito desqualificaria um anatomista porque este não é capaz de contribuir, tal como um educador físico ou fisioterapeuta, para o bom funcionamento do corpo! Que cristalina a comparação! só o tal do “dois dedos” não entende...
    Desenhemos: O anatomista estuda a complexa trama de nervos, estrutura óssea , localização e função dos órgãos; não cabe a ele o prescrever exercícios para maior mobilidade ou salubridade do corpo. É simples para qualquer idiota!

    Por fim, a bomba do e-reader de novo... ainda que o e-reader caia de preço, ainda que fique tão barato como uma penca de bananas, isso não será premissa insofismável para o aumento de leitores... Se preço fosse o que conta, a LPM e a Martim Claret estariam no topo dos rankings... Há nessa fé imbecil a crença de que a molecada vai ler porque é digital, porque é novidade... Vá até uma biblioteca e veja o índice de empréstimos de livros, até Best-sellers como Harry Potter... Se acessibilidade fosse o diferencial, as comunidades que contam com bibliotecas seriam tops em educação e na fomentação de uma comunidade leitora ao seu redor...

    Finalizando: Você é um charlatão politiqueiro que não assume o time para o qual joga, não tem peito para fazê-lo. Sua intenção é que eu cale a boca, censurou um comentário, e me chama de totalitário! Sem falar no papo do e-reader... você tem que ter mais responsabilidade com o que fala, seu moleque. Você é moleque! Se vai enveredar ao lado do povo contra o governo, cite a merda do PSDB também, seu farsante! E não trate seus leitores como gado a quem você educa:
    “Usem próprio (sic) cérebro, não se deixem enganar, esta lição lhes será útil para toda vida”.
    Eu falo em meu nome, não em nome do povo, nem de partido. Não tento fazer a cabeça de ninguém, como você, proselitista de meia-pataca. Como está envolvido nessa contenda, não tem moral para dizer quem argumenta melhor (o seu argumentum ad partítus); deixe o povo, a quem você subestima, decidir por sim mesmo, considerando que este tenha algum interesse no que você escreve, pois, pelo que tenho visto, você é um esterco que não atrai muitas moscas para si...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você tropeça feio em sua falta de cultura:

      ”E vejam, os que me leem, a escrotice do raciocínio do sujeito: “Os grandes escritores da literatura forjaram seu texto para ir além das palavras, o seu não vai a lugar nenhum, assim como todos os lingüistas e gramáticos, que não conseguiram transcender”.
      O sujeito desqualificaria um anatomista porque este não é capaz de contribuir, tal como um educador físico ou fisioterapeuta, para o bom funcionamento do corpo! Que cristalina a comparação! só o tal do “dois dedos” não entende...
      Desenhemos: O anatomista estuda a complexa trama de nervos, estrutura óssea , localização e função dos órgãos; não cabe a ele o prescrever exercícios para maior mobilidade ou salubridade do corpo. É simples para qualquer idiota! “


      Um “anatomista” não constrói corpos, nem corpos são sempre iguais, e o “anatomista” se é que existe um puro, nada entende de como funciona o corpo, um anatomista nem cria nem sabe o que é a vida, pois olha as partes mas não sabe como funcionam, nem acho que “anatomistas” seriam o Sobotta e o Grey. Como pode ver, sua própria analogia o trai, pois com falta de cultura não entende do assunto e da mesma maneira que citou Einstein de forma apócrifa, o “anatomista” como o gramático ou lingüista são impotentes criadores e perto dos grandes da literatura são desprezíveis. Você não cansa de embaraçar-se e cada vez mostrar sua impotência intelectual? Ou será que aquela “marofa” que paira abaixo do IQ queimou seu cérebro? Está ficando trágico e cômico ao mesmo tempo!


      ”Por fim, a bomba do e-reader de novo... ainda que o e-reader caia de preço, ainda que fique tão barato como uma penca de bananas, isso não será premissa insofismável para o aumento de leitores... Se preço fosse o que conta, a LPM e a Martim Claret estariam no topo dos rankings... Há nessa fé imbecil a crença de que a molecada vai ler porque é digital, porque é novidade... Vá até uma biblioteca e veja o índice de empréstimos de livros, até Best-sellers como Harry Potter... Se acessibilidade fosse o diferencial, as comunidades que contam com bibliotecas seriam tops em educação e na fomentação de uma comunidade leitora ao seu redor... “

      Como eu disse, literatura é escolha, e escolha livre, já vi milhares de vezes crianças que pararam de ler por não terem condições de ter livros, pois são muito caros, LPM é caro! Caríssimo perto de um ebook gratuito, uma criança que lê pouco vai consumir uns seis livros por mês, sério!Muitos não tem nem como chegar nas bibliotecas. O e-reader não é mágico, mas é o melhor que já existiu em termos de acesso em mais de cinqüenta anos! E isto não é pouco! Mas para o governo é ínfimo, um gato ridículo, e se não fosse a mesquinhez da Dilma e sua ideologia totalitária já era para estar sem imposto. Enoja-me só de pensar no cinismo, mais ainda depois do pronunciamento hipócrita de hoje! Dinheiro para educação quando ela nega uma migalha irrisória como esta! Existe mesquinhez maior?

      Alex

      Excluir
  18. Marcelinho,

    Eu não sou o alter ego do Alex não. Apenas concordo com ele.
    Portanto, nada do que você - mais uma vez - vomitou aí em cima serve para mim.
    Aliás, vou reproduzir abaixo as palavras que coloquei em outro post, mas que se encaixam aqui também:

    "Que o Alex é antipetista, fica claro e concordo com o Marcos. No entanto, creio que não há como ser de outra forma. As manifestações Brasil afora mostram que "não é por 20 centavos", como não é SOMENTE por um transporte público melhor, não é SOMENTE por uma educação de melhor qualidade, não é SOMENTE por uma rede de saúde condizente com os impostos arrecadados pelo governo e por aí vai. Existe uma plêiade de razões que atingiu um nível insustentável. Consequentemente, as manifestações que assistimos não possuem líderes verdadeiramente representativos, nem questões congruentes. O povo está cansado de TUDO. Está TUDO errado e ruim.
    A revolta do Alex, que muitas vezes transforma seus textos em discursos contra o PT, é compreensível, pois assim como ele e milhões de brasileiros, também cansei desse governo corrupto que só pensa em perpetuar-se no poder.

    Concordo ainda com o Alexcmb. Espero que outro partido (seja ele qual for!) assuma o governo em 2015 e que, não só o Alex, mas muitos leitores do blog, como eu, continuemos a discutir, pressionar e reclamar as necessárias demandas que, certamente, não serão atendidas de pronto.
    Eu compreendo o Alex, pois sinto que, não se trata de uma questão partidária, mas de uma questão sistêmica. Cansamos do modus operandi dos políticos brasileiros, sejam eles de quais partidos forem. Mas, nesse momento, o partido governista (PT) é o principal culpado e aquele que deve responder de imediato aos anseios da população. Aliás, como sempre prometeram... e jamais cumpriram.

    Francisco"

    Em tempo: se você luta contra a "Cura gay", procure informar-se antes, já que trata-se de um cerceamento do exercício profissional feito, autoritariamente, por um orgão de classe. A saber: Conselho Federal de Psicologia.
    Guarde os cartazes, leia o PDC 234/2011. Ajudará a ter a cabeça (também...) aberta.

    ResponderExcluir
  19. Caro macarthista...
    Não precisa criar um alter ego para mostrar que há alguém que lhe apoia (ainda mais um alter ego um tanto mais vulgar que, impertinente, sugere que eu TAMBÉM tenha que abrir a cabeça...); confesso, aliás, que não achei que você pudesse ser capaz de reduzir ainda mais a qualidade de seu texto...

    "Eu não sou o alter ego do Alex não."

    Ao que parece, enganei-me. Espero que volte a assumir a voz do ventríloquo, e não do seu títere miserável.

    ResponderExcluir
  20. Macarthista dois dedos (FF Sinval)

    Fico satisfeito que tenha assumido sua voz de novo...
    Vamos lá, tentemos de novo:
    Eu quero que você é o PT vão para o diabo que os carregue! Que diabo! Moleque, cite apenas um trecho em que eu tento coibir o direito do cidadão (tirando você, que é a concubina do PSDB, e fala merda) de seus direitos. Cite, se tem colhões para tanto, uma única defesa que tenha feito em favor do PT. Meu ponto é simples: manifeste-se contra TODOS os partidos, ou melhor, manifeste-se contra o sistema político brasileiro, MAS DEIXE A CIÊNCIA E A ARTE FORA DISSO! Cacete, mas que jumento!
    “Agora, ou perdeu um parafuso ou ficou louco mesmo, pois fora das aspas das minhas falas atribui-me defesas ou falas que nem são minhas”; mas como você é covarde! Em primeiro lugar, como tem coragem de dizer que eu atribuo a você algo que lhe é distinto, se ao lhe chamar de conservador unicamente baseado nas cacas que soltou (e apenas nelas), você teve a sem-vergonhice de me retorquir taxando-me de Petista e Stalinista (um costume imbecil e rotineiro seu)? Vamos, responda a isso! Prove isso se é homem! (sem utilizar aqueles métodos vigaristas de “argumentação racional” de que se gaba tanto de utilizar)...
    Quer que eu apresente contra-argumento? Para que, se não sabe ler? Quer uma prova argumentativa para provar isto? Releia a parte que eu falei sobre o judô...
    Em segundo lugar, é muita covardia própria de um mau caráter se alcunhar um “cidadão” apolítico que “está de saco cheio da política”.
    Aos que leem os absurdos desse fanfarrão, vejam o que ele disse no post deste mesmo blog, no link que disponibilizei:

    “Dói-me admitir, mas o FHC que critiquei muito fez muitíssimo mais para o Brasil, pois foi ele que permitiu este crescimento mínimo que tivemos, sem ele ainda estaríamos na hiperinflação!”

    “Se existiu, o caso de Minas [mensalão do PSDB – Nota: que ainda nem foi julgado] é uma sardinha comparada com todas as baleias do mundo”.

    “Eu fiquei feliz que o Serra largou a prefeitura na mão do Kassab, preferia que concorresse à presidência na esperança de livrar-me do PT, sempre achei o tal documento estúpido, ninguém é obrigado a governar [Nota: Ahahahaha!]”

    “Foi o PSDB que colocou freios no sistema bancário que nos impediram de cair na crise mundial, detalhe... o PT foi contra.” [Nota: sempre polarizando... Diga que os dois são uma merda!]

    “Governo Federal; por lá também entram as drogas, [Nota: governo federal é um estado brasileiro que tem fronteiras com fornecedores, e eu não sabia?] maiores patrocinadoras da violência. Conveniente para o Alkimin? (sic) Não! Mas como a polícia federal não faz o seu trabalho, ele tem que enxugar gelo, ele é ruim? Não! São Paulo é o estado brasileiro que mais reduziu a violência [Nota:Ahahah!], tem ainda muito trabalho, mas entre todos os estados estamos melhores”

    De todas as groselhas que falou, a do Serra largando a prefeitura e a do Alckmin esgotaram a conta... Como tem coragem de dizer que ninguém é obrigado a governar, depois da confiança depositada pelo povo? Como tem o cinismo de dizer que o poder do PCC e o moleque que, trêmulo, mata um adolescente depois de demonstrar que mal sabe manejar uma arma, não são de responsabilidade do governo estadual? É por isso que você é moleque! Mal sabe que aqui na quebrada um sujeito estará mais seguro se for camarada dos “irmãos”, que a polícia transige (nos dois sentidos!) com isso, e ainda quer dar conselhos impertinentes ao povo!

    “defesas ou falas que nem são minhas”... ah, tá. E antes de falar que cito fora de contexto, digo ao leitores (se é que esse energúmeno os tem) que visitem o link que deixei. Está tudo lá.
    “pois para você quem não é PT é PSDB”; de tudo que disse, essa foi a assertiva mais cínica que soltou... Está achando que está falando com um duplo seu, um FF Sinval?

    Não quero mais tocar nessa merda de política com um sujeito alienado como você... Em síntese, meu ponto é claro, claríssimo: Reforma política!

    Continua...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel blattaria

      A coisa fica ridícula, quem tem cabeça já viu o que tinha que ver, é só pensar com o próprio cérebro, coisa que eu estimulo pois sou a favor do livro livre que você é contra, assim como a Dilma, contra a educação que liberta. Pela quarta vez! Você não respondeu:Se mostrar-lhe erros em seu texto, você cala a boca? Pois sabe que incorre em falácia e recuso-me a cair no joguete, aliás, meu texto desmascara esta vigarice comum aos que não tem argumentos, por isso minha pergunta, não quero cair na armadilha do jogo de erros que foge do argumento, mas se você calar a boca depois que eu apontar seus erros vai-me ser prático. Ou responde ou passo a deletar todos os seus comentários, pois a vigarice ficou evidente!

      Não tiro uma palavra do que disse, como todo brasileiro sou obrigado a escolher, obrigado a votar, e se no passado eu critiquei duramente o FHC, e o fiz por achar que era possível um governo melhor, nada se compara com os absurdos perpetrados no governo PT. O FHC falou algumas cagadas, a qual a imprensa caiu de pau, de maneira corretíssima, disse que os “brasileiros são caipiras”, “quem não sabe ensina”; mas o Lula fala asneiras o tempo todo, e o que é pior, a imprensa nada diz. FHC por viajar demais ao exterior era chamado de Fernando Viajandão Cardoso, o Lula ficou fora muito mais e ninguém disse nada. Não é absurdo! O FHC sabia conviver com o contraditório, deu inúmeras entrevistas livres, era uma pratica comum, sabe quantas entrevistas livres o Lula deu? Nenhuma! Sabe quantas a Dilma deu? Nenhuma! Você quer tirar de mim e de todo o brasileiro o direito de cidadania, pois é um totalitário. Não, eles não são iguais, basta ver o Haddad na prefeitura, reduziu à metade a alimentação das creches assim que assumiu, chove e o cara some, pelo menos o Kassab botava a cara para bater, não fugia como um covarde, e apesar do cara curvar-se ao governo PT na atitude mais vergonhosa que já vi, ainda era muito melhor que o Haddad! Como você o PT é incompetente, e como São Paulo não é uma cidade simples, na hora que se troca competência por incompetência petista, é a cidade que sofre: a virada cultural custou mais e foi pior, arruinaram o evento, a zeladoria da cidade está um caos, incompetência petista! E tudo com a conivência da imprensa. Cidadania é escolha! Coisa que vocês petistas não entendem. Responda-me: Quantas pessoas seriam assassinadas a mais em São Paulo se tivéssemos o mesmo índice de criminalidade da Bahia?

      Se tenho uma queixa em relação ao PSDB é que eles fazem uma oposição ridícula, e como oposição não me representam, eles tem o dever democrático de opor-se ao que está errado, se não o fazem estão renegando seu papel republicano, e por isso não os perdôo, santos? Duvido muito. Mas nem de longe são a máquina de corrupção montada no PT: Zé Dirceu- Chefe da quadrilha ministro chefe da Casa Civil, bandido condenado! José Genoíno- Presidente do PT, bandido condenado! Delúbio Soares- Tesoureiro do PT ,bandido condenado! Silvio Pereira- Secretário do PT, bandido condenado! João Paulo cunha- Presidente da câmara do PT, bandido condenado! Desculpe, a tese relativista do PT que todos são iguais não cola, e por mais que eu não goste da oposição ridícula do PSDB a bandidagem do PT é muito pior, questão de escolha, questão de cidadania! Infelizmente não tendo quem goste, sou obrigado a ficar com o melhor dos piores! Se o PSDB fosse manifestar-se na rua os rechaçaria, pois eles tem local para isso: o congresso, e se não fazem lá, não façam na rua tentando calar minha voz, mas eles nem tentariam, este é o método do PT que foi escorraçado: Fora PT, leva a Dilma com você!

      Alex

      Excluir
  21. Sobre anatomia, vale citar seu discurso e ver passo a passo a burrice em ação:

    “Um “anatomista” não constrói corpos [eu não disse isso], nem corpos são sempre iguais [eu não disse isso], e o “anatomista” se é que existe um puro, nada entende de como funciona o corpo [Ahahah!], um anatomista nem cria nem sabe o que é a vida [eu não disse isso], pois olha as partes mas não sabe como funcionam [Ahahah], nem acho que “anatomistas” seriam o Sobotta e o Grey. Como pode ver, sua própria analogia o trai, pois com falta de cultura não entende do assunto e da mesma maneira que citou Einstein de forma apócrifa, o “anatomista” como o gramático ou lingüista são impotentes criadores [linguista e gramático são criadores! AHAHAH! Aliás, com essa afirmação se comprova o que afirmei sobre a opinião do sujeito acerca do anatomista] e perto dos grandes da literatura são desprezíveis. Você não cansa de embaraçar-se e cada vez mostrar sua impotência intelectual? Ou será que aquela “marofa” que paira abaixo do IQ queimou seu cérebro? Está ficando trágico e cômico ao mesmo tempo!

    Leia isso, imbecil:

    Um excelente e amplo conceito de Anatomia foi proposto em 1981 pela American Association of Anatomists: "anatomia é a análise da estrutura biológica, sua correlação com a função e com as modulações de estrutura em resposta a fatores temporais, genéticos e ambientais. Tem como metas principais a compreensão dos princípios arquitetônicos da construção dos organismos vivos, a descoberta da base estrutural do funcionamento das várias partes e a compreensão dos mecanismos formativos envolvidos no desenvolvimento destas. A amplitude da anatomia compreende, em termos temporais, desde o estudo das mudanças a longo prazo da estrutura, no curso de evolução, passando pelas das mudanças de duração intermediária em desenvolvimento, crescimento e envelhecimento; até as mudanças de curto prazo, associadas com fases diferentes de atividade funcional normal. Em termos do tamanho da estrutura estudada vai desde todo um sistema biológico, passando por organismos inteiros e/ou seus órgãos até as organelas celulares e macromoléculas".

    Vou perder meu tempo expondo ainda sua estupidez...
    A palavra estrutura (que teve maior circulação e carga expressiva depois de SAUSSURE) diz respeito a partes solidárias entre si, unidas em torno de uma ordem que as coordena, dando a elas importância tanto “paradigmática” quanto “sintagmática” (desculpe, não resiste em usar Saussure para fazer uma metáfora; vou desenhar para você: por paradigma entenda-se o elemento em si com suas qualidades inerentes, e por sintagma a relação que esse elemento e suas qualidades estabelecem dentro de um sistema; o olfato é em si um elemento que possui predicados singulares em relação ao todo, mas dentro do “sistema” é importante elemento para o ato da respiração/inspiração, como também para o aparelho fonador).
    O termo estrutura abarca tudo isso, e como vê é repetido diversas vezes na definição da Associação americana de anatomia, assim como termos que possuem uma aproximação semântica (a semântica é parte dos estudos linguísticos que se centra no significado, dentro da dicotomia significado/significante que constitui a linguagem humana, tá bom?) com o termo (“a descoberta da base estrutural do funcionamento das várias partes”, “Correlação com a função”).

    Depois de tudo que foi afirmado (e argumentado!) acima, você ainda virá com isso: “nada entende de como funciona o corpo” e “pois olha as partes mas não sabe como funcionam”? Vá à merda! Contra-argumente, se for capaz!

    Por fim, o e-reader...
    Garoto, porque você não vai chupar o seu dedo? Vem me falar que “muitos não TEM nem como chegar nas (SIC) bibliotecas”, e me acusa de contrabandear Rousseau? Em que se baseia para afirmar que “muitos” não têm acesso à biblioteca? Fez “pesquisa de campo”?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel blattaria,

      Como eu disse: Você é tão ignorante que desconhece que não existam anatomistas puros e a definição é a própria realidade da anatomia hoje! Portanto gramática e lingüística, são objetos estéreis pois no campo da literatura nada sabem nem nada criaram, como o anatomista puro, não trabalham com a vida mas sim com objetos mortos e dissecados. Anatomia não é anatofisiologia, ainda é apenas anatomia. Não existe um único gramático ou lingüista que seja um grande escritor! Portanto de escrita, da grande escrita, nada entendem! Cada vez afunda-se na sua ignorância! Não sabe o que é anatomia, fisiologia ou evolução, e da mesma maneira nada sabe de literatura, a excelência da escrita, não a mediocridade da lingüística ou da gramática. Para os medíocres o mero conceito de excelência é uma afronta! Encolha-se em sua insignificância! Deixe as pessoas educarem-se, crescer!

      Como o e-reader é perigoso! Como livros são perigosos! Fazem de tudo para que o cidadão humilde não tenha acesso à leitura que liberta! Sua raiva visceral só mostra como o caminho certo é o livro livre através do e-reader livre!É algo ínfimo para o governo, é apenas cumprir a constituição, mas vai contra suas tentativas de escravizar o povo, mas o povo já foi às rua, sabe a verdade, e respondeu: Fora PT, leva a Dilma com você!

      Alex

      Excluir
  22. E considerando que isso seja verdade, o que me contra-argumenta sobre as regiões que possuem a benção de uma biblioteca e não possuem uma comunidade leitora (diferente de você, direi como sei: eu vejo, tenho olhos!)? Cê é desonesto pra caramba, hein! Um Milton Neves de aparelhos digitais! É lógico que o e-reader é ótimo para pessoas como nó... quer dizer, para pessoas como eu que têm o costume de ler, mas não criará um hábito leitor em quem não tem! Como esperar isso de uma geração que não se detém um minuto que seja em um site, abrindo várias janelas, migrando de parte em parte, e que nas escolas faz trabalho em sala com um fone nos ouvidos? E ainda que o aparelho seja mágico, que crie esse hábito, como uma criança que não tem como chegar numa biblioteca (dinheiro para a condução ou transporte público?) vai arranjar dinheiro para comprar um e-reader? Vem como seu papo é furado, como eu te desconcerto em parcos dedilhares no teclado?
    Sim, eu sou o seu nêmesis, por isso quer tanto me calar, por isso tenta se livrar dos que se lhe opõem, seja não respondendo certas questões, seja censurando, como no caso do Alexcmb, recurso de um ditadorzinho medíocre.
    O que diz sobre minha análise sobre Chomsky e Saussure, e a afirmação de que há ciência em seus estudos? O que me diz sobre sua militância, provada acima da maneira mais cabal? O que me fala sobre sua censura? E sobre sua tolice de querer usar o meu uso do caps lock contra mim, ignorando que todo aquele que perca tempo respondendo às merdas que diz não dispõe aqui no blog de uma palheta de opções que inclua negrito, itálico, fonte, tamanho, etc?

    O que me enoja não é militância, mas militância não assumida, e “engajamentos” com o “populacho”, presentes nesses discursos:
    “todos nos manifestamos na rua com relação a estarmos de saco cheio da política partidária”,
    “não queremos nenhum partido para nos trair”, “Não sou só eu que penso assim”

    Nesta última eu concordo com você: não pensa mesmo, realmente...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel blattaria,

      As crianças que não tem livros têm celulares, aí está a resposta do acesso, e sem o imposto o e-reader sai ao preço do celular mais barato, o bolsa família vai usar pagamento por celular, também não responde à pergunta do acesso? Eles não tem dinheiro para condução pois literatura é uma atividade constante, parafraseando a Tatiana Belinky, é como chocolate, quem nunca provou não sabe o quão bom é, mas as pessoas tem que ter para provar, e o e-reader é a melhor possibilidade do cidadão humilde provar esta iguaria, e depois refestelar-se sem custo, rendendo um hábito e uma habilidade que vai ajuda-lo pelo resto da vida! Não existe nada tão barato e virtuoso como o e-reader hoje, veículo da cultura humana de milênios!

      Sou militante, milito pelo direito do cidadão, de todo cidadão, e contra toda forma de totalitarismo mediocrizante! Milito pelo pensamento livre e contra a ignorância! Milito pela liberdade de conhecimento! Quero um mundo de mais pessoas inteligentes e divertidas e menos jumentos enfadonhos que querem escoicear a liberdade dos outros, entrando onde não foram convidados, contrabandeando o ressentimento desperto por Rousseau! Como eu tenho itálico, e negrito? Conhecimento em vez de ignorância, é disto que falo! Conhecimento na ponta dos dedos, mas longe da cabeça dos imbecis ressentidos! Ignorante, aquele que ignora!

      Mas por sorte, o povo vê a verdade, e agora a diz em voz alta: Fora PT, leva a Dilma com você!

      Alex

      Excluir
  23. Esse cara é maluco! Eu nunca disse as coisas que ele anda colocando em meu nome.

    Você precisa de terapia, Marcelinha.

    ResponderExcluir