quinta-feira, 18 de abril de 2013

Kobo comerciara e-reader top de linha em 25 de abril.

Aumentar Letra Diminuir Letra



Quem lê o blog com freqüência sabe que fazemos uma distinção bem marcada entre e-readers com e-ink e tablets em geral, pois o conforto e a capacidade do e-reader em substituir o papel é diametralmente oposta aos tablets. Um e-reader é uma ferramenta de leitor, substitui bem o papel para qualquer tipo de leitura, o tablet é um leitor impotente, e se tiver alguma dúvida, saia de casa para ler com seu tablet em um dia claro. Mas contrariando toda experiência e lógica, muita gente insiste em uma briga tablets versus e-readers, como se fossem aparelhos semelhantes, é como comparar livros com sapatos, e quem compra sapatos não compra livros, parece absurdo? E é! Mas os tablets vivem querendo competir com os e-readers e tomam uma sova homérica. Tablet é um gadget que faz muita coisa, mas uma delas não é ser um bom leitor; para a maioria das pessoas um tablet substitui um computador de mesa, mas o tamanho e a bateria de um tablet o excluem para aplicações pesadas, assim nunca serão competidores; cada coisa em seu lugar, cada ferramenta para sua tarefa e tablet não é a ferramenta para o leitor.

Leitor, por óbvio que seja, é a pessoa que gosta de ler, e isto implica em um certo comprometimento com a leitura, um leitor tem apreço e uma exigência que os não leitores ou leitores eventuais não tem, ele quer conforto, dedica seu tempo e investe na leitura, por isso há espaço para dispositivos mais específicos, cobrindo nichos diferentes. A Kobo percebe isso, e na sua linha de leitores não só há telas de 6”, como também o Kobo mini com 5” que é mais portátil, preenchendo a necessidade do leitor que quer um e-reader para todas horas e locais, simples, leve mas capaz e confortável.

Na linha de suprir as demandas de leitores mais exigentes, a Kobo lança agora o Kobo Aura HD, o e-reader top de linha do mercado com preço de U$179, tela um pouco maior com 6.8” e alta definição: 1440x1080. Possui iluminação como os últimos lançamentos, o dobro de memória que seus antecessores: 4Gb e a mesma possibilidade de expandir com mais 32Gb, a bateria também dura mais, quase dois meses. O processador tem 1GHz, suficiente para não ser percebido. Muita gente tem dito que será o principal reader para mangás, mas é um reader maior em tela, peso(240g), resolução e memória. O topo de linha do conforto para os leitores que querem investir um pouco mais em seu prazer. Uma boa surpresa no mercado, 25 de abril é a data de venda fora do Brasil, sabe-se lá quando chegará por aqui, mais uma ferramenta para fomentar a leitura e desvanecer as sombras da ignorância que em terras tropicais obscurecem o sol.

Alex

9 comentários:

  1. Oi Alex! No Gizmodo diz que o lançamento já está confirmado no Brasil, e que será entre junho e julho.O preço ainda não foi confirmado (o site não cita a fonte da informação, mas não tem cara de fake).

    Link da notícia: http://gizmodo.uol.com.br/kobo-aura-hd-com-68-polegadas-chega-ao-brasil-entre-junho-e-julho/

    Link do comercial da Kobo para o Aura HD: http://www.youtube.com/watch?v=6Lm9Rc39iQs&feature=player_embedded

    Link para uma vídeo análise do aparelho feita pelo IBTimes (em inglês): http://www.youtube.com/watch?v=PAcIxinuGRs&feature=player_embedded

    Achei o lançamento interessante, mas como não leio no escuro e acho a resolução do Kobo Touch mais do que suficiente, continuarei com o meu de boa, pelo menos por enquanto (a possibilidade de um maior conforto para a leitura de PDFs me interessa, mas não acho que 0,8 polegada fará toda essa diferença. Além do mais, o preço certamente não será dos mais aprazíveis).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Angélica,

      Entre junho e julho dificilmente é uma confirmação de data de lançamento, que ele vem ao Brasil é quase certo, o problema é a data e o preço, quanto mais caro o aparelho mais se paga de imposto. Como ele está sendo lançado em uma espécie de edição limitada, se a procura for muito grande, pode não ter aparelho a ser vendido por aqui. A venda dos novos aparelhos tem sempre surpreendido.

      Também gosto da idéia, mas como você estou feliz até com meu Sony 600, estou mais para comprar um mini para carregar de lá para cá, do que um maxi, mas tem muita gente que aprecia o conforto extra. Meus readers já substituem o papel muito bem, sou dos que entre uma edição pocket e uma capa dura fica com a primeira, mas há quem goste de livros maiores.

      Via de regra não confio em nenhuma avaliação antes do lançamento, pense comigo, para receber o aparelho antes do lançamento houve um acordo, portanto maior possibilidade das avaliações não serem isentas. Melhor esperar o aparelho ser lançado. Lembre-se que a iluminação do kindle era magnífica até os leitores de verdade postarem que ela era desigual, nos sites de review só tinham elogios.

      Abraço,
      Alex

      Excluir
    2. Uia... Não sabia que criticavam a iluminação do Kindle. Nessa parte de "homogeneidade" nem o Kindle que tenho nem o Kobo são perfeitos. Perfeito eu consideraria uma tela iluminada como os antigos relógios Timex que deixavam os números até bonitos na época.

      Não são perfeitos mas não chegam a atrapalhar. A iluminação do Kindle, por algum motivo que não sei explicar, é melhor que a do Kobo. O Kobo no mínimo é mais forte que o Kindle no mínimo mas o Kindle parece que nunca desliga.

      Não sei se "magnífica" seria o adjetivo correto, mas competente e funcional cabem bem.

      Excluir
  2. Acredito que a comparação mais correta de tablet e ereader seria de sapato e tenis. Dá pra correr e chutar com um, mas não é adequado. Dá pra por no pé e trabalhar com outro, mas não é adequado também.
    Quanto ao produto, se o Kobo não apresentar alguns problemas que tem com PDFs, vai ser o leitor perfeito não só de mangás como de PDFs também.

    ResponderExcluir
  3. Para livros de literatura o tamanho normal do kobo e kindle são ótimos. Mas para livros didáticos e técnicos acho que uma tela maior e com melhor resolução serviriam bem. Atualmente tenho um paperwhite e lendo alguns livros técnicos me animei com essa notícia. O chato é se for muito pesado -_-

    ResponderExcluir
  4. Como precisava de um e-reader com tela maior, comprei um Onyxboox (9,7 polegadas). Acho ótimo, ele é muito bom para livros técnicos e em pdf. Quanto ao imposto, é torcer para o Ministério Público conseguir a isenção, olhem este link:

    http://www.prr1.mpf.gov.br/noticias/mpf-defende-isencao-de-impostos-para-o-kindle-1

    ResponderExcluir
  5. Pessoal...falando em ebooks como faço para passar Meus livros em pdf para meu Kobo? Comprei hj e ainda não consegui fazer isso! Obrigada!

    ResponderExcluir
  6. Tânia,

    Transfira do computador como em um pendrive, usando o cabo USB ou através do cartão SD. Lembre de reininiciar o aparelho para que os novos livros entrem na biblioteca, e se é sua primeira vez leia bem no manual como navegar no PDF e fixar o zoom e trocar de página, pois assim sua leitura ficará confortável, tem que ler o manual pois não é intuitivo, mas dominados os comandos a coisa fica bem confortável.

    Abraço,
    Alex

    ResponderExcluir
  7. No link abaixo há o teste do novo aparelho da Kobo e a confirmação, pela livraria cultura, de que as vendas desse novo aparelho iniciarão a partir de junho. Vale a pena conferir, pois, o vídeo demonstrativo das funcionalidades do aparelho, parece bastante interessante.

    link: http://planetech.uol.com.br/2013/05/06/video-confira-o-teste-do-e-reader-kobo-aura-hd/

    Parabéns pelo, site, o artigo e pelos comentários.

    ResponderExcluir