quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Marco Maia PT, aprova a gazeta de deputados, mas não trabalha para o livro.

Aumentar Letra Diminuir Letra



Vejo um monte de gente comprando e-readers no ebay com a pífia esperança de que por um erro dos correios, o aparelho chegue sem que seja cobrado imposto; qual é o motivo de esmolarmos o que é do nosso direito? Será que somos cidadãos de segunda classe, indignos das letras de nossa própria constituição? Não é atitude mais altiva lutar pelo nosso direito em vez de esgueirar-se como rejeitos da pátria?

Existe gente que luta pelo seu não direito, para que alguns sejam diferentes dos outros, privilegiados, apaniguados do governo, gente para o qual o principio da igualdade na carta de direitos nada representa. Enquanto o PL 4534/2012 espera na gaveta, Marco Maia colocou rapidamente em votação um projeto que oficializa sessões na câmara apenas de terça a quinta, regulamentando uma prática vexaminosa do nosso congresso. O costume, um vício, prática torta, com um projeto da mesa da câmara agora é oficializado, enquanto isso o PL 4534/2012 está na gaveta! Esperando Marco Maia do PT, o mesmo PT de Dilma que nunca liberou o livro, cobrou um imposto inconstitucional para que os brasileiros mantenham-se ignorantes. O governo já se manifestou contra o projeto, que já foi aprovado no Senado, agora espera a vontade de Marco Maia para seguir adiante, enquanto não coloca em votação, como fez com este projeto indecente que oficializa uma prática pusilânime dos nossos legisladores, a culpa é de Marco Maia e do PT. Vamos lembrar de um petista que já ocupou este cargo, João Paulo Cunha, agora oficialmente bandido! Já era antes, quando ocupava o cargo, mas é agora condenado pelo supremo tribunal federal por corrupção passiva, peculato (roubou dinheiro público) e lavagem de dinheiro. Nada disto sozinho, o supremo condenou por corrupção ativa José Dirceu que também ganhará pena por formação de quadrilha, ex-presidente do PT e na época ministro da Casa Civil é quadrilheiro, José Genuíno o presidente do PT à época, também é quadrilheiro, assim como corruptor, e o tesoureiro do partido é mais um. Toda a cúpula do partido foi pega formando uma quadrilha para roubar dinheiro público e usar contra o povo, comprando o congresso e se locupletando, do pouco que foi apurado já são 153 milhões de reais! Esse é o pessoal que não gosta que o brasileiro leia, eduque-se, por isso mantém o preço do livro alto, inacessível para a população de baixa renda.

Cabe a você meu amigo, lutar pelo seu direito, não deixar que estes vagabundos rapinem o que é do povo, e não querer esgueirar-se em um erro do correio para ter o que é de seu direito!

A cara de pau vai mais longe, colocaram o antigo ministro da educação, o pior ministro da educação que já tivemos, como candidato à prefeitura de São Paulo, isto tudo por confiarem na ignorância do povo, mantido ignorante por não ter acesso ao insumo básico da educação: o livro. Mas não se preocupe que a coisa piora, querem usar a eleição como alvejante dos crimes cometidos, votar em Haddad é para os petistas uma prova de que o povo aprova sua roubalheira; e este sonho absurdo só pode prosperar enquanto o brasileiro for ignorante, por isso o livro é um objeto tão perigoso, o homem educado não é fácil de ser enganado, roubado, tapeado. O livro engrandece a vida e coloca-nos longe desta escória que usa o cargo público para esconder seus crimes, obter vantagens enquanto o cidadão ignorante padece, sem educação, sem saúde e sem segurança. Eles estão felizes com seus vinhos caríssimos que não sabem degustar que não seja pela etiqueta de preço, ou seus charutos vindos da ditadura almejada.

Vamos lutar por nossos direitos! O PL 4534/2012 garante que livro é livro como diz a constituição, e garante ao brasileiro acesso à publicação que hoje no meio digital pode ser muito mais barata, independente das máfias do papel a muito tempo estabelecidas para manter o povo ignorante, o livro como objeto de elite. Estamos em eleição, você vai votar em quem é contra a educação? É nossa única ferramenta de pressão, depois eles fazem o que querem, e nós ficamos sem livro, cobre do candidato petista da sua cidade a atrocidade de Marco Maia colega de partido, e diga bem claro: mensalão, aqui não!

Alex

36 comentários:

  1. Boas palavras, Alex.

    Eu ainda preciso ver para crer que essa bandidagem do PT vai para cadeia.

    Quanto aos candidatos em SP, se escolherem o Haddad é porque os demais devem ser muito ruim também.

    ResponderExcluir
  2. Marcos,

    Impossivel alguém pior que os candidatos do partido do mensalão, também quero ver cadeia, junto com os presos "normais", sem regalias.

    Abraço,
    Alex

    ResponderExcluir
  3. Alex,

    Sei que você é muito inteligente para negar que este partido a quem você chama de quadrilheiro, efetuou grandes avanços neste país, não só em sentido econômico mais também com grande avanços sociais. E claro que não da para fazer tudo afinal o Brasil ainda não tinha tido á oportunidade de ser administrado por um partido que se preocupasse com ás minorias, e além da ditadura, era Color e Fernando Henrique Cardoso que atrasarão e muito o nosso desenvolvimento.
    Hoje o nosso país vem sendo cada vez mais respeitado no cenário mundial, por dar sinais ao mundo que o Brasil tem solução e quer Mudança, coincidência ou não isto começou depois que o Presidente Lula assumiu em 2001. As mudanças são visíveis Alex. Além de tudo Grandes empresas com á Amazon nunca viriam para o nosso lindo país se ás mudanças não tircence acontecido, pois isto demanda grandes investimento por parte delas.
    Bem eu poderia pontuar muitos fatos, mais acredito na inteligencia de todo vocês que acompanham noticias e viram o mensalão de Minas do PSDB de Aécio Neves, mesmo partido do nosso querido JOSÉ SERRA, que quando prefeito de São Paulo mesmo tendo prometido governar até o fim do seu mandato, abandonou á prefeitura de São Paulo para tentar ser presidente. Aff. Quem ganha minha confiança e depois me trai, não merece me voto! Fica á dica!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diego,

      Vivemos no mesmo país? Por acaso não está vendo na televisão ao vivo, com todos os detalhes sórdidos, com toda possibilidade de defesa e do contraditório, todos os crimes hediondos perpetrados pela quadrilha dos dirigentes do PT contra o Brasil? Isto é pouco?
      Criar uma quadrilha centralizada no palácio do Planalto para assaltar os cofres públicos e corromper os poderes da república, isto é pouco? E o pior é que tentaram bloquear as investigações e o que foi produzido em provas é tímido, perto do montante real do esquema da quadrilha, a polícia federal, do cerne da sua hierarquia virou uma polícia política, foi oferecido a Jefferson um Delegado federal, um delegado ferrabrás para fazer de conta que investigava, e depois livrar a cara. As instituições que deveriam investigar o caso não investigaram, já infiltradas e ainda mantidas sob controle pela mesma quadrilha que ocupa o poder executivo, isto é pouco? Vimos a nomeação de um advogado do PT para a suprema corte, sem saber jurídico que o valha e na época com pendências judiciais, este mesmo juiz, mesmo tendo sido advogado dos réus do mensalão teve a cara de pau de não declarar-se impedido e votar defendendo seus antigos patronos, e isto tudo ao vivo e a cores! Desrespeitou até a corte ao proferir seu voto sem argumentação para defender os quadrilheiros! Isto é pouco?

      Pela sua ótica Fernandinho Beira Mar, o Nem da Rocinha, o Escadinha são grandes homens que fizeram bem à nação! Sejamos francos, a única minoria que interessa ao Pt é o próprio PT, e isto está demonstrado com todas as letras no mensalão. Não é um acaso, é uma quadrilha, sofisticadíssima no intento de roubar e subverter a nação aos seus princípios autoritários. Vemos diariamente como o poder é usado em favor de um partido, nesta eleição Dilma usou o avião presidencial e o escritório da república em São Paulo para uma reunião partidária, na maioria dos países democráticos isto daria impeachment, sem o menor esforço. Isto é fazer pelas minorias ou enganar o povo? No maior período histórico de crescimento do mundo, o brasileiro ficou com o resto, esmola, todos cresceram mais que nós, que ficamos atrasados. E este atraso se reflete em educação que piorou, saúde e segurança. Dói-me admitir, mas o FHC que critiquei muito fez muitíssimo mais para o Brasil, pois foi ele que permitiu este crescimento mínimo que tivemos, sem ele ainda estaríamos na hiperinflação! Esqueceu que o seu partido que “fez muito” foi contra o real? Contra a lei de responsabilidade fiscal? E contra as bolsas do FHC que o Lula chamava de bolsa esmola.

      Não sou eu que chamo o partido de quadrilheiro, todos os dirigentes foram julgados, condenados como quadrilheiros! Deixe de ser hipócrita, mensalão de minas? Que prendam os culpados! Mas a diferença é inegável, o mensalão do PT foi um esquema nacional! Dirigido do interior do palácio do planalto, cúpula do partido nacional, com reuniões e negociatas em salas palacianas, e com compra de parlamentares, subvertendo a ordem jurídica! Se existiu, o caso de minas é uma sardinha comparada com todas as baleias do mundo! Só os muito, mas muito vigaristas conseguem comparar nos mesmos termos, e se o esquema de minas estivesse julgado veríamos o alcance de suas fronteiras, ínfimas perto da monstruosidade que se viu no mensalão!

      É este o partido que não quer livro, que boicota a cultura, pois se o povo for educado, vê com clareza sobre este mar de mentiras que virou o governo federal! Veja o exemplo, é o PT que boicota o livro digital, é o PT que silenciosamente sabota a educação para manter-se no poder. Se você não é “inteligente” para ver isso, meu caso está provado. É de ignorantes que precisa o PT, são os educados que vêem através da mentira, os que o PT quer acabar, por isso o livro é perigoso, tem esta atribuição mágica de educar as pessoas.

      Alex

      Excluir
    2. Peraê, você defende o governo atual com a ideia do "tem coisa errada mas pelo menos fez alguma coisa" e tem a cara de pau de falar mal da ditadura???

      A ditadura tem os defeitos que todos já conhecem, mas junto com eles, o desenvolvimento foi absurdamente, infinitamente maior, que nunca foi repetido depois.

      Excluir
    3. Impossível justificar qualquer ditadura, seja de direita ou a de esquerda que pretende o PT, como Cuba; mesmo em países tipo os emirados árabes, ela sempre é uma involução da população, gerando cidadãos aleijados das decisões de suas vidas. Nenhuma ditadura gosta de livros, nem de cultura verdadeira.

      Alex

      Excluir
  4. Se me é permitido opinar, tudo quanto foi dito por Alex sobre o PT é válido, embora desconsidere certas coisas a que, penso eu, Diego se refere, como é o caso do Prouni. Não se trata de validar ou invalidar a gestão que o implantou. No que me toca, sempre me incomodou o nível do ensino superior privado no país, é fato; mas isso pouco representa num país pragmático. Um diploma abre muitas portas, é inegável. O Prouni, implantado na gestão do agora candidato à prefeitura, permitiu esse acesso. Logicamente que não sou insano a ponto de tecer um panegírico a Haddad: a educação continua em um estado calamitoso, nada evoluiu naquela gestão, exceto o acesso via Enem às bolsas de estudo. Em meu tempo não havia isso, era trabalhar e bancar seus estudos. Era suar para nadar contra a medíocre corrente. Mas ao surgir o prouni, vi muitas pessoas que antes nem sonhavam antes agora frequentar uma faculdade, embora de nível sofrível.
    Achei válida a medida, porque não decorre de assistencialismo. Não é o infame bolsa-família, do mesmo PT, cuja única finalidade é arrecadar votos. É preciso colocar as coisas em perspectiva: toda gestão tem seus prós e contras.
    O que deveria fazer? Votar no Serra? Algumas medidas suas são pertinentes (a nota fiscal paulista, os amas...), mas me guio pela educação. A proposta de Serra para essa área? Aumentar o número de vagas para escola técnica. Para Serra a educação não passa disso: um meio utilitário para colocar você no mercado de trabalho. E quanto às escolas que minguam na prefeitura? Qual sua proposta de melhora?
    Haddad disse que implantará a escola de tempo integral. Não se trata de ficar mais horas sentado numa carteira, mas sim visitar museus, teatros, praticar esporte... Essa é uma medida pedagógica. Alia educação com arte e cultura. Votarei no Haddad ou quero convencer alguém a fazê-lo? Não. Estou analisando suas propostas.

    No mais, me causou espécie a metáfora com as "sardinhas e as baleias"... Ainda que a corrupção PSDBista seja pequena, deve ser tão execrada quanto a mais refinada, do PT. Ladrão será ladrão sempre, independente se é de pão, ou do PCC.

    Segundo penso, devemos (ou deveríamos) votar no partido que apresenta as melhores propostas, e com um passado incólume. Não faço parte de qualquer facção política, acho o partidarismo algo mediocrizante. E a experiência tem mostrado que ele visa tão somente separar os homens em sociedade, ao invés de uni-los, estes que em última instância irão beneficiar-se igualmente de suas propostas em prol da sociedade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel,

      Infelizmente considero o Prouni: o mais sofisticado esquema de desvio do dinheiro público já implantado, foi o jeito mais safado de privatizar o dinheiro da educação e dar para faculdades privadas vagabundas de baixíssima qualidade que pagam a seus professores em amendoins. Paga-se com dinheiro do governo, e paga-se bem, por cursos lixo, para dar diplomas que não valem o papel onde estão escritos. Na universidade pública o pobre tem ensino, na particular ele é apenas uma desculpa para tirar dinheiro do governo, que obviamente não se preocupa com a qualidade, desde que as mesmas faculdades particulares continuem doadoras do partido. Vê como a sofisticação do mensalão está em todas as áreas? O Bolsa família é apenas um esquema tornado legal para compra de votos, mais engenharia da corrupção, e quanto mais dependentes as pessoas ficam, melhor, encabrestadas, escravizadas ao governo.

      Infelizmente a realidade do mercado de trabalho é que precisamos muito mais de técnicos do que de diplomas de faculdade, na maioria desempregados. Também acredito que a educação é mais do que utilitária para o trabalho, mas esta faculdade do Prouni, nem acultura e nem treina para o trabalho, um lixo completo, prefiro uma escola técnica competente, como são as paulistanas. Compare seus alunos com os universitários de Prouni, verá o que estou dizendo, os alunos tem formação muito mais abrangente e com professores muito mais capacitados do que nos caça níqueis do Prouni.

      Escola em tempo integral, me dá até arrepios, se me dissessem isto quando era estudante, eu iria querer pegar o cara na porrada, pois fora da escola eu podia ler o que quiser, sem ninguém encher o meu saco, fazer o que eu quiser e me interessar, seja ciência, arte ou esporte. E eu tinha muito menos aulas que hoje, nem por isso fui mal formado, aumentar horário não aumenta qualidade, muito ao contrário. Esta proposta é um atentado contra a escola, e totalmente inviável, fantasiosa, pois para ter um “segundo turno” escolar para todos os alunos iria custar mais que a escola em si, tudo parece bonitinho na estrutura do Santa Cruz onde cada turma tem um ônibus para fazer o que quiser, mas custa, e muito, e a realidade é que não temos este dinheiro. Ou vai se fazer turno duplo precário, como tudo que o PT faz, como os Campus que o Haddad criou que nem existem, e se gabam de criar... creches que não existem, e casa muito engraçada que não tinha teto e não tinha nada, a propaganda esta na TV, mas a casa continua sem nada. Estou mentindo? Mas para o mensalão não falta dinheiro, qual motivo?

      Não estou livrando o Azeredo, mas note que nem mensalão pode ser alcunhado, pois mensalão foi o nome pelo qual a mesada que os parlamentares recebiam para votar com o governo era chamada a boca pequena, foi Jefferson que colocou a boca no trombone. No caso Azeredo não houve compra do legislativo, não teve mensalão, e nem foi coisa de um partido, em nível nacional, mas de um indivíduo, localizado e que deve ser execrado. O mensalão do PT foi nacional, era a cúpula do PT, presidente, ex-presidente, tesoureiro, secretário, casa civil e presidência da câmara; ficou clara a diferença monstruosa? Um tentou comprar o congresso, subverter a república, o outro arrecadou dinheiro por fora, aliás, a tese do PT que teve a cara de pau de dizer ser isto normal, é crime, para ambos, mas o mensalão é muito mais, é uma quadrilha no seio do governo federal com alcance nacional.

      Também não sou de qualquer facção política, sou cidadão, e frente ao mensalão só tenho uma resposta: PT não! Voto contra o PT, Lula indicou José Dirceu como Ministo da Casa Civil, também nomeou Haddad para ser candidato a prefeito, Dirceu é chefe de quadrilha, viu como a matemática fica fácil. Se o PT com a polícia federal, que virou polícia política, que investiga a cachoeira, mas nunca chega ao Delta do Rio, não conseguiu implicar Serra em nada, é pelo motivo do cara ser limpo, e assim: Sujeira do mensalão? Aqui não!

      Alex

      Excluir
  5. Nossa, tucano na certa em Alex.
    Não vou me desgastar para responder seus questionamentos o silêncio é mais inteligente quando á sociedade e burra e ignorante não percebe o que esta diante dos seus olhos.
    Simples assim, Alex e PSDB, defensor oprimido do Serra.
    Alex achei que fosse mais inteligente!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diego,

      Isso é o que você nunca vai entender, alguém livre para pensar, sem ser escravo de um partido ou uma ideologia. Por isso para o PT todo brasileiro que não é do PT é um inimigo, principalmente os que pensam e lêem, por isso investem em sabotar a educação, impor obstáculos ao livro.

      E está aí, na TV para provar o que digo o julgamento do mensalão, um partido, seu presidente, ex-presidente e braço no executivo pego na montagem do maior e mais sofisticado esquema de corrupção para roubar o brasileiro e tomar a república para os próprios propósitos mesquinhos.

      Alex

      Excluir
  6. De fato, somos concordes, Alex, no que toca ao assistencialismo. Muito melhor dar ao indivíduo oportunidade para que ele próprio se eleve na chafurda em que se encontra do que jogar uma boia para que não se afunde. E o ser humano tem essa tendência à indolência. Não foram poucas as histórias que ouvi a respeito de pessoas que deliberadamente buscaram estar em condições de usufruir do bolsa família.
    No caso do prouni, tem-se uma tremenda problemática. Qual a posição que qualquer governo deveria tomar a respeito do nível medíocre das instituições de ensino privadas? Porque crer que qualquer um pode entrar na usp, como era moeda corrente na gestão pré-Lula, já não convence ninguém.
    O sistema já é há tempos tão sofisticado que as faculdades públicas são formatadas para receber os rebentos da burguesia estabelecida. Ainda que recentemente tenha-se anunciado uma proposta de 50% de cotas nas universidades para estudantes de baixa renda, a coisa não mudará.
    Embora não tenha estudado em uma escola técnica, conheço de fonte segura sua disseminada qualidade. Conheço também professores que lá lecionam que me transmitem informações acerca da estrutura e disciplina em que a adm. opera máxima manutenção. Mas me pergunto sinceramente qual seu diferencial. Sempre tive uma (pré)concepção de que as técnicas tinham antes uma direção pragmática que especulativa do conhecimento. Não estou bem certo ainda. Os estudantes que lá entram (O processo sendo já em si uma espécie de peneira para assegurar a qualidade da instituição) dão valor aos que obteram à duras penas, e isso faz toda a diferença porque o problema da educação não vem apenas da mal formação de (alguns) professores nem somente da estrutura, mas também dos próprios alunos e da sociedade, de vez que esse problema não é meramente pedagógico/didático como querem os incautos, mas também (e principalmente) social.
    Fica mais fácil entender porque um professor universitário privado, quando exige mais de sua sala, é já "derrubado" por sua clientela, que não tarda em ir ao reitor pedir a cabeça do referido mestre... Isso dá o que pensar, não?

    Não saindo do foco: também concordo com você, Alex, quanto ao tempo na escola. Entretanto Serra quer aumentar o horário de aulas para 7. Aumentar vagas em escolas técnicas também não vai melhorar a qualidade das já existentes, nem tampouco agora essa proposta de centros de formação de professores, uma vez que não será o mais erudito e carismático mestre que irá fazer com que o camarada que adentra sua sala com os olhos vermelhos e cheirando à erva eleve-se na chafurda em que está metido. Nem mesmo a sala toda (que deve ser sempre o objetivo de qualquer educador: ensinar TODOS que estão sobre sua tutela). Fazer convênio com a Fundação Casa para verificar nas escolas quem já tem inclinações para ser sociopata ou potencial viciado? Cesare Lombrosio?

    Fechando, o problema está justamente (e aqui condenso toda minha concepção do problema) na concepção de educação para o mercado de trabalho. Aluno de terça, quarta série nem quer saber disso. Conhecimento e sabedoria deveriam ser valores autosuficientes, como o são a Amizade e o Amor. Por tal motivo a proposta de Haddad parece fazer mais sentido, embora tudo o quanto você levantou nos deixe a todos com um pé e meio para trás... Sinceramente, enquanto eleitor, não consegui solucionar esse problema, porque para mim má
    gestão e desvio de verbas dão igualmente no mesmo lugar: a danação do povo.

    Agora sobre sua fala, Diego, se me permiti dizer, não se negue ao diálogo e exponha suas opiniões. Se o diálogo se dá em termos razoáveis, a evolução individual é sempre seu resultante.

    Daniel

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel,

      Incomoda-me o nível absurdo de mentiras do PT, e a certeza de que um povo ignorante não consegue perceber tal vigarice óbvia, enquanto não eram governo eram apenas propostas bonitinhas, podiam até passar-se por boa intenção, mas depois de virar governo, não cumprir nada, mentir, e usar a máquina pública com propaganda em quantidades titânicas, fica óbvio a má intenção e o que é pior, a incompetência, nem que queiram tem capacidade para fazer algo que presta. E o que é muito pior, a vocação totalitária e corruptora para manter-se no poder a qualquer custo, em prejuízo do brasileiro. O que você acha do mensalão? Chegou a ver o julgamento e o detalhamento dos crimes? Aproveite agora, é na dosimetria que a matemática do absurdo tem se mostrado com maior crueza, foi uma festa, uma lista incomensurável de crimes, uma quadrilha, usando o governo para seus fins mesquinhos, e o Brasil padecendo enquanto milhões viram moedas, dentro de um esquema hediondo.

      Não sou contra que o Estado ajude os necessitados, em um país rico, e é rico, caso contrário não haveriam tantos bandidos, o cidadão não deve passar fome, mas manter as pessoas no sistema como gado de curral, animal de zoológico, enjaulado e sem saída é a suprema hipocrisia, reféns eleitorais do estado totalitário.

      Olhe o que você disse: “O sistema já é há tempos tão sofisticado que as faculdades públicas são formatadas para receber os rebentos da burguesia estabelecida.” Engana-se redondamente, o sistema foi montado para os alunos de mérito, e sabe de onde vinham os tais meritosos? Da escola pública, sim ela era a melhor, de qualidade, os professores ganhavam bem, tinham uma carreira e eram respeitados, era a tal burguesia incompetente que ia estudar nas escolas privadas, inferiores à pública. Baixou-se os salários, o professor virou um paria social e só se dirigem para a carreira os idealistas, franca minoria ou os incompetentes para obter maiores ganhos. Está aí o problema! E nenhum candidato tem peito do ônus político para fazer esta mudança, pois vai ter que melhorar salário de professor só no mérito, para expurgar o sistema do lixo acumulado. Sem isso todo o resto é hipocrisia. Agora, veja que vigarice, o Serra falou um ponto super importante para a melhora do ensino e você o compara ao Cesare Lombrosio, é desta hipocrisia que falo!Alunos delinqüentes recorrentes são um problema real, que existe e acaba com o ensino, o professor não pode fazer nada! O delinqüente atrapalha uma turma inteira e muitas vezes uma escola inteira e ninguém pode fazer nada! É um problema real, acontece em todas as escolas, e em resposta há hipocrisia como a sua. O Serra tocou no problema de forma consciente, problema importantíssimo de ser resolvido, e você e os petistas vigaristas distorcem a fala original para um suposto determinismo genético. Não são alunos pré-criminosos, são garotos menores que se juntam e estupram uma menina de nove anos nas dependências do colégio! Traficantes de onze anos, sem contar muitos outros crimes. Estes delinqüentes circulam soltos sem que ninguém possa fazer nada, isto é um problema real, feio, mas o único que teve peito para tocar no assunto, que reconhece que o problema existe, sofreu uma critica ignorante por quem só quer poder e está pouco se ferrando para o ensino. QED, por isso que o ensino não melhora!

      Eu acho que educação é muito mais e é principalmente escolha, assim, quanto menos carga obrigatória e mais espaço, acesso e estímulo para o aluno desenvolver suas próprias potencialidades melhor. E o livro é peça fundamental nesta idéia, nele encontra-se tudo, literatura, música, ciência, filosofia.

      Fico feliz de não ter estado no Brasil na época da eleição da Martaxa, pois na escolha entre Maluf e PT, ficava com PT. E agora que o PT tem Maluf e mensalão? Como você pode conscientemente votar no partido do mensalão?

      Abraço,
      Alex

      Excluir
  7. Este é o pensamento de quem dirigiu o Brasil e manda no PT:
    “Não leio muito porque dá sono”(Luiz Inacio Lula da Silva)
    Um presidente que fala isso, não pode falar em fomentar a leitura.
    Por isso que aonde tem PT a educação não anda, e ainda alguns pensam que o PT melhorou o Brasil. Aonde? Estão gastando em estádios para a copa e outras coisas para as Olimpíadas, mas cadê o dinheiro para a Educação e melhoria nos hospitais. Ah sim, eu me esqueci o pessoal do PT se trata no Sirio Libanes, então o povo e que se vire...
    Deus tenha misericórdia do nosso país...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poxa Marta,

      No tablet do Lula até tem dois livros, e veja que um ele quase terminou de “collorir”.
      Rimos para esconder o choro.

      Abraço,
      Alex

      Excluir
  8. Alex,

    Hipocrisia é maldade deliberada, e tudo quanto você leu do que escrevi é a mais honesta manifestação de alguém que está indeciso. Não há nenhuma hipocrisia no que falo, agora, se possível for, explique-me a mim, um eleitor interessado, ignorante sem dúvida, como funcionará o dito convênio (porque até onde sei, isso Serra somente anunciou NUMA ENTREVISTA A CBN para depois se justificar)? Quais serão esses funcionários da dita instituição que trabalharão para "antever" os futuros "problemas da sociedade" na escola? A não ser que eu desconheça que o candidato tucano tenha estruturado isso melhor em qualquer outro canal que não a CBN, isso nem é um plano de governo ainda... E você está prenhe de certezas a esse respeito. De onde vêm tantas certezas?
    Como não falo pelo PT e nem sequer pelo PSDB ou por qualquer outro partido (graças a Deus...), sinto-me plenamente livre para falar à respeito sem entrar na pilha. Nem pretendo entrar. Nem Haddad nem Serra me remuneraram para isso, nem sou assessor de qualquer um deles...
    Por isso a discussão será levada por esse lado: fosse eu o encarregado em resolver este problema, investiria em profissionais da área de psicologia e assistentes sociais mais ativos que os que já existem. Sem falar em outros problemas mais... Você sabia que o mesmo professor encarregado de lecionar a um aluno comum deve também dar conta de um com deficiências mentais ou de outras naturezas na escola estadual do governo? Isso em prol da "socialização". O que você pensa disso e de quem quer promover essa socialização?
    É também frivolidade afirmar que ignoro um problema o qual insisto ser maior parcela para a danação da educação. Tenho lido tolos de toda espécie que falam em nome de uma pedagogia "assistencialista" ou "do abraço", desancando o professor por não "instigar os alunos"; estes que creem que o problema da educação desse país é culpa principal dos professores. Minha afirmação é clara: o problema não é meramente pedagógico/didático (porque estes existe) como querem os incautos, mas também (e principalmente) social. O aluno só entra em contato com aquilo que damos o nome de "conhecimento" no âmbito escolar. Em casa (se é que tem uma) seus pais estão se lixando para isso, ou não o incentivam, ou estão preocupados em se estapear. Na rua, os outros degenerados levam esses garotos para a contravenção e por aí vai...

    "O delinqüente atrapalha uma turma inteira e muitas vezes uma escola inteira e ninguém pode fazer nada! É um problema real, acontece em todas as escolas, e em resposta há hipocrisia como a sua"

    "não será o mais erudito e carismático mestre que irá fazer com que o camarada que adentra sua sala com os olhos vermelhos e cheirando à erva eleve-se na chafurda em que está metido" — isso eu afirmei antes dessa sua resposta acima... Isso me faz perguntar: Alex, você realmente leu o que eu escrevi? Está "querendo ensinar o padre a rezar"? Que sentido faz o que escreveu acima se não se opõe em nenhum momento com o que falei?

    Iria insistir para que você responde-se sobre o aumento que Serra pretende fazer da carga horária para sete horas (coisa que simplesmente passou por cima quando mencionei, e que segundo li do que escreveu, você é contra), mas vai parecer que eu estou tentando desconstruir Serra em prol de Haddad; acho esse proceder idiota. Não tenho procuração para defender ninguém. O problema é que quando o assunto é política a discussão tende a sair do razoável, por isso nem gosto de falar de partidos, apenas de propostas.

    E a minha visão é de que a educação está nesse pé porque as pessoas nomeadas para administrá-la em âmbito nacional não tem sequer um olhar pedagógico que seja para lidar sobre a questão.

    Finalmente, tudo quanto afirmei sobre as faculdades públicas foi vivenciado por minha geração (e até antes dela...), e não faltava quem lutasse numa POLI que seja para conseguir chegar lá, na USP.

    Saudações,

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel,

      As pessoas são hipócritas na nossa sociedade sem saberem, é o seu caso, você trouxe uma fala vigarista do PT como sua e aí comeu isca, linha e chumbada. É preciso elaborar o que se diz e fundamentar os seus conhecimentos em fontes seguras, já lhe disse muitas vezes: vá à fonte original, tire suas conclusões, não repita o que ouviu de terceiros, e em matéria de política, esta cautela é redobrada. Falta também entender a legislação e saber o que é possível na esfera municipal, uma vez que o ECA é federal, só quem pode atuar em ações sócio educativas é a fundação CASA e segue o SINASE, portanto somente eles e apenas eles podem atuar nas medidas sócio educativas, inclusive nas escolas regulares com delinqüentes, não há novidade. Mas a realidade é que este papel não é cumprido e crimes cometidos por crianças e adolescentes no ambiente escolar passam em branco, a criança ou o adolescente que pratica crimes e não vê punição continua a delinqüir, e o ECA tornou estes seres de certa maneira intocáveis, e temos visto com assombro o grande número de crimes hediondos cometidos nesta faixa etária, inclusive com a consciência e uso da impunidade, jovens assassinos que se gabam de sair na rua antes de uma ano após um homicídio, eles também estão nas escolas, e não é só o crime gravíssimo que deve ser coibido, mas todo crime, e a realidade é que no ambiente escolar estes criminosos tornaram-se intocáveis. A única medida que um professor pode tomar é fugir, pois até defender-se pode ser considerada agressão contra o “de menor”. Assim, somente a fundação CASA tem poder de ação, é a lei, entenda! Quando ouvi o Serra na CBN, pensei, até que enfim alguém está falando do problema, e o que ele disse faz sentido, está dentro da lei e é importantíssimo, principalmente nas escolas mais periféricas, onde a criminalidade espanta professores, funcionários e até pedreiros. Este é o principal problema das escolas da periferia, número um se quisermos melhorar estas escolas. E aí vem PT distorcendo de forma ignorante os fatos e comparando com a frenologia, aí é que a coisa não anda, por isso meu QED, pois demonstra perfeitamente o nível de mentalidade tacanha e vigarista que mantém a escola subdesenvolvida.

      Para lidar com este tipo de bandido mirim não tem psicólogos ou assistentes sociais mais ativos que dêem jeito, a não ser que estejam armados. Não estou falando de criança xingado, estou falando de agressão física, facada e tiro! Te horroriza? É a realidade na escola pública, não estou falando de um fumeta de “olho vermelho cheirando a erva”, a coisa é agressão física a alunos, professores e funcionários. Quando encontro com amigos professores da rede pública, parece competição de quem conta os casos mais escabrosos, nem um quadro de Dali seria tão surrealista.
      (continua...)

      Excluir
    2. Continuando:

      Eu não sou petista ou ideólogo que tem que concordar com tudo que o grande asno diz, sou contra o aumento de número de aulas e carga horária, pois acho que a escola obrigatória deve ter apenas o mínimo, o resto deve ser da escolha do aluno, será o que vai-lhe garantir sua cultura e individualidade; também sou contra o fim do curso de magistério, voltado e especializado ao letramento, substituído pelo curso de pedagogia com status universitário, mas extremamente falho na didática e letramento, pois é um curso voltado para direção escolar e não para letrar alunos de primeria a terceira série. Fomos todos ensinados por essas professoras do magistério, já líamos na primeira ou segunda série. Teimam em consertar o que funcionava e usam uma pedagogia ideológica em vez de científica e pragmática. É o caso da inclusão de deficientes intelectuais nas salas normais, uma vez que o ensino especializado é muito caro e exige professores extremamente preparados, mas tem inegável melhora; para não gastar jogam estes alunos em salas normais. Isto não é igualdade! É hipocrisia! Estes alunos precisam de maior assistência para igualarem-se, é um jeito diferente de ensinar, mais dedicado, mais lento, mais caro, mas só assim eles se igualam à média, sem isto serão sempre deficientes.

      Para estas coisas é necessário boa administração e dinheiro, quando um crime como o mensalão leva rios de dinheiro do governo, do povo, como podemos ter um bom sistema? Qual a prioridade do PT no mensalão? O povo ou o bolso dos petistas?

      Abraço,
      Alex

      Excluir
  9. Em tempo: tenho sim acompanhado a repercussão do caso mensalão, e aplaudido de pé. Espero que a tal "dosimetria" redunde mesmo em cadeia para esses infelizes...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel,

      Isto é o mínimo, mas não lhe causa “espécie” o esquema abranger toda direção do PT ? O que há de especial no PT para toda sua cúpula da época ser corrupta? Como o partido viola seu próprio estatuto para defender os mensaleiros? Estão convencidos que erraram ou só aprenderam a esconder melhor a coisa?

      Abraço,
      Alex

      Excluir
  10. Caro Alex,

    Para um discípulo de Descartes você anda com muitas certezas, inclusive quando o negócio envolve o Serra (figura platonizada em seu discurso). Vamos por partes, porque gostaria que você pontuasse realmente o que falo, em vez de reafirmar seus pontos de vista:
    1)Quem disse que o debate da CBN me veio através de um petista? Não, meu caro. Foi uma notícia. Não seja frívolo em afirmar peremptoriamente o que acontece longe de sua esfera de visão. Aliás, o fato da entrevista já ter me chegado através de uma notícia também já me deixa em alerta... Conhece análise do discurso? Nenhum texto é imparcial. Só afirmo a coisa após passar pelo crivo da minha razão.
    Sua afirmação sobre o ECA foi totalmente gratuita, nem entra no contexto dessa conversa. Seus amigos professores lhe informaram que nas escolas existe o professor-mediador? Pergunte a eles se a Fundação Casa tem a ver com a implantação desse profissional em âmbito escolar... E depois eu que não vou "direto a fonte"... Já lhe disse: Não queira ensinar o padre a rezar.
    2)Afirmei que o ECA não entra no contexto dessa conversa. Explicarei mais adiante, mas por ora te pergunto: como você (ou melhor, seus amigos professores) diferenciam um marginal deliquente sociopata em potencial de um aluno comum, com dificuldades? Na sua exposição há uma lacuna: quando fala nesses dois elementos, eu só consigo enxergar que sua visão se atém ao adolescente... Antes de chegar nessa fase, a criança é mais relativamente fácil de lidar. Isso um psicólogo pode fazer (assim como o professor mediador hoje faz). Inclusive a pertinência de um especialista desta área, com ênfase em formação pedagógica, pode diagnosticar casos de dislexia (os quais o professor-pai-psicólogo-amigo-conselheiro não dá conta sozinho de lidar), e lidar de forma adequada com os deficientes mentais, aliás essa socialização forçada com deficientes mentais parece ser um dos poucos pontos em que nós concordamos.
    Mas sobre a frenologia, contextualizando com o parágrafo anterior: um profissional que não seja um psicólogo só irá ver a superfície do problema, ou como você, só irá taxar o sujeito de delinquente ou criminoso. Nem sempre o garoto que sai quebrando tudo em sala é um sociopata, muitas vezes tem carências afetivas ou problemas no âmbito familiar ("educação é um problema, acima de tudo, social) que um leigo não consegue enxergar. Então antes de colocar um rótulo no indivíduo (delinquente ou hipócrita), é melhor "fundamentar" melhor suas perscrutações.
    Mais uma vez (e pela última): não falo em nome do PT; falo em meu nome. O partidarismo faz com que até uma pessoa de envergadura se rebaixa a um tolo. Escrevi minha opinião após ler o seu diálogo com Diego, que imaginei ser uma ótima oportunidade para analisar propostas, não partidos. Mas nem ele se deu ao trabalho de lhe responder, fechando-se em si, e nem você é capaz de analisar o que sai da boca de um Petista. A conversa de vocês pareceu um entrevero entre um membro da Gaviões da Fiel e da Mancha Verde.

    "Para lidar com este tipo de bandido mirim não tem psicólogos ou assistentes sociais mais ativos que dêem jeito, a não ser que estejam armados" - essa afirmação é preocupante... Não seria melhor agir no sentido de buscar as raízes desse mal, em vez de lidar com seu "produto final" na base das balas e cacetetes? Ou mehor, esquece: realmente a Fundação Casa vai endireitar esses réprobos...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel,

      Para alguém que cita Descartes és um partidário do relativismo, coisa que descartes nunca foi. Leia novamente, pois acredito que não entendeu. Se não é ele a base da “certeza” moderna, quem seria?

      Pergunto-lhe: notícia? Quem escreveu? É a fonte confiável? O pior vigarista é o jornalista que não declara sua parcialidade, tentando passar-se por imparcial, coisa que acredito que não existe, a não ser nas pessoas sem caráter. E esconder a parcialidade é uma forma de mau-caratismo. Novamente, reafirmo a ti, vá à fonte primária, faz papel de tolo comprando o argumento de terceiros sem usar o próprio raciocínio!

      Minha informação sobre o ECA foi gratuita? Como? Se é nele que reside a total impunidade dos menores? Qual o poder efetivo do professor-mediador? Como ele lida com a violência? Deixe de ser hipócrita, crimes devem ser punidos! É a conseqüência do ato, sem o efeito, nem criança e adolescente percebem que atos criminosos tem conseqüências, pois a sociedade é mais forte, por isso polícia tem arma e é organizada. Infelizmente é o recurso contra a violência. Este discurso da causa social é estúpido, visa retirar do homem seu livre arbítrio, sua decisão e responsabilidade sobre seus atos. Para mostrar o quão velha desgastada e furada é esta hipótese ofereço-lhe uma jóia do antigo humor: Monty Python

      Faça como a “Church police”, prenda a sociedade pelos crimes do indivíduo!

      Como diferenciar um “marginal delinqüente sociopata”? Nada mais simples, vou dar uma pista: garotos que se juntam para estuprar uma menina de nove anos, uma garoto que esfaqueia um colega múltiplas vezes e junto o braço do professor... Estou sendo sutil demais? Não são os futuros delinqüentes, são os que já delinqüem e andam soltos nos corredores escolares, e note, nem adolescentes são... você disse:”a criança é mais relativamente fácil de lidar.”, é mesmo? Como lida com uma criança portando uma arma de fogo? Estou sendo exagerado? Isto não acontece hoje nos colégios? Este é o seu relativamente?

      Se não fui claro: não sou contra a socialização dos deficientes mentais, sou contra que lhe seja negado o ensino que permita esta socialização, que deve ser especializado. Na minha vizinhança tem um garoto com down, garoto modo de dizer, é mais velho que eu, mas não teve educação adequada, e o irmão de um amigo também tem down, quem não conhece tem dificuldade em perceber, mas teve educação especializada, não que todos os portadores de trissomia do vinte e um sejam idênticos, mas é inegável o benefício da educação especializada. Só para citar um exemplo.

      Um garoto que sai quebrando tudo pode não ser um sociopata, mas tem que entender que seus atos tem conseqüência, e não é o entendimento do psicólogo que muda isso. Sentir a conseqüência dos seus atos é o único jeito de aprender, não se pode revogar a lei da gravidade para que as pessoas não caiam, pois ao deparar-se com o abismo cairão. Toda causa tem um efeito, se o crime não gera afeito a criança ou o jovem não aprende, Piaget, é a experiência que leva ao aprendizado.

      Propostas não interessam se vem da boca de mentirosos, são apenas palavras vazias, é muito fácil fazer propostas absurdas, mas quem está no governo deve ser cobrado, em qual proposta estava descrito o mensalão? O PT traiu suas antigas propostas, sua palavra não vale um sapato velho e furado. Só quem tem credibilidade pode propor algo, se não há credibilidade, não existem propostas, assim, o mensalão é o ápice da desmoralização do partido, nada mais de credibilidade, nada mais de propostas.

      Enquanto você procura as raízes do mal, inocentes morrem e ninguém preocupa-se com seus direitos ou sua psique, a vítima é um inútil, coitadinho do delinqüente, vamos olhar seus direitos e cancelar o direito das vítimas, e na violência escolar, todos os estudantes são vítimas, professores são vítimas, funcionários vítimas e os bandidos devem ter seus direitos respeitados, ele que tirou o direito de vida do outro.

      Abraço,
      Alex

      Excluir
  11. "Eu não sou petista ou ideólogo que tem que concordar com tudo que o grande asno diz, sou contra o aumento de número de aulas e carga horária, pois acho que a escola obrigatória deve ter apenas o mínimo, o resto deve ser da escolha do aluno, será o que vai-lhe garantir sua cultura e individualidade" - Que você não é petista ficou claro, inclusive eu ficaria ainda mais satisfeito se afirma-se "não sou psdbista", o problema de nossa política pretensamente "democrática" é esse coleguismo partidário que estimula barganhas funestas para um maior apoio na câmara, cujo resultante escabroso é a hedionda prática do mensalão. Apenas um indivíduo desvinculado de partidos (os alienados políticos como eu, no dizer dos "militantes") pode enxergar as coisas sem entrar na pilha; sobre a carga horária estamos de acordo, inclusive quando vejo a estirpe de farristas que vão a noite assistir aula porque forçados pelos pais (ou simplesmente para encontrar os "parças e as minas") me vem uma ideia mais louca: a escola nem devia ser obrigatória; mas enfim, na sua fala acima não ficou claro quem é o "grande asno", se é o Lula, ou o Serra que quer aumentar a carga horária para sete horas.
    E uma outra coisa que sempre me chamou atenção em seu discurso: você parece ter sido uma pessoa matura mesmo quando estava no fundamental... Liberdade é essencial, agora crer que um garoto de terça, quinta, sexta série a usará em seu proveito, sempre com o fim de "garantir sua cultura" é bastante problemático... Se fosse dado escolher a estes, eles ficariam em casa assistindo os desenhos do canal quatro ou no computador o dia inteiro (e nem me venha com a justificativa de que a escola é que é culpada por isso - o ser humano sempre foi essencialmente hedonista).

    Agora, sobre nossa visão dessa onda do assistencialismo e politicamente correto estamos concordes: não suporto esse discurso humanitário-edificante que trata o pobre e o excluído com a política "cheia de dedos".

    Agora, se for responder, por favor se atenha à propostas e não a partidos. Estes últimos não me interessam, a não ser que suas propostas sejam tão boas que conquistem meu voto.

    Forte abraço,
    D.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel,

      Também não sou PSDBista, sou cidadão, é isso que um petista não entende, como alguém pode ser contra o PT e seus crimes, sem ser de outro partido. Sou contra, pois quem é roubado pelo PT sou eu e todos os brasileiros, eu não ganho nada que os outros brasileiros não ganham com partidos não PT no governo, apenas gostamos da institucionalidade e abominamos ditadura, seja de direita ou esquerda, idênticas, só muda a cor da bandeira.

      O mensalão não foi uma conseqüência da nossa política, foi um meio, um método de subverter a república e tomar o poder em detrimento a todo brasileiro, é um programa, uma prática criminosa com corrompidos e corruptores, foi exposto, julgado e condenado, por que esta dificuldade em ver o mensalão com suas verdadeiras luzes? Uma prática do PT, o qual não admite que errou, e permanece no mesmo caminho. O grande asno é aquele que quer subserviência, que foge do debate exigindo obediência.

      Você entende cultura como pena, eu como algo lúdico, e sempre vi assim, apesar de não achar a escola nada lúdica e execrar os conteúdos ruins e obrigatórios, as coisas que gosto, do meu interesse, são um prazer, pura expressão do meu hedonismo, ainda gosto de desenho animado, acho o pica-pau deliciosamente anárquico e sempre gostei, mas tenho também outros interesses, muito do mesmo cansa.

      Como disse, nada adiantam propostas que saem da boca dos mentirosos, não vão cumprir, não ver o que foi e é o mensalão, é um jeito míope de acreditar na mentira.

      Abraço,
      Alex

      Excluir
  12. Alex,

    Quem bom que consegue discutir sem abraçar partidos... Isso é proveitoso.

    Sua fala quando comenta o que argumento é repleta de subjetividade. Não aborda o que falo, argumenta em cima do acha que entendeu. Repete a esmo algo inútil como "não entender o que foi o mensalão" mesmo depois de minha satisfação ante a condenação... Relatividade no quê? Explique melhor, não brinque com as palavras...

    Que sentido faz o que perguntou sobre notícia depois de haver dito que esta passou pelo crivo do meu entendimento antes de chegar ao seus olhos? Caia na real, você mal sabe qual foi a fonte, então pare com balela...

    O termo "hipocrisia" ronda seu texto como as prostitutas a avenida Augusta... Não confunda truculência com argumentação e efetividade. Os seus "gladiadores" que passaram por tantas batalhas estão procedendo como bárbaros, desferindo golpes nos companheiros enquanto atingem seus inimigos. Largue dessas frivolidades de "picareta", "vigarista", "hipocrisia". Se seu argumento é bom, ele será aceito independente da truculência.
    "Qual o poder efetivo do professor-mediador? Como ele lida com a violência? Deixe de ser hipócrita, crimes devem ser punidos! É a conseqüência do ato, sem o efeito, nem criança e adolescente percebem que atos criminosos tem conseqüências, pois a sociedade é mais forte, por isso polícia tem arma e é organizada" — Primeiro ressalta-se na assertiva acima a total falta de conhecimento na área. O que você sabe lhe chega mediado pelos seus amigos professores. Se tem dúvidas sobre a atividade do professor mediador, vá em uma escola e acompanhe seu trabalho. Eu não preciso, já sei. Sobre a punição, você sugere o quê? Que se adote a política da palmatória novamente? Que se crive o moleque de balas? Prenda o moleque e jogue numa daquelas jaulas da Fundação Casa para "recuperá-lo"? Hipocrisia, e deliberada, está nesse suas assertivas. Colocar um sujeito que agrediu um professor lado a lado com um "foguetinho" ou assaltante... É essa sua sugestão?

    Não entendi sua menção ao "estúpido discurso de causa social"... Seja mais específico.

    A menção aos "garotos estupradores" é um recurso geral para chocar, mostrar como meu discurso é pretensamente míope... Muito bem, vejamos: o moleque não vai, de um dia para o outro, agarrar uma menina na sala e estuprá-la. Alguém com um mínimo de sondagem psicológica consegue identificar um réprobo mirim. O processo é gradativo. Hoje o moleque de sexta série chama a menina de gostosa, amanhã passa a mão nela... E assim vai. Normalmente mesmo um professor já se antena contra essas degenerescências e alerta a direção. Só que não há um infeliz que converse com esse moleque. Seus pais são omissos. A escola é burocrática. Quem pode resolver a questão? Um policial?

    "Se não fui claro: não sou contra a socialização dos deficientes mentais" — não tem qualquer sentido nessa afirmativa. Eu entendi perfeitamente sua posição e compactuei com ela: É preciso uma estrutura que dê conta das necessidades especiais desse ser que não habitará um mundo de deficientes, mas de pessoas comuns. Isso, em parte, está na escola estadual. Conheço uma profissional de libras que fica na sala, junto a uma menina que dela precisa. Não, não estou dizendo que a menina é deficiente mental, só que tem alguém lá para ajudá-la.

    (Continua)


    ResponderExcluir
  13. "Um garoto que sai quebrando tudo pode não ser um sociopata, mas tem que entender que seus atos tem conseqüência, e não é o entendimento do psicólogo que muda isso. Sentir a conseqüência dos seus atos é o único jeito de aprender, não se pode revogar a lei da gravidade para que as pessoas não caiam, pois ao deparar-se com o abismo cairão" — direi como eu faria: chamaria o sujeito e conversaria com ele (admitindo fosse eu o professor). Perguntaria o que está acontecendo, o que deu na sua cabeça. Depois do cara se expressar e eu explicar o porquê de seu ato não ser adequado, tentaria orientá-lo sobre seu problema (ao invés de dizer que o sistema — que para ele não significa nada ainda — não aprova o que fez). E pronto. Se o sujeito reincidisse, aí então caberia uma punição.

    " O PT traiu suas antigas propostas" — Também concordo com você. E me causa espécie que intelectuais e artistas como Marilena Chauí e Chico Buarque o apoiem. Por isso chama todo partidarismo de "doença mental". Neruda e Drummomnd que o digam. Não sou um bolchevique, e acredito que você também não.
    Que credibilidade tem Serra que largou o comando da cidade para seu vice assumir (mesmo dizendo que não o faria)? E não venha com o papo de "ir até a fonte", só se eu entrar dentro das entranhas do velho.

    "Enquanto você procura as raízes do mal" — enquanto o governo se ocupa de encobrir a organização dos criminosos (o Brasil só é organizado na criminalidade) e apenas reagir contra seus ataques, policiais estão morrendo e cidadãos. Para Alckimin a raiz é o governo federal petista com sua morosidade com as fronteiras, isso é bem conveniente. Faz-se urgente uma mobilização geral para encontrar o foco, o QG. Faz-se necessário investigar o que ronda esses adolescentes periféricos e combater as influências. Faz-se necessário fazer do progenitores desses camaradas verdadeiros pais, responsáveis pelo que colocaram no mundo.

    "O mensalão não foi uma conseqüência da nossa política, foi um meio" — qual a finalidade do mensalão? Comprar apoio e minar a oposição. Nem precisava, a figura demagógica e popularesca do Lula já põe a oposição em polvorosa, a oposição incompetente que na reeleição de Lula evitou bater nele, porque Lula era uma "vaca sagrada" para o povão. Mas sobre o mensalão: é fruto do partidarismo coleguista. Pergunte para o Serra (para qualquer um de qualquer partido) se denunciaria um colega de legenda se soubesse que este está em esquemas ilícitos...

    "Você entende cultura como pena" — não há sentido nessa assertiva. Passo.

    No mais, cordiais abraços,
    D.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel,

      Se há subjetividade, aponte-as; quando eu digo que você não entendeu o que foi o mensalão, digo que você não faz a conexão de que as mesmas pessoas que dirigem e dirigiam, fundaram o PT e tinham cargos no legislativo e executivo, também criaram o mensalão. Não é um ato isolado ou de apenas uma facção, é um ato do cerne do PT, por isso ele desmerece todo o partido, os condenados, em resumo, eram o PT, e infelizmente ainda são, ou as reuniões sorrateiras do Dirceu em quartos de hotel com membros do governo representam o que? Brincar com palavras... e eu que achei que você pretendesse ler literatura... Está meio enferrujado.

      Não me interessa a sua fonte, pois eu fui à primária, as palavras originais, e digo e repito, por você não ir à fonte faz papel de tolo repetindo a bobagem dos outros. Já te falei uma vez, já repeti, veja se aprende, antes de tudo vá à fonte original, nunca use citação secundária, já deveria ter aprendido isso na faculdade.

      Infelizmente o termo hipocrisia tem a finalidade de apontar o que diz o dicionário sobre o termo nas suas falas, aprenda o termo e não use duas medidas. Não tenho paciência para a falácia de tom, nem para quem não sabe argumentar, não se importe com o tom, contra-argumente. Se não tem contra-argumento, desista, espernear e chorar é coisa dos infantes.

      Infelizmente meus amigos professores vivem o dia a dia do ensino público, e pela sua visão idealizada e romantizada, é óbvio que você não tem nem idéia do que se passa nas escolas, e olha que as deles são relativamente centrais, nem imagino o que aconteça nas outras. O professor e o professor mediador não tem poder nenhum, e os alunos tem plena consciência disto, o desrespeito e a violência passam a ser virulentos uma vez que não existe mecanismo de coerção. O Brasil é o único país com esta ECA idealizado por teóricos ideólogos, em outros países existem medidas punitivas que escalam até despejar os bandidos em cadeias, existe trabalho social obrigatório, reparação de danos, multas altíssimas para os pais, e muitas outras alternativas, nosso ECA provou-se uma involução, uma estupidez que mais favorece a violência e deve ser revogado e a idade penal diminuída conforme o crime, e como em outros países, deve haver a possibilidade do juiz determinar que o menor seja julgado como um adulto.

      Não assistiu ao vídeo? O bandido não é culpado, a culpa é da sociedade, prendam a sociedade, já era piada na época o estúpido discurso da causa social que livra o homem do livre arbítrio. Versão 2.0 do bom selvagem?

      (Continua...)

      Excluir
    2. Continuando:
      Garotos menores estupradores de menores, em bando, não é um recurso para chocar, é um fato que me chocou! Você não tem nem idéia do trabalho de um psicólogo, quantos garotos um psicólogo dá conta de investigar em um colégio? Sabe quantas consultas são necessárias para o psicólogo fazer apenas uma avaliação prévia? Olhe o que você disse: “chamaria o sujeito e conversaria com ele” e se o aluno não vai, você não pode obrigar, e eles sabem disso... e aí? Qual a punição? Quem vai aplicar? Como?

      Eu fiquei feliz que o Serra largou a prefeitura na mão do Kassab, preferia que concorresse à presidência na esperança de livrar-me do PT, sempre achei o tal documento estúpido, ninguém é obrigado a governar, e veja que hipocrisia: a Martaxa largou o Senado, com uma chantagem para conseguir um ministério e ninguém disse nada... Não é hipocrisia? Como o turno de sete horas, que desaprovo, a tal carta do jornalista petista nada representa, mas o PT vender-se para os banqueiros, a mim foi imperdoável, mas o PSDB não faz o mesmo? Mas nunca disse o contrário, e o que é mais irônico, foi o PSDB que colocou freios no sistema bancário que nos impediram de cair na crise mundial, detalhe... o PT foi contra.

      Plebiscito das armas, como o cidadão votou? Contra! Apesar da propaganda do governo, mas mesmo assim, contrário à vontade do povo o PT acabou com armas nas mãos de cidadãos, mas de forma incompetente não teve como manter elas fora das mãos dos bandidos. Por onde entram as armas? Fronteiras! Quem é responsável por fronteiras? Governo Federal; por lá também entram as drogas, maiores patrocinadoras da violência. Conveniente para o Alkimin? Não! Mas como a polícia federal não faz o seu trabalho, ele tem que enxugar gelo, ele é ruim? Não! São Paulo é o estado brasileiro que mais reduziu a violência, tem ainda muito trabalho, mas entre todos os estados estamos melhores. A diferença está na palavrinha que eu adoro: hipocrisia, pois aqui tudo é drama, mas o crime em outros estados de PT ou aliados passa em branco, ninguém diz nada, mas a população padece em silêncio. Em São Paulo a polícia oferece combate a bandidos, em outros lugares não.

      Você acha que o homem é essencialmente hedonista e a cultura é uma pena, um sacrifício, você não entende que a cultura e o conhecimento também são um prazer, hedonista. Por isso você acha que a única solução é a ditadura de um partido que diga e mande o que as pessoas devem ler em vez de dar acesso à cultura e deixar que as pessoas escolham e tenham o contato lúdico com o livro. Por isso sou partidário do livro livre, seja qual for, a escolha é importante, é ela que nos define. Por isso luto pelo e-reader e sua perspectiva de maior acesso da população aos livros, sem condicionantes.

      Abraço,
      Alex

      Excluir
  14. Em tempo: Descartes, em seu famoso discurso, manifesta-se previdente quanto à suas conquistas: "criei um método que, PARECE-ME, proporcionou-me os meios para o gradativo aumento de meu conhecimento, e a levá-lo, gradualmente, ao máximo de grau que a mediocridade de meu espírito (...) permitiu atingir. Dele consegui resultados tais que, de acordo com o juízo que de mim próprio faço, antes desejo inclinar-me para o lado da desconfiança que para o da presunção"

    Caso me objete que esses "parece-me" e "presunção" sejam simples figuras retóricas, finalizo com um ponto admirável:

    "e guiando-me no restante pelas opiniões as MAIS MODERADAS e que estivessem mais distantes do EXCESSO"; não há moderação em suas assertivas sobre Serra, e talvez as três, quatro horas de espera para passar num simples clínico e por ele ser atendido sem sequer um EF (exame físico), além de meses para realizar um simples exame aqui perto, no Hospital Tiradentes (um dos alardes maiores de Serra), seja um elemento assaz suficiente para levantar as dúvidas cartesianas...
    Que Serra seja o mais preparado, muito provavelmente você esteja certo, mas daí a expurgá-lo de qualquer nódoa...

    Os respeitos de sempre...
    D.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel,

      Você me cansa, acaba sendo tão primário que perco a paciência, não sou seu professor, isso seria tarefa deles. Você usa Descartes como a igreja usou Aristóteles, não consegue entender a evolução das idéias e todo o contexto de sua abrangência, cita partes como dogma imóvel e ainda esquece que Descartes “provou” a existência de Deus. Desconsidera Bacon, toda a Royal Society, o braço da filosofia que deu origem à ciência, desconsidera Kuhn e Popper, Kant e Einstein, é um argumento tão primitivo que não tenho paciência de responder, são tantos conceitos errados que acho que deveria voltar-se aos seus professores. Quanto mais sabemos damos conta da nossa imensa ignorância, e infelizmente você tem pouquíssima consciência da imensidão que ignora. Você não entende uma obra citando apenas suas partes, nem entende seu contexto, a humildade é uma qualidade cristã, e declarações semelhantes encontrará em todos trabalhos da época. São inclusive sábios, pois quem pretende que conhece tudo é um tolo, e mesmo Newton, um dos mais arrogantes, que boicotou todos contra as suas idéias, tem trecho semelhante, é muito diferente do relativismo, imóvel desde os sofistas, pois é uma prática estéril.

      Alex

      Excluir
  15. Caro Alex,

    Seria uma perda de tempo apontar o que você me pede em seu discurso, uma vez que você o faz de modo deliberado. Manipula minhas palavras. Qualquer tolo que me ler verá que não sou petista nem qualquer outro "ista" e estou seguindo em frente nessa discussão para que você perceba o quanto seu ódio versânico, ensandecido mesmo pelo PT, um ódio legítimo, diga-se, o faça, por outro lado, agir como um tolo em tudo o que toca a Serra. A ideia central em tudo o que disse é: não sacralize ninguém, principalmente no âmbito da política. E logo você, um sujeito tão inteligente, escritor de tamanha propriedade de ensaios sobre fotografia, literatura, artes em geral, culto além das esferas que a web costuma produzir, se ensandeça totalmente quando o assunto é política (outros posts nesse blog dão testemunho do que afirmo)... Se é bobagem da minha parte, há mais bobos... Leia o que Francisco escreveu sobre sua militância...
    O cacoete de seu discurso é igual ao das torcidas de futebol: se você critica o elenco de tal time é porque pertence ao time adversário. Mediocridade.
    Sou morador da zona leste, só eu sei o que passo aqui. Não me venha com teorismo intelectual.
    Nesse sentido você brinca com palavras. Acredito que há honestidade intelectual, e colocar a culpa de tudo quanto há em SP ultimamente APENAS no governo federal atenta contra essa honestidade.
    A sua inteligência deveria assinalar também a necessidade em perscrutar as palavras de um político. Ter ouvido sair da boca de Serra esses dois termos juntos: "escola" e "Fundação Casa" já é suficiente para que qualquer um minimamente honesto tenha calafrios... Pense, meu caro, pense: a Fundação Casa é um órgão que em si já é ínfimo em sua efetividade. Crer que um adolescente sairá de lá melhor do que entrou é sonho. A Fundação mal da conta de suas atribuições, e você quer que ela assistencie a escola? No fundo você sabe disso: "jovens assassinos que se gabam de sair na rua antes de uma ano após um homicídio"; sair de onde? Adivinhe...

    Falar que eu não sei argumentar é brincadeira, não é? Você se mostra tão evasivo quanto os nossos dois nobres candidatos em seu último debate. Tudo bem que aí no centro mal se ouve falar do Hospital Tiradentes, do Jesus Teixeira da Costa... Mas dê um "Googlada" para saber do que estou falando. Se quer discutir como um bruto, tudo bem, mas não vou cair na pilha (a sua me lembra a truculência dos leões de chácara que Genoíno e José Dirceu contratam para protegê-los da imprensa). Não coloco sentimentos onde o que deve reinar é a razão (quando ela dá conta), nem sou capaz de sentir um mínimo de sentimento quanto ao seu tom. Nem toda palavra que usar me fará voltar atrás da minha afirmação quanto à sua inteligência nos ensaios de seu blog...
    "Infelizmente meus amigos professores..." — vá direto a fonte, esqueça seus camaradas. Sugiro-lhe um ótimo exemplar para suas sondagens: a Professor Luiz Rosanova. "nem imagino o que aconteça nas outras" — disso eu tenho certeza...
    "em outros países existem medidas punitivas que escalam até despejar os bandidos em cadeias, existe trabalho social obrigatório, reparação de danos, multas altíssimas para os pais" — ótimo, agora você começo a ser mais específico em seu discurso.
    Que fique claro: não defendi em nenhum momento o ECA, mas também não legitimo a ideia de voltar a idade media, onde a criança mal se dissociava do adulto no que tange ao tratamento à ela dispensado.
    Desculpa, sou ignorante ao ponto de não conseguir acompanhar um filme com áudio em inglês... Você já viu Laranja Mecânica? Recomendo, é um ótimo filme...

    (Continua...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Daniel,

      Acusa-me de ser subjetivo, mas quando peço provas de minha subjetividade foges, diz que seria perda de tempo, pois o faço de modo deliberado. Mas assim é minha argumentação, deliberada! Meu caro Meleto, acusa-me de ódio, mas não seria o ódio esta raiva irracional que faz as pessoas caluniarem? Ora, trago aqui apenas fatos, verdades, nem uma única calúnia, e quem são estes homens que se acham injustiçados com a verdade ou a divulgação dos próprios atos? Seriam boas pessoas? Creio que não! Assim, pois, como acabei de dizer, pouco ou absolutamente nada disseram de verdade; mas, ao contrário, eu vo-la direi em toda a sua plenitude.

      Se sentirdes que me defendo com os mesmos discursos com os quais costumo falar nas feiras, perto dos bancos, onde muitos de vós tendes ouvido, e em outros lugares, não vos espanteis por isso, nem provoqueis clamor. Porquanto, há o seguinte: é a primeira vez que me apresento diante de um tribunal, na idade de mais de setenta anos: por isso, sou quase estranho ao modo de falar aqui. Se eu fosse realmente um forasteiro, sem dúvida,
      perdoaríeis, se eu falasse na língua e maneira pelas quais tivesse sido educado; assim também agora vos peço uma coisa que me parece justa: permiti-me, em primeiro lugar, o meu modo de falar - e poderá ser pior ou mesmo melhor - depois, considerai o seguinte, e só prestai atenção a isso: se o que digo é justo ou não: essa, de fato, é a virtude do juiz,
      do orador - dizer a verdade.

      E infelizmente a verdade é que a palavra hipocrisia tem no que pretendo o sentido estrito do vernáculo e não consigo encontrar outra tão boa a substituir, o mesmo para o vigarista, enganador contumaz.

      Infelizmente damos a Cezar o que é de Cezar, fato é: se São Paulo diminuiu a criminalidade nos últimos anos, é que algo de bom tem feito, se ao contrário deste estado, os outros membros da nação tiveram sua criminalidade aumentada, algo de ruim foi feito, e tento visto os fatos e de posse do conhecimento que drogas e armas vem de além de nossas fronteiras e a guarda de tais fronteiras é de competência nacional, é fácil observar a grande parcela de culpa federal. Sem armas ou drogas a violência seria bem menor, ainda mais para quem em atos do executivo contrariou a voz do povo em plebiscito. Hoje armas são exclusivas dos bandidos, e isto deve ser imputado ao governo federal do PT.

      Ora, falando em bandidos e armas, não foi o presidente do PT, ex-presidente do PT e ministro da Casa Civil, além do presidente da câmara do PT condenados por corrupção e formação de quadrilha? Isto é pouco para desclassificar um partido? Estarei eu mentindo? Quando fundadores e controladores de um partido organizam uma quadrilha para assaltar os cofres públicos e subverter os poderes da república, não estariam eles no mesmo rumo de uma ditadura que suplanta os poderes da republica, roubando dinheiro para o benefício próprio, não estariam ales alijando o brasileiro e principalmente os mais humildes de serviço que tanto falta? Não seria isso execrável, veja, não há aqui mentira, nem ódio, apenas a divulgação da verdade. Quando a verdade pode ser tão ofensiva?

      Quando cito o ECA, e digo com propriedade, mostro que são os únicos autorizados a qualquer medida punitiva em relação a menores, é do âmbito federal, portanto, não cabe na esfera municipal mudar, alguém só deve dizer o que pode cumprir, e o que pode fazer está na lei. Não defendo ninguém, exponho apenas a verdade dos argumentos quando as falas vigaristas tentam distorcer o significado das palavras. E se existe um ECA, o significado da fala é óbvio, goste ou não é a lei, mas é na esfera federal que deve ser mudada.

      Também continua...

      Excluir
  16. "Olhe o que você disse: “chamaria o sujeito e conversaria com ele” e se o aluno não vai, você não pode obrigar, e eles sabem disso... e aí? Qual a punição? Quem vai aplicar? Como?" — meu caro, desconfio de que seu desconhecimento do âmbito escolar é mesmo muito grande... Um professor deve ter minimamente um feeling de como se dirigir a um aluno. Sem sermões, sem "discurso". Isso não é "oficial", todo professor sabe disso. Nem dá para ser diferente: Se o prof. age como o do clip do Another Brick in the Wall (a figura que você pinçou em seu Tablet e Alfafas...) não volta vivo para casa. Já vi uma escola toda aplaudir um profissional cujo discurso era o de chamar o sujeito à parte e dialogar. É um dado empírico, não estou jogando com as palavras. Isso vai funcionar sempre? Não. Então cabe a punição (quem sabe recolhê-lo no quartinho do castigo e desandar em cacetadas nele, ou dar choques após cada repetição da frase "não devo fazer isso").
    Aliás, uma das coisas mais incômodas, tanto no âmbito da educação quanto da política quanto do futebol, é que nesses proliferam os "especialistas". Todo mundo sabe tudo, sabe o que deve fazer para a educação melhorar! "O professor tem que ter brilho no olhar!", "Professores nem sabem o que é um computador" (como repete à esmo Abujamra). Isso me dá náuseas... Que sabe não sou um desses "especialecos" também? Vendo seu discurso sobre política, entendo melhor o que ouvi ontem de uma eleitora: "Religião, política e gosto não se discutem". O ser humano em geral não é um animal político, é um político animal.
    "a Martaxa largou o Senado, com uma chantagem para conseguir um ministério e ninguém disse nada" — dane-se a Marta! É outra desonesta! Mais uma vez, meu querido: não abrace políticos! É tão difícil de entender, caro leitor de literatura? Não é essa mesma que nos estimula a desconfiar?
    "ninguém é obrigado a governar" — Para com isso... Então pouco se me dá a importância do meu voto.
    "São Paulo é o estado brasileiro que mais reduziu a violência" — É verdade? Sinto-me bem melhor...
    "Você acha que o homem é essencialmente hedonista e a cultura é uma pena, um sacrifício, você não entende que a cultura e o conhecimento também são um prazer, hedonista" — não, eu não entendo a arte e o conhecimento como prazer, porque a palavra é redutora. Prazer se tem no ato sexual, num brinquedo de playcenter, num videogame... O que o conhecimento e a arte proporcionam é mais que prazer, "a picareta que investe contra o mar gelado que há em nós", no dizer de Kafka. Se os dois são "prazer" mal se dissociam de qualquer brinquedo. Mas esse elemento que os dois proporcionam (que eu não ouso nomear — e sem misticismos) mudou minha vida. Em síntese, é mais que prazer.
    O que vem mais adiante do que você afirmou também não ouso nomear, porque o termo "disparate" não dá conta... Limita-se a ser um exemplo cristalino de tudo quanto afirmei no primeiro parágrafo do meu comentário anterior. Faz-me quase voltar atrás na minha afirmativa quanto à inteligência de seus ensaios...
    E isso, enfim, que deveria cansá-lo. Não basta querer ser o paladino do "bom voto", agora quer ser o da leitura? A sua à respeito do Tempo Redescoberto é mesmo genial... Não sou especialista em Descartes, tendo lido seu livro sem pré-julgamentos. Mas olha que interessante: existe a palavra de Descartes e os diluidores de Descartes, os "cartesianos". Ilustrativa, inclusive, a sua genialidade no dito discurso em alertar seus leitores, já em seu fim, daqueles "que se apropriam de seu discurso" e o subvertem. Descartes não é idiota para afirmar algo em uma parte no que depois irá desmentir mais adiante.

    (continua...)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continuando:

      Gosto de evidenciar a hipocrisia, ora, os professores tem diversos alunos para ensinar, e caso envolvidos com os delinqüentes, os outros ficam à mingua e QED isto mostra como a criminalidade não combatida no interior dos muros escolares prejudica o ensino de todos os alunos. Acredito que um professor que tenha que preocupar-se em chegar vivo em casa, deve abandonar o ofício, pois no momento que curva-se aos bandidos, o ofício já deixou de ser cumprido. E novamente está aqui o uso da hipocrisia como manda o bom vernáculo: Por que falo da Martaxa? Ora, porque é um exemplo cabal da mesma hipocrisia, ela pode abandonar o Senado, mas só o Serra é crucificado, veja que não o defendo, apenas o ponto de vigarice do discurso hipócrita. Tudo bem para a martaxa largar o Senado, mas o Serra não. Não precisa ficar bravinho por eu expor apenas a verdade. Mas, então, não se envergonham disto, de que logo seriam desmentidos por mim, com fatos, quando eu me apresentasse diante de vós, de nenhum modo hábil orador? Essa me parece a sua maior imprudência, se, todavia, não denominam "hábil no falar" aquele que diz a verdade. Porque, se dizem exatamente isso, poderei confessar que sou orador, não porém à sua maneira.

      Você pode querer a sua cultura picareta, eu prefiro cativar as pessoas pelo prazer; e é um prazer indescritível uma boa sinfonia para os que sabem ouvir, um bom texto para os que sabem ler, até a boa ciência é um grande prazer para os que sabem entender, e este prazer desperta um desejo incomensurável de mais, que impulsiona o homem nesta busca, fique picaretando os outros, eu prefiro a sedução.

      Enfada-me, pois sei que não irá crescer e tal debate é desperdício, talvez eduque os leitores, e quem sabe no próximo julgamento da praça estejam mais preparados a não cometer o erro de condenar Sócrates à morte. Quem sabe alguém possa ser estimulado à boa leitura, e entender que dela vem a compreensão, argumentos e o uso da palavra. Que os livros lhe darão a herança de todo pensamento humano, e entendam o valor deste tesouro magnífico, além do desfrute incomensurável.

      Ainda continuo...

      Excluir
  17. O que vem mais adiante do que você afirmou também não ouso nomear, porque o termo "disparate" não dá conta... Limita-se a ser um exemplo cristalino de tudo quanto afirmei no primeiro parágrafo do meu comentário anterior. Faz-me quase voltar atrás na minha afirmativa quanto à inteligência de seus ensaios...
    E isso, enfim, que deveria cansá-lo. Não basta querer ser o paladino do "bom voto", agora quer ser o da leitura? A sua à respeito do Tempo Redescoberto é mesmo genial... Não sou especialista em Descartes, tendo lido seu livro sem pré-julgamentos. Mas olha que interessante: existe a palavra de Descartes e os diluidores de Descartes, os "cartesianos". Ilustrativa, inclusive, a sua genialidade no dito discurso em alertar seus leitores, já em seu fim, daqueles "que se apropriam de seu discurso" e o subvertem. Descartes não é idiota para afirmar algo em uma parte no que depois irá desmentir mais adiante.
    "Você não entende uma obra citando apenas suas partes" — aqui não pretendi fazer um tratado sobre Descartes, apenas acentuar sua "humildade cristã".
    Vou mais além: nem ele nem Sócrates fizeram valer a força de suas ideias em bárbaros tapas de palavras... A força de suas ideias bastaram. Engraçado que essas coisas elementares nem mesmo nós, que podemos ter mais contato do que outrora os outros tiveram com suas obras, conseguimos aprender...
    Mas posso estar errado em tudo quanto afirmei sobre ele. Não detenho o monopólio da "boa leitura", da leitura oficial de dimensões diacrônicas... E nem quero. Basta-me a liberdade de falar.

    O que me interessa de Descartes está em sua obra... E basta. Até Kafka vira texto político subversivo na mão de desonestos.

    E sobre a continuidade da conversa (que para mim é válida, mas não sei quanto a você, uma vez que à essa altura Haddad já está eleito...), mudarei totalmente o "tom" e a estratégia discursiva. Não que tivesse prostituído minhas convicções, mas argumentos de nada valem ante evasivas...

    D.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Continuando novamente:

      Ouso ainda dizer que o caro Anito, em todas essas conversas não logrou aprender nada e continua a insistir nos erros passados, utilizando a boa leitura em sentido que não compreende, sem tirar-lhes significado ou busca de sabedoria escondida nos interstícios de vários livros.

      Em poucas palavras direi ainda, em relação aos trágicos, que não faziam por sabedoria aquilo que faziam, mas por certa natural inclinação, e intuição, assim como os adivinhos e os vates; e em verdade, embora digam muitas e belas coisas, não sabem nada daquilo
      que dizem. O mesmo me parece acontecer com os outros poetas; e também me recordo de que eles, por causa das suas poesias, acreditavam-se homens sapientíssimos ainda em outras coisas, nas quais não eram. Por essa razão, pois, andei pensando que, nisso eu os
      superava, pela mesma razão que superava os políticos. Ora, dessa investigação, cidadãos atenienses, me vieram muitas inimizades e tão odiosas e graves que delas se derivaram outras tanta calúnias e me foi atribuída a qualidade de sábio; pois que, a cada
      instante, os presentes acreditam que eu seja sábio naquilo que refuto os outros. Do contrário, ó cidadãos, o deus é que poderia ser sábio de verdade, ao dizer, no oráculo, que a sabedoria humana é de pouco ou nenhum preço; e parece que não tenha querido dizer isso de Sócrates, mas que se tenha servido do meu nome, tomando-me por exemplo,
      como se dissesse: Aqueles dentre vós, ó homens, são sapientíssimos os que, como Sócrates, tenham reconhecido que em realidade não tem nenhum mérito quanto à sabedoria.

      Calunia meus argumentos como evasivas, mas tem medo de os confrontar, uma vez que restrinjo-me ao domínio da verdade e da razão, nada mais claro, deste as polis de Atenas que há argumentos e contra-argumentos, a imperícia de contra argumentar implica diretamente a superioridade do argumento anterior em busca da verdade.

      Alex

      Excluir
  18. Cansa-me a vigarice do petista Daniel Banho,

    Em resposta à sua picaretagem digo apenas o seguinte: em relação à decisão de Joaquim Barbosa, foi proferida em 2009 e qualquer um aqui pode atestar o status do livro eletrônico na época, e na realidade era sobre CDs e pendrives, mas não leva em conta que o advogado do PT Toffoli em tempo futuro, quando o ebook já era realidade proferiu entendimento monocrático em relação ao fato. Acho que ficou clara o vergonha deste ministro ao não declarar-se impedido no julgamento do mensalão e sua atitude desrespeitosa ao defender os réus seus ex clientes. Adivinhem quem manifestou-se também contra... Surperesa! Levaetrazdovsky! Mas parece que há entendimento para levar a matéria em plenário! Viva.

    Se não acreditam na minha palavra, faço como antes e os deixo nas mãos de juristas mais versados:

    Conjur1

    Conjur2

    Conjur3

    Conjur4

    Conjur6

    Como vêem o debate sobre o tema e a pressão tem surtido efeito. Continuamos na batalha!

    Alex

    ResponderExcluir