quinta-feira, 28 de junho de 2012

Oito tons de cinza no meu antigo Sony, dezesseis no meu kindle e cinqüenta na literatura.

Aumentar Letra Diminuir Letra



O e-reader é um aparelho que causa mudança nos diferentes cenários literários conforme os países onde entra, ou tenta entrar. Nos EUA onde as pessoas tem acesso barato aos livros, ele já mudou a lógica do mercado editorial, o livro “Fifty Shades of Gray”, é um excelente exemplo, pois é um texto que por onde se olhe, seria um leproso do mercado editorial, colecionando cartas de rejeição de agentes e editoras; foi um fanfic, textos criados por fans de uma obra famosa, os protagonistas eram originalmente a Bela e o Vampirinho da série crepúsculo, todo o drama romântico sexual enrustido, foi substituído por um sadomasoquismo enrustido mais explícito, foi excluído do círculo fanfic por ter pornografia, foi para uma página própria, os nomes foram mudados e o texto foi auto-publicado, vendeu muito, encontrou quem quisesse lê-lo, virou best-seller  em um gênero chamado “mommy porn”. E aí o leproso ficou famoso, bonito e desejado pelas editoras, não importando a escrita rudimentar, a pornografia proscrita e todos os critérios “objetivos” das mesmas editoras que agora brigaram pelo direito de publicar em papel. Os tais critérios das editoras não existem, é só uma tentativa de achar algo que venda, e o livro proscrito por todos os critérios, agora é vedete, vende.

Acesso direto de escritores a leitores é o ponto fundamental do e-reader nos EUA, mais que a baixa de preços nos livros.

Em França onde as pessoas ainda tem bom acesso ao livro físico a questão é outra, parte da cultura das pequenas livrarias, que para não sumirem receberam subsídios do governo para os alugueis, em áreas que não mais comportariam este tipo de negócio, são  ameaçadas, além de todo mercado “legacy” de editoras. Muitos franceses compram seus ebooks fora, mais barato, pois o governo quer que sejam o mesmo preço.

Por incrível que pareça o Japão também está subdesenvolvido no assunto ebook e os consumidores tem comprado scanners para copiar os próprios livros que são gravados e descartados, pois não há espaço para guarda-los na maioria das minúsculas casas dos grandes centros urbanos. Existem lojas no distrito de tecnologia que tem departamentos especializados, orientando os consumidores como fazer os scans e qual equipamento comprar. A Kobo via Rakuten vai tentar inverter este cenário, e lá será o primeiro embate Amazon X Kobo, que talvez seja protagonizado aqui no Brasil.

Na Índia, um país com pouco acesso à leitura, os ebooks estão incentivando os jovens a ler, gêneros infanto-juvenis, antes pouco difundidos, tem agora crescimento, o governo está envolvido com seriedade no desenvolvimento de dispositivos baratos para ler, pois vai melhorar a educação no país.

Aqui no Brasil, a constituição proíbe imposto ao livro, mas o governo o cobra no ebook, as editoras que nunca se preocuparam em tornar seu produto acessível, são contra a entrada do aparelho que pode baratear a leitura. E os grandes jogadores nacionais conspiram para manter o brasileiro com acesso limitado ao livro.

Diferentes países, diferentes cenários, mas em todos uma mesma verdade, o e-reader entrou para mudar a literatura, não os livros! Que ainda serão livros, palavras, genialidade, lirismo, descoberta e aventura em páginas de papel ou eletrônicas.

Alex

69 comentários:

  1. Adorei o título. O texto é bastante relevante mas acho que esse tema já está ficando bem batido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Literatura é um assunto vasto, mas o e-reader é apenas um aparelho, de grandes possibilidades, mas limitado. Acho que vale falar de grandes livros que estão em domínio público para ler, para mostrar que tem coisas excelente de graça! Alexandre Dumas, Conan Doyle, Maurice Leblac, Charles Dickens, Kafka, Jules Verne, Alexandre Dumas, Conan Doyle, Charle Dickens, Kafka, Jules Verne, Rober louis Stevenson, Daniel Defoe e muitos outros. O quê acha?

      Abraço,
      Alex

      Excluir
  2. Muito bom Alex, realmente o E-reader proporciona muitas opções de literatura para nós, além de ótimos livros em domínio público, os preços de e-books na Amazon e Kobo fazem que arrisquemos em outros tipos de literatura que antes eu não conhecia como cozy mystery, christian fiction além de bons livros infanto juvenis que não tem por aqui. Com certeza posso dizer que o e-reader abriu um enorme leque para mim sobre opções de livros. Sempre pensei que sem livro não vivia, agora penso que sem e-reader eu não vivo, aonde eu vou levo ele comigo, meu companheiro de todas as horas. E viva a modernidade e opções de boas leituras.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marta,

      É bem como você disse, mesmo para quem já lia, o e-reader traz ainda mais possibilidades de leitura, eu também não vivo sem o aparelho, tenho minha biblioteca comigo, quando preciso de uma referência ou uma citação estão todos lá, imagine eu andando por aí com mil livros nas costas... A única coisa diferente é que o banco de traz do meu carro sempre estava cheio de livros, e nunca preocupei-me em ser roubado, meliantes não gostam de livros, mas o aparelhinho eletrônico é tentador, mesmo que eles não saibam para que serve.

      Abraço,
      Alex

      Excluir
  3. Oi Alex, tudo bem? Achei seu texto bem interessante (assim como a maioria dos textos daqui, ^^), mas acho que eu entendi o que o Gustavo quis dizer com "esse tema já está ficando bem batido". Pegue somente os últimos posts seus aqui para o blog: independente do assunto que serviu como inspiração para o texto, você sempre acaba caindo na mesma ladainha: o preço absurdo dos ebooks no Brasil, o modo como o governo isenta os livros físicos de impostos mas não os e-readers, como os livros digitais poderiam causar uma revolução na educação, etc, etc. Veja bem, eu entendo as suas opiniões e concordo com a maioria delas (assim como, creio eu, a massiva maioria dos leitores do EbookBR), mas se você ficar se repetindo post após post, a leitura acaba ficando um pouco massiva mesmo, e até diminui o interesse do leitor/internauta por ler os novos posts do blog, =/.
    Em se tratando da "literatura digital", existem tantas coisas que podem ser discutidas! Porque vc não tenta variar um pouco os temas? Você poderia, por exemplo, fazer um post comentando boas opções de leitura de livros digitais em domínio público e dando sugestões, como sugeriu para o Gustavo; ou, partindo até mesmo do tema que incitou o seu post, você podia comentar sobre livros que vendem muito mas não são bem escritos vs. literatura "de qualidade", discutindo questões como o que faz um livro ser mais popular que outro que às vezes é até melhor, coisas assim. Para completar uma sugestão vinda de uma experiência pessoal: do porquê de ser tão difícil encontrar livros de escritores que não escrevem em língua inglesa em formato digital (minha pequena experiência: tomei coragem e resolvi importar um Kobo, que deve chegar lá pela semana que vem. Sou fã do Carlos Ruiz Zafón, e resolvi dar uma procurada na Kobo Store para ver se eles tinham "The Prisioner of Heaven" - "O Prisioneiro do Céu", seu romance mais recente - em ebook por lá, já que a Suma das Letras não parece muito interessada em lançar as versões digitais em português dos livros do autor, u.u. E, para a minha surpresa, descobri que o único livro do autor em formato digital é "The Shadow of the Wind", sendo que todos os romances dele já tem versão física em inglês. Procurei em outras lojas de livros digitais para confirmar, e parece que é isso mesmo, infelizmente, T.T).
    Bom, é isso. Desculpe pelo comentário enorme,e por favor não fique bravo comigo; eu sei que não sou ninguém para dizer como você deve ou não escrever, mas achei que talvez minha tentativa de crítica construtiva pudesse ser útil, ^^'.Até +! o>

    ResponderExcluir
  4. Oi Angélica,

    Nunca vou ficar bravo com comentários inteligentes, mesmo que críticos, valorizo muito o embate de idéias, em realidade procuro, acredito em expor-se ao contraditório para crescer, o debate com pessoas honestas e bem intencionadas é sempre frutífero.

    Até eu acho que o tema fica repetitivo, mas tenho um medo maior, que ao parar de falar do assunto nos conformemos com o absurdo, a ignomínia; veja o caso da greve das escolas da Bahia, já estão em greve a meses e por não ter um escarcéu na imprensa, passa como normal, e os estudantes já perderam o primeiro semestre e vão ficar com currículos bagunçados por anos, isto em uma educação já precária. Por ser um governo do pt ninguém fala nada, e o absurdo ocorre sem contestação, aqui em Sampa, uma greve de poucos dias é um deus nos acuda, na mídia todo dia, quando sob administração petista o absurdo pode acontecer; sem falar na greve dos metros federais, aqui em São Paulo, um dia de greve ganhou mais notícias que os meses. Por ter gritaria em Sampa estamos melhor servidos, e só por que estamos governados por partidos de oposição, o povo sob governo do pt está lascado, não tem nem direito de reclamar, pois ninguém ouve. Sinto como se os governados só por pt estejam como os que moram em Cuba, sem direitos, sem qualquer consideração do próprio governo. Não gosto de protestos que fecham avenidas, pois prejudicam as pessoas que nada tem a ver com o problema, e na maioria são movimentos ilegítimos de protestantes profissionais pagos para isso, atrapalhando o cidadão de bem no seu direito de ir e vir em favor de uma agenda política mascarada e muitas vezes paga com dinheiro público. Tirar o imposto do e-reader e do ebook seria um gesto ínfimo, mas de grande conseqüência, maior do que tudo que o governo faz pela educação e não dá certo, pois ela sempre piora; livro é a base de toda educação verdadeira, Cuba é um local onde proíbem livros, todos tem educação superior, o Barmen é engenheiro, economista, mas são restritos a ler o que o partido aprova, eles tem medo de falar de política na rua, e nunca falam Fidel, para referir-se à ele passam a mão no rosto como se fosse a barba, o governo policia, e pune, quem se manifesta contra, eles não tem direitos, como acontece com os estudantes bahianos.

    ResponderExcluir
  5. Continuando...

    Como podemos ficar quietos diante de tal monstruosidade? Ficar quieto é ser complacente com políticas inumanas, eu não gosto de nenhum político, mas quando eu vejo a Dilma ou o Lula na televisão, vejo a face de monstros inumanos capazes das maiores atrocidades para manter o poder, o e-reader pode ser um avanço nunca conseguido na educação do Brasil e ao mesmo tempo, tirar o imposto é uma medida que vai em favor do direito que está na constituição, a mesma que diz que a Dilma é presidente, se ela pode desrespeitar a carta que além de tudo diz que o brasileiro deve ter educação saúde e segurança, eu posso considerar o seu governo ilegítimo, pois é garantido pelo mesmo conjunto de leis.

    Concordo que é chato, mas como evitar de ser complacente com os monstros que querem o brasileiro menos educado? Os petistas repetem à exaustão suas mentiras, e ninguém os cobra de nada, nem da verdade, nem da chateação, criaram até um movimento para achacar internautas, o MAV. Qual seria sua sugestão? Podemos nos calar diante de tal monstruosidade sem sermos cúmplices?

    Normalmente tem mais colaboradores escrevendo, mas ao que parece tiraram férias e só eu tenho postado, a diversidade dá uma certa variedade, eu vejo as notícias, mas só tem fofoca inútil, Google mostrou seu tabelt, microsoft também, Bill Gates disse que tablets não são bons para escolas, CEO de XYZ diz algo, nada relevante que já não tenha aparecido aqui está em pauta no jornalismo internacional sobre o assunto, e eu não tenho paciência de ficar de reprodutor de mexericos.

    Eu tento fugir de assuntos puramente literários ou de literatura mais “hardcore”, pois acho que o blog não é para isso, é sobre e-reader e assuntos relacionados, claro que literatura é um, e os grandes livros, principalmente os que podem cativar leitores “iniciantes” e estão em domínio público, podendo ser lidos de graça no aparelho, são uma boa opção, pois por mais que queira, você não os pode pegar de graça em uma livraria física, e a maioria surra os atuais “bestsellers”, os que citei no post do Gustavo são um exemplo.

    Aqui no blog, pelo trabalho do Paulo, você vai encontrar toda a obra de Machado de Assis, sem sombra de dúvida, ainda o maior escritor brasileiro, mas não é para iniciantes, nem para quem dá os primeiros passos na leitura, exige um leitor treinado, proficiente e com experiência de vida para apreciar a obra, para quem lê inglês, Joyce, Virgínia Woolf e Fitzgerald também estão em domínio público, mas são ainda mais herméticos que Machado, dificilmente material para cativar iniciantes, mas para deliciar os macacos velhos da literatura, no Brasil, uma minoria. Discutir qualidade, já é complicado com gente que se diz literata, há muito preconceito, consideram Poe e Lovecraft, autores inferiores, não pela sua habilidade escrita, mas pelos seus temas, considerados menos “eruditos”, até Dickens cai neste balde de ignorância.

    ResponderExcluir
  6. Terminando...

    O Carlos Ruiz Zafón, cai na categoria “ficção literária”(literary fiction), e por incrível que pareça é um gênero indefinido, você não consegue isolar uma Alice Munro de “bestsellers” com escrita muito inferior, ou de romances vagabundos na procura das lojas virtuais, tente, pior para um escritor “não inglês”, a verdade é que este é um mercado limitado, por mais adulação que certos escritores recebam, eles vendem pouco, e ficam muito atrás dos tons de cinza... Além disso, há o entendimento das editoras destes autores que o leitor deste “gênero” prefere livro em papel. Esta preferência é por que muitos leitores vão mostrar o livro, mas não vão ler, é um objeto, não leitura, enquanto que o “Fifty Shades of Gray”, as pessoas vão ler, não vão mostrar, vão até esconder...

    Se achou que escreve muito, você que tem que me desculpar, são assuntos que me interessam, mas não acredito que estejam no interesse da maioria dos usuários do blog, e não vou ficar aporrinhando o pessoal com assuntos muito específicos de literatura, para isso tenho um blog pessoal, só para encontrar almas afins, fans de literatura de ponta sem preconceitos, mas com conceitos.

    Abraço,
    Alex

    ResponderExcluir
  7. Como muitos já perceberam, o Ebook BR se tornou "O Blog Para o Alex Falar Mal do PT".

    Não apenas ele fala em TODOS os posts que PT e Dilma são "contra o livro e a educação, e quem vota em quem é contra a educação?" (aquela ladainha já decorada), como discute greves, passeatas, regime socialista, mercado de trabalho cubano, filhos do Lula, mensalão, extradição do Battisti, fusão de Teles, "MAV" etc. Isso sem contar que chama de vigarista, manipulado, inculto e que tais, qualquer um que tente argumentar no sentido contrário (apesar dele mesmo, tão leitor e tão culto, escrever barbaridades como "tenho e-reader a quase dois anos", ou "a dez anos atrás"; ou claramente não saber dividir suas idéias corretamente entre vírgulas, pontos e parágrafos), ou que tenha uma opinião política divergente da sua (apesar de dizer que ama o debate).

    Nesse sentido, é esclarecedora a seguinte afirmação: "Não gosto de protestos que fecham avenidas, pois prejudicam as pessoas que nada tem a ver com o problema, e na maioria são movimentos ilegítimos de protestantes profissionais pagos para isso, atrapalhando o cidadão de bem no seu direito de ir e vir em favor de uma agenda política mascarada e muitas vezes paga com dinheiro público". Como se vê, quem protesta por causas diferentes das dele é profissional pago pra isso, tem interesse ilegítimo, faz política mascarada. É nisso que dá ser governado por um mesmo partido desde 1995 e ser leitor fanático da Veja.

    Por isso nem tenho me dado mais ao trabalho de comentar aqui. Mas já que outros perceberam sem eu falar nada...

    Mesmo assim vou deixar meus argumentos sobre a questão da tributação dos e-readers/e-books (control+c control+v de outro post) antes que ele venha vociferar suas paranóias. Cada um que tire suas próprias conclusões:

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. "1) Não concordo com a tributação de e-readers/e-books. Esse não é o espírito da Constituição, na minha interpretação (contrária, ressalte-se, à da corte Suprema a quem cabe a guarda da Constituição).

      2) Não é só o governo federal que arrecada em cima. Os governos estaduais também o fazem, afinal não existe só imposto de importação, existe por exemplo ICMS. E isso falando de e-readers fabricados fora do Brasil. Sobre os e-readers fabricado no Brasil e sobre os e-books nem incide imposto de importação. Conclusão: todos são contra o livro, a educação e têm planos de dominação através da ignorância do povo?

      3) Os entes federativos que tributam os e-readers/e-books o fazem porque todos querem arrecadar o máximo de imposto possível, porque é isso que sustenta qualquer governo. E pra isso eles têm o entendimento do Supremo Tribunal Federal ao seu lado. Não tem nada a ver com intenção de manter o povo na ignorância para dominá-lo. É simplesmente um interesse econômico. Errado? Na minha opinião, sim, o que não faz dos governos federal e estaduais demônios com interesses ditatoriais.

      4) Pouquíssimas pessoas no Brasil sabem o que é um e-reader, muito menos pessoas já colocaram as mãos num e-reader. Exatamente por isso existe pouquíssima discussão doutrinária, ou na sociedade, ou nos tribunais, ou na pauta do Congresso etc. acerca do tema. E enquanto essa situação perdurar o entendimento não vai mudar. É preciso discussão, debate. Mas esse debate ainda se resume, basicamente, a blogs como o E-book BR, que se dedica - como o próprio nome aponta - aos livros digitais, ou a um ou outro artigo na internet. Com a chegada da Amazon e de outras grandes empresas que atuam no ramo, a tendência é o debate se expandir. Tomara! Aí sim vamos poder julgar com honestidade quem é contra e quem é a favor à educação, à democratização da leitura."

      E acrescento mais um:

      5) Tenho um Kindle touch e acesso todo e qualquer site por ele, da Amazon ao Facebook, do Twitter ao Gmail, tudo através do navegador mascarado como "experimental". Além de usá-lo às vezes como mp3 player (também "experimental", e que nada tem a ver com o text-to-speech) quando estou num ônibus, por exemplo. Isso, com certeza, não ajuda o e-reader no enquadramento na imunidade tributária prevista na Constituição.

      Mas tudo isso é papo de "MAV", deixa pra lá...

      Excluir
    2. Daniel,

      Como você tem cara de aparecer aqui depois de se aliar com o Maluf? Achei que todos os petistas estariam com a cara enfiada em um saco, mas esqueci que não tem a mínima vergonha na cara. Eu falo verdades, as que vocês não gostam que a mídia veicule, compram a mídia com dinheiro público na forma de propaganda do governo e estatais, aqui não tem gente comprada, vai lá nos seus blogs governamentais, aqui prefiro falar a verdade e não ser complacente com a ignomínia, ou silêncio. Alguém com o seu nível de escrita deveria ter vergonha na cara ao falar da escrita de qualquer um, pior ainda para o partido que fez uma cartilha com o “nós pega o peixe”, esqueci, vocês não tem vergonha.

      Um debate fundamenta-se em argumentos, você só oferece falácias, posso fazer o que? Se mentira é seu prato principal, meus argumentos são racionais, os seus não existem. Você gosta que as pessoas fechem avenidas causando um enorme transtorno e prejuízo para os outros, violando o direito dos outros, ridículo! Protestem na calçada! É assim que vocês agem, tem uma máquina político sindical, sustentada a dinheiro público com protestantes profissionais transportados por ônibus pagos por ongs que recebem dinheiro do governo para fechar avenidas necessárias ao trafego de todo cidadão, por que eles não tem direitos, só vocês, percebe o ridículo da sua afirmação?

      Ninguém sente falta dos seus comentários, pois aqui somos a favor do e-reader e você é contra, pois ele pode trazer cultura ao povo, é o que seu partido não quer. Até eu me incomodo de ter que ficar repetindo isso, mas fazer o quê? Se eu não reclamo é aí que a coisa passa batido e vamos continuar pagando imposto da vergonha enquanto o brasileiro mantém-se na ignorância por conta do livro caro. É só você pararem com o imposto, vocês usam MP para tudo que é assunto sujo de interesse do governo, mas nunca algo para o cidadão, sem falar na opinião de dezenas de juristas que já coloquei links aqui e estão à disposição no google ou nos posts antigos, além de decisões judiciais em segunda instância liberando o imposto. Seus comentários, como tudo, são falácias, é fácil para Dilma como chefe do executivo acabar com este imposto, e não acaba por que não quer, quer o povo ignorante, e isso só vai mudar com pressão: falando a verdade e deixando claro, pois até aliar-se ao Maluf, vocês fizeram para eleição, dando cargo no governo aos malufistas, seria muito mais fácil acabar com o imposto da ignorância. Portanto, enquanto existe o imposto fiquem com a pecha: “Dilma e o PT não param com o imposto inconstitucional contra o livro e o e-reader, portanto são contra livros, contra a educação, sabotam o brasileiro, quem vota em quem é contra a educação?

      Vocês preferem fazer acordo com o Maluf do que acabar com este imposto, tenham vergonha! há... esqueci novamente, vocês não tem.

      Alex

      Excluir
  8. Mue dues, meu comentário gerou uma resposta enorme, e uma réplica maior ainda!o.o E eu que achava que escrevia muito, rss. Bom, mas agora é minha vez de responder: apesar de gostar de ler novas opiniões sobre literatura, entendo a sua opção de não comentar assuntos literários aqui. No final é você quem escolhe o foco que o blog vai ter, e já que se decidiu especificamente por assuntos ligados ao livro digital, é compreensível a sua opção de não tratar deste outro tema por aqui, =).
    Quanto à maneira como você demoniza o pt e tudo mais...Bom, a opinião do Daniel já resume bem o que eu penso. Sim, é uma droga todos os percalços que a educação e a leitura digital sofrem por aqui, mas não acho que haja um grande culpado, para quem você possa simplesmente apontar o dedo e dizer: "Ahá! É ele!É ele! Peguem o infame aniquilador da educação!!!". O pt tem sua parcela de culpa? Sim, com certeza, mas a coisa é muito maior do que apenas um partido. Gosto dos seus textos Alex, mas às vezes você acaba sendo radical demais. E, pessoalmente, eu não acho que isso seja muito saudável para as discussões em torno do livro digital...ou de qualquer outro assunto, na verdade.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Angélica,

      O PT é governo! É ele que tem a responsabilidade atual, acho ridículo eles posarem de oposição, você não acha? Se eles quiserem acabar com o imposto, acabam e pronto, mais simples que toda esta baixaria pela copa, que só vai deixar dívidas. Eu lhe pergunto, me acha radical, mas e o PT? Não é muito mais radical? Por que existe este policiamento a quem diz as coisas que os outros tem medo? Eu sou um radical defensor do direito do cidadão, sem ele não tem democracia, tem ditadura popular, fascismo e todas as outras monstruosidades que existiram na história. Nunca vi o direito individual ser tão violado como nestes governos PT. E o pior, existe a censura, as pessoas tem medo de dizer as verdades do PT, sabe onde vi isto? Em Cuba! Mataram presos políticos na cara do Lula, se isto não é violar o direito individual o quê é? O lula comparou os presos políticos cubanos com os nosso delinqüentes! Você como cidadã, consegue justificar este tipo de monstruosidade?

      Alex

      Excluir
    2. Não se preocupe Angélica, essa troca de farpas não é novidade entre o Alex e o Daniel. Quanto ao cenário político nacional em relação ao ebook/ereader, na minha opinião isso só mudará com a chegada em massa dos produtos em nosso país. Uma coisa interessante já aconteceu nesse sentido, o ereader da positivo que era vendido por 600, 700 reais a um ano atrás, teve uma queda de preços grande e hoje já pode ser encontrado até por 300 reais. A queda de preço foi reflexo do aumento de vendas ou da eminente chegada de Kobo e Amazon? O capitalismo só funciona quando há concorrência, e o mercado de ebooks só vai começar a mudar aqui quando houver 2 ou mais jogadores disputando a atenção dos consumidores. Enquanto as Livrarias não tiverem concorrência, não baixarão os preços dos livros eletrônicos. E enquanto não houver pressão por parte das empresas e da sociedade, o governo, seja ele qual for, federal, estadual, municipal e os políticos de Brasília não vão se preocupar com os impostos de mais um aparelho eletrônico. A política de impostos no Brasil SEMPRE foi de aumentar as taxas para arrecadar mais, ao invés de impor taxas menores para que a arrecadação aumente com o número mais de vendas dos produtos.

      Excluir
    3. Como eu demonstro, aqui mais um MAV (movimento de ambientes virtuais, para achacar o internauta, eles sempre atacam em bando),para impor as idéias do PT, mas sem argumentos. Vocês não vêem o papel ridículo que fazem? Não se sentem sujos por defender a ignorância dos brasileiros? Este tipo de comportamento me dá nojo e só me faz mais resoluto em denunciar a vigarice do PT! Nenhum partido na história do Brasil faz algo tão asqueroso como vocês fazem, as pessoas tem nojo da política, tem nojo de vocês! Para ajudar ainda se aliaram ao Maluf, tenham vergonha na cara!

      Alex

      Excluir
    4. Não sou MAV e não defendo a ignorância Alex. Meu ponto de vista não é vinculado a nenhum partido político. Não defendo nenhuma ideologia nem empunho bandeira. Respeito sua opinião a respeito do papel do governo na questão da educação e dos livros eletrônicos, apesar de achar que nesse ponto você está sendo tão radical quanto aqueles que você ataca. Da mesma forma, espero que você respeite a minha opinião sobre o assunto, mesmo que discorde dela. Diálogo não é unilateral. Opiniões divergentes são importantes, enriquecem a discussão e produzem melhores resultados, mais democráticos e justos. Espero que da próxima vez, antes de sair disparando e acusando quem discorda de você, pare, pense e reflita sobre o que foi escrito. Não tiro uma vírgula do que escrevi e não concordo com sua interpretação do meu comentário. Se ainda acha que sou MAV, procure meu nome no Facebook, Afrânio Bezerra de Souza. Se quiser depois debater civilizadamente esse assunto, envie mensagem ou solicite amizade. Eu acesso o blog e continuarei acessando independentemente de seus posts e de suas opiniões políticas. E eu gostaria de continuar comentando e expondo minha opinião, mas isso não acontecerá se você continuar com essa postura defensiva/agressiva.

      Excluir
    5. Sou das pessoas que acreditam que muita coincidência não é acidental, e a arte de irritar é dizer a verdade. Como todos sabem o MAV trabalha em bando, às vezes de pessoas reais, às vezes de falsas, tentando pautar a internet, os truques costumeiros são nunca identificar-se como petista, para fingir imparcialidade, por uma incrível coincidência todos são pautados na mesma cartilha, usam as mesmas artimanhas retóricas. Veja, pessoas normais são plurais com diferente opiniões e pontos de vista, o que não ocorre com os MAVs, pautados na mesma ideologia, usando a mesma seqüência de truques: tentar pautar o outro como oposição para dizer que é tudo jogo político, mesmo sem saber escrever atacam a escrita do oponente, mais um “argumentum ad hominem”, visando desqualificar o adversário e fugir do argumento em questão, que não podem contra-argumentar, aí vem classificar o outro de radical, pois tem um argumento melhor, e se guia por ele não deixando-se tapear por truques dialéticos; depois vem a falácia relativista, onde todos tem direito a uma opinião, uma tentativa de empate quando viu que já perdeu o argumento, mas em realidade não existe isto, argumento não é opinião, tem lógica e só pode ser derrotado por um que tenha maior lógica, argumentação que descende de Sócrates. Veja como você se encaixa bem, veja meu argumento:
      A constituição proíbe imposto a livros, está escrito na carta, de forma clara, pois do livro depende a liberdade de expressão, a educação e a cultura. O governo cobra o imposto, sem respeitar a carta tornando o e-reader e o ebook mais caros, o dobro do preço. Na história do Brasil livros nunca foram acessíveis, esta é a primeira oportunidade, livros são o insumo básico da educação, sem livros, sem educação. Seria simples para o governo acabar com o imposto, qualquer MP resolve, e nem precisa disto, pois a lei já existe, é apenas questão de normatização, exclusiva do executivo, só depende da decisão de Dilma e do PT, não fazem, mantém o imposto que seria simples de acabar e marcaria um ponto histórico no acesso do livro para os brasileiros. Portanto não existem desculpas plausíveis, não podem alegar ignorância, quando sabem detalhes íntimos da vida de adversários, e depende só deles. Eles mantém o imposto para dificultar o acesso do brasileiro ao livro, sem compromisso com a verdadeira educação livre, é fácil demonstrar que são contra a educação do brasileiro, pois se não fossem a medida ínfima de acabar com o imposto já teria sido feita. Me resta mostrar a verdade e tornar o fato uma pecha eleitoral para pressionar o governo, como disse, o que mais irrita é dizer a verdade. O governo mostra que é contra a educação e nem o brasileiro mais paupérrimo vota em quem é contra a educação, pois eles almejam que seus filhos estudem, para uma vida melhor, para um país melhor.

      PS- não uso Facebook

      Alex

      Excluir
    6. A primeira vez que li sobre MAVs foi aqui... depois segui os links e entendi do que se tratava. Foi no outro post em que você e o Daniel discutiram, trocaram acusações e no final das contas o assunto do post foi esquecido e os comentários se tornaram uma guerra ideológica. Em nenhum momento eu disse ser a favor de A ou B. Acho que você está certo em defender imposto zero para livros digitais. Concordo que livro é livro. Só não concordo com sua visão radical de acusar este ou aquele partido e de acusar qualquer pessoa que discorde de você, de ser simpatizante desde ou daquele partido. Desde que comecei a votar para presidente, na eleição que o Collor ganhou (não votei nem no Collor, nem no Lula), sempre votei no candidato que achei mais coerente e melhor preparado para governar. Ou seja, votei no FHC duas vezes, conta o Lula, e depois votei no Lula 2 vezes. Votei no partido verde na última eleição, mesmo sabendo que ela não ganharia, e anulei o voto no segundo turno. O fenômeno do ereader/ebook é recente, então, na minha opinião, não dá para dizer que este ou aquele partido ou político é contra a educação. O outro lado nunca esteve na posição de fazer diferente. E se a oposição fosse a favor do livro e da educação, haveriam manifestações em prol da revogação dos impostos nos ebooks e ereaders. Não há. Há a iniciativa de um político, que este blog apoia e que eu apoio também.

      É claro que eu quero livros mais baratos, aparelhos mais baratos e eu quero, acima de tudo, que os Brasileiros comecem a ler mais e a escrever mais também. Espero que o mercado de auto-publicação no Brasil seja tão prolífico quanto nos EUA. Quero comprar livros a preços acessíveis e ver tanto o Kindle quanto o Kobo sendo vendidos a 200 reais ou menos.

      Além disso, quero que o piso salarial dos professores seja respeitado em todos os municípios do País, e que a diferença entre a remuneração dos professores e de outros profissionais com graduação diminua. Quero que as escolas no Brasil tenham equipamentos de qualidade e ambiente propício para que boas aulas sejam ministradas.

      Só que não é de hoje que quero melhorias na educação. Desde Figueiredo, passando por Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula e Dilma, que os discursos mudam levemente, mas as práticas continuam as mesmas.

      No mais, sou professor, casado com uma professora, e sei que a questão da educação e da falta de incentivo a leitura é bem mais complexa do que simplesmente zerar ou não um imposto. Esse será um grande passo, um passo que aguardo. Mas os pobres precisam muito mais do que isso. Escolas e professores primeiro. Professores bem remunerados e preparados, que os estimulem a vencer o ciclo do fracasso. A maior batalha no momento é essa, de convencer os alunos mais pobres de que o primeiro passo para sair da miséria e da pobreza é estudar. Mudar a educação no Brasil é possível, mas vai demorar algumas gerações. Aumentar o interesse dos brasileiros pela leitura é possível, mas o processo é lento da mesma forma, pois temos tantos analfabetos funcionais que é difícil cobrar dos alunos algo que eles não tem como exemplo em casa. Eu moro no Piauí, e a situação na zona rural do estado é precária. Eu acho algumas de suas posições radicais não por minhas preferências políticas, que como já expliquei, não seguem bandeira ou ideologia de partido. Acho-as radicais pelo simples fato de viver em uma realidade onde as escolas não tem cadeiras ou ventiladores nas salas de aula, onde algumas disciplinas não recebem material didático e onde alguns professores estão mais interessados em fingir que ensinam do que realmente fazer a diferença na vida das crianças. Na realidade que vivo, ereader e ebook são ficção científica. Espero que Amazon e Kobo venham para cá e a mudança comece.

      Espero que você não encontre nesse post uma atitude MAV... mas aí a escolha é sua, é você que escolhe como vê o mundo ao seu redor. Até mais.

      PS, você deveria usar o Facebook... mas a escolha é sua. :D

      Excluir
    7. Como eu disse, não acredito em coincidências, pois você defende a tese do mensalão, vou refrescar a memória: quando o PT entrou no governo eles se diziam diferentes e éticos, contrário dos partidos que existiam, fisiológicos e sujos, bom... aí veio ã tona o mensalão. O mensalão foi um escândalo pior do que tudo que já existiu, pois usavam dinheiro público vindo do executivo para comprar parlamentares no legislativo, sim, os outros eram sujos? Mas tal nível de sujeira nunca tinha existido no Brasil, tentaram negar, falaram que não existia o tal carequinha da mala de dinheiro que o Jefferson citou, não só o careca existia, como as malas de dinheiro também existiam, a campanha do lula foi paga com dinheiro sujo no exterior, foi descoberta uma enorme quadrilha, organizada para tomar o poder e comprar o congresso. Agora o tal partido que se dizia diferente e ético, veio a público com a tese de menor dano, visto que as provas eram contundentes, o lula admitiu na televisão que houve caixa dois de campanha e que o PT(que era o diferente, o ético) faz o que todo partido faz... ele admitiu o crime de caixa dois, pois as provas eram evidentes, é a tese de menor dano, mas como você sente-se quando os que se diziam diferentes e éticos se dizem sujos iguais? E o que é pior, eles não são iguais, são piores. Não é possível aceitar esta tese ridícula de que são todos iguais, nunca um partido foi pego de maneira deslavada comprando o congresso, isso é pior do que tudo que foi feito.

      Você falou, dourou a pílula, mas não contestou meu argumento, veja o que disse:
      “Só não concordo com sua visão radical de acusar este ou aquele partido e de acusar qualquer pessoa que discorde de você, de ser simpatizante desde ou daquele partido”

      Não é acusação é constatação, é cobrança, os outros partidos não estão no governo, o PT está no governo e ele é culpado pelo que acontece no governo, vê como o que disse não serve como argumento, você quer tirar a responsabilidade de quem tem a responsabilidade, é o PT, a Diolma que está no governo, é culpa dela, os outros partidos não estão no governo. É a tese ridícula do PT de comportar-se no governo como se fossem oposição. Pergunto-lhe, não acha ridículo o partido que tem o governo na mão e maioria no congresso comportar-se como oposição? Estar no governo não lhe dá poder e responsabilidade?

      Vamos a outro dos seus argumentos que não fazem sentido: ” O fenômeno do ereader/ebook é recente, então, na minha opinião, não dá para dizer que este ou aquele partido ou político é contra a educação.

      Quantas pessoas trabalham no ministério da educação? Quanto elas ganham para trabalhar lá? Qual motivo de presidentes terem ministros e estes terem assessores pagos a peso de ouro? É possível justificar a ignorância de quem é pago e muito bem pago (com dinheiro do brasileiro) para saber? Não! Se for incompetência, ainda pior, a Dilma é incompetente e contrata incompetentes. Mais uma, o tablet é mais novo que o e-reader, o ministério da educação quer gastar dinheiro em 900.000 veja: http://www.ebookbr.com/2012/02/tablets-e-alfafa-para-alimentar.html , neste post faço uma análise mais profunda do problema educacional.

      Excluir
    8. finalizando...

      Olha outra falácia do seu discurso: ” Só que não é de hoje que quero melhorias na educação. Desde Figueiredo, passando por Sarney, Collor, Itamar, FHC, Lula e Dilma, que os discursos mudam levemente, mas as práticas continuam as mesmas.

      Eu cobrei o FHC como o diabo, e vou cobrar os governos petistas, pois eles prometeram mais e cumpriram menos, quem era contra os bancos agora é o maior parceiro dos bancos, e estes nunca ganharam tanto como hoje com juros maiores do que a máfia cobra na Itália. O FHC dava entrevista livre, Lula e Dilma nunca deram uma, justo o partido do povo não pode enfrentar perguntas que tem contraditório como eu coloco aqui, pois eles não tem argumentos, é só mentira e em um tete a tete com um jornalista honesto não comprado eles iriam ficar com cara de idiotas, note bem: nunca deram uma entrevista livre!

      Eles são governo, o PT tem responsabilidade agora, hoje, devem ser cobrados, taxados e culpados pela vigarice ou incompetência!

      Outra fala que me dá até nojo: ” Mudar a educação no Brasil é possível, mas vai demorar algumas gerações.”

      Você com isto quer dizer que não se deve fazer nada, pois mudar algo vai demorar gerações? Não é nojento a prioridade e o dinheiro gastos com a Copa, um evento esportivo inútil que nada deixará além de dívidas? Não é a educação muito mais prioritária? Eu não vou condenar “algumas” gerações à ignorância quando eu posso mudar isso agora! Eu sou radical? Não é a educação uma causa prioritária? Se você e sua mulher são professores com este argumento, acho melhor abandonar a profissão! Se um aluno seu fica ignorante você conforma-se e espera que seu tataraneto não seja ignorante? Vê o absurdo? Não estou dando opinião, estou colocando argumento lógicos! E mostrando o quanto o seu pensamento é falho. Você não precisa me chamar de radical, o que você precisa é ter argumentos melhores! Responda as perguntas que lhe fiz acima, e responda mais uma: O argumento que coloquei no post anterior foi contestado, qual seu contra-argumento? Vê? Não sou radical, apenas uso a razão. Educação é uma causa prioritária! Urgente, urgentíssima! Um governo que não toma a simples de iniciativa de aplicar o que diz a constituição, no caso do ebook e e-reader, mostra que é frontalmente contra a educação do brasileiro, é um caso icônico onde as intenções ocultas são reveladas: O governo do PT é contra a educação, quer o brasileiro ignorante para não contestar suas mentiras deslavadas. E veja, de tudo do post, você nunca discutiu algo que não seja defender as mentiras do governo.

      Alex

      Excluir
    9. Alex:
      Como eu disse, não acredito em coincidências, pois você defende a tese do mensalão

      - Eu sei muito bem o que aconteceu no Mensalão. Mas mesmo assim votei no Lula para reeleição. Por quê? Porque eu não gostava do Serra. Simples assim. E só porque eu votei no Lula para reeleição você já deduz e afirma que eu defendi a tese do mensalão? Não defendi e não defendo. O mensalão foi apenas mais uma das coisas que me fez perder completamente a fé na política e nos partidos e nas ideologias partidárias.

      É o mesmo que dizer que quem votou no Collor defendeu a roubalheira dele, os planos que sequestraram a poupança e o PC farias. Que quem votou no FHC foi a favor das privatizações e do processo de sucatização das Universidades Federais. Julgar alguém pelo voto é como julgar livro pela capa.

      Alex
      Não é acusação é constatação, é cobrança, os outros partidos não estão no governo, o PT está no governo e ele é culpado pelo que acontece no governo, vê como o que disse não serve como argumento, você quer tirar a responsabilidade de quem tem a responsabilidade, é o PT, a Diolma que está no governo, é culpa dela, os outros partidos não estão no governo. É a tese ridícula do PT de comportar-se no governo como se fossem oposição.

      - Os partidos não estão no Governo, mas a oposição se cala e não levanta a bandeira. São tão coniventes quanto. E não é o que você fala, e como já disse, concordo com sua opinião. O problema é como você fala. Não há diálogo com você. E os outros partidos estiveram e não fizeram nada também. Isso não dá ao governo da Dilma o direito de não fazer nada agora. É obrigação dela, mas não se esqueça do que aconteceu no passado.

      Alex:
      Pergunto-lhe, não acha ridículo o partido que tem o governo na mão e maioria no congresso comportar-se como oposição?

      - Claro...

      Alex
      Estar no governo não lhe dá poder e responsabilidade?

      - Só quero que você diga onde escrevi que não...

      Alex:
      Quantas pessoas trabalham no ministério da educação? Quanto elas ganham para trabalhar lá? Qual motivo de presidentes terem ministros e estes terem assessores pagos a peso de ouro? É possível justificar a ignorância de quem é pago e muito bem pago (com dinheiro do brasileiro) para saber?

      - Nesse ponto eu concordo com você, mas essa questão é muito mais complexa e você deve saber disso. Quem são os grupos que lutam fervorosamente para impedir a entrada da Amazon aqui? Que força política esses grupos tem? É certo? NÃO... mas é assim que as coisas acontecem. Tem que mudar? SIM. Espero que mude. Seja pela Dilma ou nas mãos de qualquer outro político. Vai mudar? Não sei, talvez sim e talvez não. Isso não me torna mais ou menos partidário deste ou daquele partido. Entenda, não defendo ninguém nessa história. Para mim, eles são todos ruins e todos iguais.

      Alex:
      Eu cobrei o FHC como o diabo,[,,,] nunca deram uma entrevista livre!

      - Se você cobrou o FHC, ótimo, isso demonstra que seu discurso não é ANTI PT, e sim PRÓ-EDUCAÇÃO. Excelente. Como eu poderia saber o que você fez no tempo do FHC sem você contar? Quanto ao fato do PT não ser aberto, acho tão lamentável quanto você.

      Alex:
      Eles são governo, o PT tem responsabilidade agora, hoje, devem ser cobrados, taxados e culpados pela vigarice ou incompetência!

      - Concordo.

      Excluir
    10. Alex:
      Outra fala que me dá até nojo: ” Mudar a educação no Brasil é possível, mas vai demorar algumas gerações.” Você com isto quer dizer que não se deve fazer nada, pois mudar algo vai demorar gerações?

      - A parte do nojo eu levei para o lado pessoal, porque nessa afirmação deu para entender realmente que você não me vê como uma pessoa que tem pensamentos e opiniões divergentes dos seus, mas como um lacaio do PT. E saiba que estou fazendo minha parte. Mas não depende só de mim. Olha, você entendeu meu discurso de forma errada, ou jamais teve a intenção de interpretá-lo da forma certa. Você tem mesmo a ilusão de que em um espaço de 1, 2, 3, 10 anos se muda três décadas de atraso? Falo gerações porque é óbvio que os hábitos não mudam de uma hora para outra. Veja como a coisa funciona hoje. Uma família pobre que mora em uma área pobre, tem os pais analfabetos e sem dinheiro. A criança vai para a escola e vai depender mais da educação que receberá na escola, do que da que receberá em casa. Sem levar em considerações as questões sociais da família, que podem ou não agravar ainda mais o caso. Considere que essa criança tem pais conscientes e que queiram o melhor para o seu filho, e que realmente invistam na educação da criança. Em casa ele não contará com o estímulo da leitura, nem terá assistência dos pais para tirar essa ou aquela dúvida. Se esse aluno vencer todas as barreiras sociais e tornar-se um bom estudante, vencer a barreira do mercado e encontrar um bom emprego e casar-se com alguém que tenha formação semelhante a dele, quando tiver seus filhos, os mesmos já contarão com um quadro bem diferente. Já terão o estímulo dos pais e um melhor suporte em casa. É um processo lento e não depende de apenas um professor, mas de todos. Mas a família é tão importante nesse processo quanto à escola. Gerações Alex, porque mágica não existe, e você sabe muito bem disso.

      Alex:
      Não é nojento a prioridade e o dinheiro gastos com a Copa, um evento esportivo inútil que nada deixará além de dívidas?

      - Sim, concordo plenamente.


      Alex:
      Não é a educação muito mais prioritária?

      - Com certeza.

      Alex:
      Eu não vou condenar “algumas” gerações à ignorância quando eu posso mudar isso agora!

      - Como meu amigo? Mudanças tão complexas como essa não acontecem da noite para o dia, pelos motivos que expliquei acima.

      Alex:
      Eu sou radical?

      - Eu diria que sim, e acredite, tenho amigos muito mais radicais do que você, que são professores e que lutam para melhorar a educação no Brasil. Mas nenhum deles me trata como um autômato ou lacaio do sistema. Eles sabem ouvir e discordar, mas respeitam minha opinião. O radical não ouve, não dialoga, apenas agride.

      Alex:
      Não é a educação uma causa prioritária?

      - Deveria ser, mas infelizmente sabemos que não é. O Ministro da Educação falou da impossibilidade de destinar 10% do PIB para a educação, eu acho que deveria ser mais.... 15%, com escolas de qualidade e professores bem formados, preparados, atualizados e bem remunerados, com vontade de fazer a diferença.

      Alex:
      Se você e sua mulher são professores com este argumento, acho melhor abandonar a profissão!

      - Outra afirmação bem pessoal... Mas que argumento??? O que você acha que temos? A realidade é bem mais cruel Alex. Nós vivemos a realidade porque estamos em contato com as escolas e com os alunos, com as famílias e com a falta de estrutura e preparo dos profissionais. A má gestão dos recursos não começa apenas na cúpula do governo. Ela está presente nas escolas. Temos escolas aqui na cidade onde moro que vivem realidades completamente diferentes, e que recebem praticamente os mesmos recursos financeiros para se manter. Achar que concordamos com esse tipo de disparidade é ridículo. Você distorceu o que falei, e por achar que sou algo que não sou, assumiu que sou conivente com isso. Não tire conclusões precipitadas.

      Excluir
    11. Alex:
      Se um aluno seu fica ignorante você conforma-se e espera que seu tataraneto não seja ignorante? Vê o absurdo?

      - Não meu amigo, é justamente aí que está a diferença. Eu procuro dar o melhor aos meus alunos, justamente para que a situação dos filhos deles seja melhor do que as dele. Novamente você distorceu o que eu disse.

      Alex:
      Não estou dando opinião, estou colocando argumento lógicos! E mostrando o quanto o seu pensamento é falho.

      - A sua lógica é diferente da minha então, e isso te leva a crer que meu argumento é falho. Eu já penso diferente, e acho que o seu argumento e suas interpretações de meu discurso são falhos. E viva a pluralidade.

      Alex:
      O argumento que coloquei no post anterior foi contestado, qual seu contra-argumento? Vê?

      - Que argumento, o de achar que sou MAV? Não conheço o Daniel Banho. Não faço parte de nenhum bando. Sou só um cara que, por ser professor de inglês que comprou um Kindle para poder ter acesso a obras em inglês. Comecei a ler blogs sobre o assunto porque quero manter-me atualizado sobre o que acontece no mercado de livros e leitores digitais. Quero que cresça e floresça.

      Alex:
      Não sou radical, apenas uso a razão. [...] E veja, de tudo do post, você nunca discutiu algo que não seja defender as mentiras do governo.

      - Seguindo sua lógica, TODOS os PRESIDENTES que assumiram após o golpe militar foram contra a educação. Foi nesse período que a educação passou a ser colocada para escanteio. Estamos nessa situação hoje, mas a educação pública no Brasil já foi muito melhor. Seguindo sua lógica, os militares queriam o povo ignorante, pois os radicais socialistas estavam nas universidades e a segurança nacional estava em risco. Sarney não priorizou a educação. Collor muito menos. Itamar? Não. FHC? 8 anos e nada. Lula? Não. Dilma? Não. Me diga QUEM priorizou a educação? O problema do seu discurso é acusar o governo atual sem considerar o que aconteceu no passado. O fato de eu achar que isso não é certo, não invalida o fato de eu achar que você está certo. Educação deve ser prioridade, tem que ser. O problema é que nos meus 39 anos de vida as coisas não mudaram para melhor, apenas pioraram. E nem Governo nem Oposição parecem ser a favor da educação. Se eu não fosse a favor da educação Alex, não teria escolhido ser professor. Ou você achar que sou sadomazoquista o suficiente para não ensinar o que seu a meus alunos, rir da ignorância deles e ainda me deleitar com o salário de fome que os professores ganham?

      Excluir
    12. Pense bem no que escrevi e como você interpretou. Reflita se você achar que existe solução mágica e instantânea para problemas tão complexos. Os processos de revolução da educação nos países asiáticos não aconteceram da noite para o dia. Aqui no Brasil sempre se tenta soluções mágicas e imediatas, que invariavelmente falham, por este ou outro motivo. Veja por exemplo o quanto investiu na educação os governos do Brizola no Rio de Janeiro, e veja agora quantas daquelas iniciativas ainda estão de pé, e quantas foram deixadas de lado pelos políticos rivais, que quando assumiam tratavam de desconstruir as coisas boas?

      Eu não sou nem MAV, nem Marxista e muito menos partidário ou lacaio de qualquer partido Alex, e agora mesmo já não importa o que você ache. Continue escrevendo o que acha que é certo, e defenda suas opiniões. Nos próximos posts eu vou ignorar seu discurso político e me ater apenas ao que for interessante para mim. Nós concordamos em quase tudo, menos na afirmação de que o governo do PT é contra a educação, pois olhando pelo seu prisma, TODOS OS GOVERNOS SÃO CONTRA A EDUCAÇÃO, pois nenhum deles fez nada para mudar o quadro enquanto estiveram no poder, e agora depois que saíram, continuam sem fazer nada. Simples assim.

      E que a mudança comece o quanto antes, pois os resultados levam tempo para acontecer. Mágica só nos livros amigo. Agora me diga... onde isso é defender o governo? Estou defendo o que acho e penso. Estou defendo a realidade que vejo. É ideal? Claro que não. Tem que mudar? Claro que sim. Vai ser do dia para a noite? Nós sabemos que não. Depende de pessoas como você e eu. Mas não vai ser no grito em sem diálogo. Seja menos intransigente meu amigo, e aprenda a interpretar o que os outros escrevem. Você tirou tantas conclusões precipitadas e erradas a meu respeito e por quê? Pelo simples fato de eu ter discordado de você em outro post. Você não me viu em nenhum momento como um leitor do blog, e sim como um lacaio do sistema. Seu pré-julgamento me deixou triste, mas não me deu nojo, ainda.

      Excluir
    13. Mobile,

      Quando digo que você usa a tese petista do mensalão, estou dizendo que você quer dizer que todos os políticos são iguais, quando no mensalão, provou-se que o PT é muito pior! Nunca houve um esquema tão hierarquicamente organizado para roubar o povo, isto é abominável, aliás, nem tinha atinado que você votou no Lula depois do mensalão, eu não gosto do Serra, em realidade não gosto de nenhum político, mas existem piores e melhores, e votação no Brasil é escolher o menos pior, o mensalão provou que Lula e todo o PT são os piores de todos, pois foram pegos em banditismo, o Dirceu ainda amigo do Lula, ainda influente no governo e no PT foi claramente definido como chefe de quadrilha pela PGR. Você escolhe entre quem você não gosta e bandidos? Escolheu os bandidos! É possível justificar a escolha de bandidos? Tente.

      Independente de quem seja eleito eu vou cobrar, pois eu sou povo, meu direito e meu dever é cobrar o governo e desprezo quem queira negar isto a qualquer cidadão. Veja agora o absurdo do escândalo da Delta, desde o início do governo Lula já se sabia que não rolava nada que prestasse na Delta, ela saiu de irrelevante para a maior do Brasil no governo Lula, fazendo de coleta de lixo, construção de estradas a montagem de refinarias, você acha impossível mudar a educação em pouco tempo, mas para uma empresa de verdade ganhar competências nestas áreas altamente especializadas, seria ainda mais difícil, sabe o nível de especialização e tecnologia envolvido em uma planta de refinaria?Foi financiada a leite de pata pelo BNDEs, e agora foi declarada inidônea, tendo o BNDEs como “sócio”. Do mesmo jeito meteórico que a Delta subiu, ela foi desmontada, para esconder um escândalo muito maior que o mensalão, e olha que engraçado, coincidentemente a Delta nunca foi investigada pela PF, Zé Dirceu foi “consultor” da Delta, é a empresa que ganhou mais dinheiro do PAC, quem gerenciava o PAC era a Dilma, não corre-se o risco de ao investigar a Delta termos o impeachment da Dilma? Mais um escândalo de banditismo do PT? Além disso, não houve o escândalo dos aloprados? Onde uma bolada enorme de dinheiro foi pego com os assessores de Lula e do mercadante, dinheiro este que a polícia federal não quis investigar... São todos iguais?

      Excluir
    14. Continuando...

      Este é o meu argumento que você não contestou, reproduzo aqui do outro post:

      A constituição proíbe imposto a livros, está escrito na carta, de forma clara, pois do livro depende a liberdade de expressão, a educação e a cultura. O governo cobra o imposto, sem respeitar a carta tornando o e-reader e o ebook mais caros, o dobro do preço. Na história do Brasil livros nunca foram acessíveis, esta é a primeira oportunidade, livros são o insumo básico da educação, sem livros, sem educação. Seria simples para o governo acabar com o imposto, qualquer MP resolve, e nem precisa disto, pois a lei já existe, é apenas questão de normatização, exclusiva do executivo, só depende da decisão de Dilma e do PT, não fazem, mantém o imposto que seria simples de acabar e marcaria um ponto histórico no acesso do livro para os brasileiros. Portanto não existem desculpas plausíveis, não podem alegar ignorância, quando sabem detalhes íntimos da vida de adversários, e depende só deles. Eles mantém o imposto para dificultar o acesso do brasileiro ao livro, sem compromisso com a verdadeira educação livre, é fácil demonstrar que são contra a educação do brasileiro, pois se não fossem a medida ínfima de acabar com o imposto já teria sido feita. Me resta mostrar a verdade e tornar o fato uma pecha eleitoral para pressionar o governo, como disse, o que mais irrita é dizer a verdade. O governo mostra que é contra a educação e nem o brasileiro mais paupérrimo vota em quem é contra a educação, pois eles almejam que seus filhos estudem, para uma vida melhor, para um país melhor.

      Uma criança ao entrar na escola vai ler com fluência, o mais tardar na terceira série nos mais atrasados. Isto não são nem três anos, mais para dois. Eu estudei em colégio público, já líamos na segunda série, e acredite, se houvesse quem não lesse seria zoado por toda sala, é assim com crianças, e ainda é, quem não sabe ler não passa despercebido, a não ser com a conivência da professora. Hoje com internet há como fiscalizar todas as escolas do Brasil à respeito da sua infraestrutura, não fazem pois é aí que o dinheiro some, com a conivência do governo, qual partido sempre esteve no Ministério da Educação do PT? O próprio, a verba não é pequena, quanto gastaram nos últimos dez anos, quem recebeu as verbas, como gastou? Eu acho que antes de mais dinheiro a educação precisa de mais gerenciamento, de gente que realmente se preocupe com educação e não quem quer fazer figuração para manter a ignorância. Você diz que vai demorar gerações, não! Veja um país atrasado como era a Coréia do Sul, arrasado pela guerra, ou seja, em situação muito mais precária que nós. Veja os resultados que obtiveram em apenas cinco anos depois que resolveram priorizar a educação. Vê como não posso aceitar o seu discurso complacente, procure na literatura, não há milagre, há vontade, a mesma que o PT não tem, aliás ao contrário, eles prezam Cuba! Uma terra com pessoas com formação universitária, mas incultas, doutrinadas, que só podem ler o que é aprovado pelo partido

      Excluir
    15. Continuando...

      Cobrei FHC como o diabo, mas ele fez muito mais para a educação que o Lula, eu achei pouco, mas não posso dizer que a educação no seu governo não melhorou. A educação começou a ser sabotada na ditadura, pois nos colégios e Universidades estavam os pensantes, os que resistiam, a maior dor de cabeça da ditadura, professores antes do golpe militar eram seres altivos, respeitados em suas profissão, tinham o ideal da educação em alta conta, cultura e educação andavam juntos. Qual foi o primeiro passo da ditadura para acabar com a educação consciente? Encher os alunos de trabalho idiota, para eles não terem tempo de pensar; recheie de conteúdo inútil para ocupar, não para educar. Estupidez que existe até hoje, planejada e plantada no governo militar. A partir daí foi só ladeira abaixo, Sarney um fiasco, Collor pior, Itamar nem sabia o que fazia lá. Mas no governo FHC houveram avanços e os negar é tentar desvanecer o passado que é a agenda petista, o pessoal olha para o lado quando se fala em universalizar a educação, mas a realidade é que antes,nem a constituição que garante educação para todos era cumprida, existiam brasileiros não sem infra-estrutura, mas sem absolutamente nada. Os programas sociais que foram apropriados pelo Lula, juntos e renomeados como bolsa família, pois o fome zero fracassou, exigiam que os pais colocassem os filhos na escola, e se o filho não estivesse estudando sem explicação,era cortado! O ministério da Educação foi reestruturado, coisa que lula desmontou apara aparelhar o governo com os cupinchas do PT nos seus primeiros dois anos de mandato, onde não fez nada a não ser encher o governo de Petistas incompetentes.

      Eu achava o FHC ruim, mas perto do Lula o cara fica excelente, o que eu cobrava do FHC, era fichinha perto dos absurdos que ocorreram no governo Lula, o governo dele foi ignóbil, desmontou o que levou anos para montar nas instituições. Eu tenho diversas críticas ao governo de São Paulo em relação à educação, mas perto do que o PT faz viram detalhes ridículos. Não sou idiota, dizer que são todos a mesma coisa é de uma desonestidade ímpar, pois nunca houve escândalo pior que o mensalão, só se investigarem a fundo a Delta.

      A oposição não me representa, eu acho que eles deveriam ser mais duros com o governo, mas prefiro uma oposição inteligente à estupidez do PT votando contra o que favorece o povo só por conta de ser do partido contrário. Aliás, o que a oposição pode reclamar? A política econômica do Lula é a deles, que eu discordava, e considero os petistas traidores vendidos. Não gosto da lógica financeira, mas foi ela que através do Plano real do FHC nos permitiu crescer na bolha do crescimento mundial. Execro o Lula, pois nesta bolha crescemos menos que todos, perdemos a oportunidade de mudar esta lógica perversa, perdemos a oportunidade de investir em educação, petistas enriqueceram, o povo ficou ignorante e endividado, pois foi dinheiro de banqueiro, não o crescimento do país, em uma época de dinheiro internacional barato e nacional caro.

      Vê como não posso aceitar sua tese de que são todos iguais! Só Lula teve mensalão, aloprados, Delta e muitos outros.

      Excluir
    16. Finalizando...

      Eu aqui pelo bem dos leitores denuncio a farsa do PT e mostro com todas as letras como são contra a educação, é icônico, um detalhe exemplar que mostra como o PT quer sabotar a leitura do brasileiro e a educação livre. Eles querem controlar os meios de comunicação, como já controlam as editoras, com as compras do governo, com o e-reader barato este plano acaba, eles perdem o controle. Diga-me, não existem planos do PT de censurar a mídia? Qual fatia do mercado editorial brasileiro tem as compras do governo? Como eles controlam os meios de comunicação através de verbas de propaganda de governo e estatais?

      Alex

      Excluir
    17. Não vou mais discutir política com você Alex. Não adianta. Você tem suas convicções, tenho as minhas, e vamos vivendo. Longa vida ao Blog e bola pra frente.

      Excluir
    18. Mobile,

      Aí está o problema, meu argumento está aqui, inconteste, independente de política, mostrando que Dilma e o PT são contra o livro e a educação, é uma verdade que incomoda, pois mostra a verdadeira índole do governo PT.

      A constituição proíbe imposto a livros, está escrito na carta, de forma clara, pois do livro depende a liberdade de expressão, a educação e a cultura. O governo cobra o imposto, sem respeitar a carta tornando o e-reader e o ebook mais caros, o dobro do preço. Na história do Brasil livros nunca foram acessíveis, esta é a primeira oportunidade, livros são o insumo básico da educação, sem livros, sem educação. Seria simples para o governo acabar com o imposto, qualquer MP resolve, e nem precisa disto, pois a lei já existe, é apenas questão de normatização, exclusiva do executivo, só depende da decisão de Dilma e do PT, não fazem, mantém o imposto que seria simples de acabar e marcaria um ponto histórico no acesso do livro para os brasileiros. Portanto não existem desculpas plausíveis, não podem alegar ignorância, quando sabem detalhes íntimos da vida de adversários, e depende só deles. Eles mantém o imposto para dificultar o acesso do brasileiro ao livro, sem compromisso com a verdadeira educação livre, é fácil demonstrar que são contra a educação do brasileiro, pois se não fossem a medida ínfima de acabar com o imposto já teria sido feita. Me resta mostrar a verdade e tornar o fato uma pecha eleitoral para pressionar o governo, como disse, o que mais irrita é dizer a verdade. O governo mostra que é contra a educação e nem o brasileiro mais paupérrimo vota em quem é contra a educação, pois eles almejam que seus filhos estudem, para uma vida melhor, para um país melhor.

      Eu continuo meu trabalho em favor da educação e contra quem quer o povo ignorante.

      Alex

      Excluir
    19. E que parte do que eu disse sobre concordar com você em relação aos deveres do Governo você não entendeu?

      Sempre que escrevo algo, você parece apenas focar no que lhe interessa, e não em tudo que digo. Eu disse várias vezes que concordo com suas ideias, só não concordo com seu tom. Mais claro que isso não posso ser.

      Excluir
    20. Mobile,

      Não é questão apenas de ser dever do governo, isto é óbvio e está na constituição, é o fato da Dilma e o PT sabotarem a educação de propósito para manter o brasileiro ignorante. No governo PT o brasileiro ficou menos leitor, e pior ainda aumentou o analfabetismo. Ou seja, não são todos iguais, o PT é o pior e o caso do ebook é icônico para mostrar como são mentirosos e sabotam a educação.

      Em relação ao “tom”, argumentação em relação ao tom são falácias lógicas, não vou me estender mas deixo dois links, leia:

      Tone


      Tone Argument as Logical Fallacy


      Alex

      Excluir
    21. Você fala de falácia mas acabou de cometer uma... o analfabetismo tem caído nos últimos anos, caindo 1,8% nos últimos cinco anos.

      Acesse o Link: http://g1.globo.com/brasil/noticia/2011/11/ibge-indica-que-analfabetismo-cai-menos-entre-maiores-de-15-anos.html

      Um dos links que você me passou tem um trecho bem interessante que pode ser usado para mostras as falácias do meu e do seu discurso.

      "And herein lies the problem with logical fallacies, and why I often teach them with a great deal of caution: like many formulas, they are seductive in their concreteness, so seductive that people throw them around indiscriminately and forget that, like all rhetorical concepts, they are contextual."

      Mas vamos parar por aqui. Eu não vou mais discutir isso com você. Já deu. Você não me fará mudar de opinião, e eu tenho certeza de que o inferno esfriará antes de eu conseguir convencê-lo de alguma coisa.

      Excluir
    22. Mobile,

      Em relação ao analfabetismo eu uso os Dados do IBGE, dados do governo! Comparando com o governo FHC, não comparando 2000 com 2010 como o link que você mostrou, por isso afirmo com certeza, não minto e nem é falácia, está nos anais do IBGE. No Governo Lula a queda do analfabetismo foi menos que no FHC. Olhando os Dados do IBGE na pesquisa nacional por amostragem de domicílio a redução do analfabetismo no governo FHC foi de 0,5% ao ano, no governo Lula a taxa foi no máximo de 0,35% chegando a apenas 0,1%. Os dados são do próprio governo, sob Lula houve menor queda na taxa de analfabetismo. É feio não? Querem esconder, mas está nos dados do próprio governo. Como pode ver eu tenho dados factuais, você vem com falácias tentando comparar Lula a ele mesmo, não o inteiro período de governo FHC contra o governo Lula.

      Sendo assim, mostro os meus dados e volto a reafirmar: sob o PT o brasileiro ficou mais ignorante, diminuiu a taxa de queda do analfabetismo. Você que é a favor da educação, não poderia desconsiderar isto! Ou você quer justificar o PT com falácias? Você é a favor da educação ou do PT? Eu sou a favor da educação.

      Alex

      Excluir
    23. Alex, por favor. Eu não quero defender ninguém, só apontei um erro seu. Queda é diminuição, e não aumento. Você afirmou no outro post que o analfabetismo aumentou, mas segundo os dados que você mesmo mostrou, ele continuou caindo. Claro, foi menos que no governo FHC, mas não aumentou. OK?

      Excluir
    24. Mobile,

      O FHC foi muito melhor na erradicação do analfabetismo que o Lula, e ele pegou um período econômico conturbado, ao contrário de Lula que pegou um cenário internacional francamente favorável. Lula com mais dinheiro foi mais incompetente ao erradicar o analfabetismo. Mas vou explicar com mais calma: o número de analfabetos é dinâmico, pessoas nascem, ao atingirem certa idade sem proficiência mínima são analfabetos, assim sempre haverá analfabetos entrando na conta que devem ser retirados pela educação, mas se entrarem mais analfabetos do que saem, o analfabetismo aumenta. Veja que no governo Lula, efetivamente, aumentou o analfabetismo, dados do próprio governo, disponíveis em qualquer biblioteca pública maiorzinha que receba as publicações do IBGE. Não errei, tomo cuidado de analisar todos os dados. Analfabetos só saem da conta se alfabetizados ou mortos...

      Diante deste fato, como você justifica privilegiar um governo que agiu contra a educação, diz-se favorável a ela, deveria execrar Dilma, Lula e o PT, pois sob seu governo a educação deteriorou. Vê como a política em relação ao e-reader é icônica? O governo quer o brasileiro mais ignorante, trabalha para sabotar a educação, e sua atitude em relação ao imposto mostra isto com clareza.

      Alex

      Excluir
    25. Já disse... não vou mais discutir isso com você. Meu último post foi apenas para mostrar que você estava errado na sua afirmação. Sabe, não faz mal algum admitir um erro. E, como já disse, não dou privilégios a este ou a aquele governo.

      Os focos dos dois governos foram diferente. O Governo FHC focou mais no ensino fundamental e médio, e isso trouxe maiores resultados imediatos na área que você citou, mas todos sabem o que aconteceu com o ensino superior nos 8 anos de governo FHC. Já o governo Lula focou mais na educação superior e na qualificação dos professores de ensino fundamental e médio que ainda não tinham curso superior. Já a presidenta atual parece realmente não estar nem aí nem com um lado nem com o outro. Tirando o piso nacional de educação, os movimentos por melhores condições de salário dos professores e funcionários da universidades e institutos federais está sendo categoricamente ignorada.

      Nesse ponto eu concordo com você, e já disse isso antes. A educação não é prioridade no governo Dilma, ou pelo menos não está sendo até agora. É lamentável investir na copa do mundo e nas olimpíadas enquanto os professores reivindicam melhores salários. Diante dessas questões, o zeramento ou não do imposto do ereader fica ainda mais para escanteio, o que é lamentável. Esperar que ela faça algo é inútil. Como já disse em um dos posts acima, acho que há mais por trás disso do que simples negligência. Pressões, e governo nenhum deveria ceder à pressões, mas sabemos que muitos cedem, pois são dependentes deste ou daquele empresário para se elegerem, o que é errado e nojento, mas faz parte da política em quase todas as democracias.

      No momento, zerar o imposto do ereader beneficiaria apenas à classe média, o que já algo muito bom, ainda mais com a "nova classe média" consumindo cada vez mais. Mas em relação aos pobres, aos mais propensos ao analfabetismo, enquanto não tivermos um investimento maciço no setor, o barateamento dos leitores e a aquisição de dispositivos pelas escolas para uso em salas de aula e bibliotecas, a medida teria impacto quase nulo no combate ao analfabetismo.

      Como já disse, concordo com seus argumentos, mas não com o seu tom. Ah, e eu li o que você postou sobre "tom" e falácia, mas não acho que uso ou usei nenhuma falácia em todos esses posts. Você me acusa de defender o PT, o que não faço. Mas eu poderia facilmente, usando seu discurso, acusá-lo de ser anti-PT. Não acho que ser anti este ou aquele partido é a solução, pois oposição mais cedo ou mais tarde vira situação, e vice-versa. Então seja apartidário nessa questão. Seja PRÓ-EDUCAÇÃO. Não importa quem esteja na posição de poder. Seja pró-educação.

      Excluir
    26. Mobile,

      Que você não quer discutir, já ficou claro no primeiro post, pois não consegue contra-argumentar quando eu mostro fatos e dados indicando com clareza que Lula com mais dinheiro, foi muito pior que FHC em educação e sob seu governo o brasileiro ficou mais ignorante, pois aumentou o analfabetismo, dados do IBGE! Mas por favor, agora quase caí da cadeira, quando você afirmou que o foco foi outro: ”Já o governo Lula focou mais na educação superior e na qualificação dos professores de ensino fundamental e médio que ainda não tinham curso superior.” O problema é que eu sei por experiência como foram os oito anos do FHC no ensino superior, e vi a farsa do Lula, se no fundamental eu uso dados do próprio governo para justificar, eu vi como Lula sucateou as Federais e construiu campus fantasmas sem condições de ensino. Sob FHC o número de matrículas nas federais cresceu mais que no governo Lula, houve mais matriculas nas federais no governo FHC, que ainda aumentou as vagas de cursos noturnos, mais que Lula. Houve no governo Lula mais vagas não preenchidas, maior número de estudantes abandonaram os cursos. A antiga Paulista de Medicina foi expandida, agora Unifesp, tem aulas em uma escola pública e está perdendo a excelência que tinha como uma das melhores medicinas do Brasil. Se isto é priorizar o ensino superior, tenho medo do que não seria.

      Lula gastar mais dinheiro e condenar alunos ao analfabetismo é ignóbil, monstruoso; mas o que fez com as universidades é condenar todo o Brasil e comprometer toda a formação dos professores!

      Vamos agora à privatização da universidade pública com o prouni, que paga bolsas com dinheiro do governo em universidades particulares de péssima qualidade, verdadeiras arapucas, esquemas para levar dinheiro público e financiar partidos, uma vez que estas pseudo universidades doam dinheiro a campanha eleitoral. A qualidade do ensino destas arapucas nem é fiscalizada pelo MEC, e muita gente saí com um diploma sem saber escrever, os professores são mal pagos e o governo paga caro, verdadeiro esquema para tirar dinheiro do governo e enriquecer cupinchas.

      Excluir
    27. Continuando...

      Se acha que não usou de falácias, veja a definição: Falácia wikipedia
      Tanto seu primeiro parágrafo, como o último, são definições claras, desafio o leitor a descobrir qual é o tipo de falácia na lista acima. Eu dou argumentos, fatos e dados do próprio governo, que podem ser confirmados.

      Não acho que baratear o leitor vai beneficiar apenas a classe média, a não ser que você considere como classe média a tabela hipócrita do governo que define a faixa de R$291,00 a R$1019,00 de renda. Não é absurdo, abaixo disso não é pobre, é famélico, maltrapilho, inumano! O Brasil tem mais celulares que pessoas, e sem o imposto o e-reader pode custar menos que o dobro do celular mais barato! Grande parte de quem não pode comprar livros, tem celular, e olha que dois minutos de ligação pode custar mais que um ebook. Se há pressões, abra a boca e denuncie, o Brasil não tem lobby legalizado, se não faz, se o governo não denuncia, o nome disso é corrupção!

      Além de tudo, aplicar o que diz a constituição ao e-reader é uma medida ínfima, não vai custar quase nada, e se o ebook e o e-reader for sucesso, vender muito, melhor! Teremos mais acesso do brasileiro à cultura, à educação, de maneira mais barata que qualquer projeto do governo!

      Eu mostro que sou a favor da educação e estou ciente de como ela ocorre e tem ocorrido no Brasil, por isso tenho dados, bons argumentos para provar que Lula foi um dos grandes responsáveis pela deterioração do ensino. Não sem querer, mas de caso pensado, pois só os ignorantes não vêem sob suas mentiras, quanto mais ignorantes, melhor para Lula, para o PT e para sua marionete Dilma. Agora... “presidenta”? Nem meu “dentisto” agüenta!

      Esta é sua grande falácia: ” Não acho que ser anti este ou aquele partido é a solução, pois oposição mais cedo ou mais tarde vira situação, e vice-versa.. Você quer dizer que são todos iguais, como disse antes a tese do mensalão: “Se você foi pego fazendo mais sujeira que os outros tente dizer que são todos iguais”. Não, não são iguais, pis lhe mostro com dados como o PT foi muito pior! Não sou anti-petista, sou anti-vigarista, anti-mentiroso. E in denpendente de eu não gostar na época do governo FHC, tenho que admitir que sob Lula e o PT o que era ruim, ficou pior.

      Alex

      Excluir
    28. Alex:
      Esta é sua grande falácia: ” Não acho que ser anti este ou aquele partido é a solução, pois oposição mais cedo ou mais tarde vira situação, e vice-versa.. Você quer dizer que são todos iguais, como disse antes a tese do mensalão: “Se você foi pego fazendo mais sujeira que os outros tente dizer que são todos iguais”. Não, não são iguais, pis lhe mostro com dados como o PT foi muito pior! Não sou anti-petista, sou anti-vigarista, anti-mentiroso. E in denpendente de eu não gostar na época do governo FHC, tenho que admitir que sob Lula e o PT o que era ruim, ficou pior.

      - Mais uma vez você interpretou errado o que disse. Disse isso no sentido de que, no momento você é anti-PT, mas eventualmente o jogo vai virar, e o PT voltará a ser oposição. A situação, quem quer que esteja no poder quando o PT sair, estará então na posição de governo, e deverá ser cobrada como tal. Se falharem, você deverá estar lá para cobrar deles tão ferrenhamente quanto cobrou do antigo governo, e acabará engrossando o coro dos que você tanto criticava.

      Por outro lado, se você critica o governo, independente de quem esteja lá, e é a favor da educação, independente de quem esteja no poder, você tem argumentos para detratar os dois lados igualmente.

      Quanto a usar presidente ou presidenta, os dois são gramaticamente corretos, apesar de presidenta ser "estranho" pois não não estamos muito acostumados a usar. Vai dizer que isso também é uma falácia?

      No mais, não diálogo com você. Sobre a educação superior, veja o link.

      http://www.cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=17109

      Tem um bocado de número nessa reportagem... Números e estatísticas são interessantes, e muitas vezes a gente usa o que quer e da forma que quer.

      O que acho errado em sua postura é que, e isso é algo que não retrucarei quando você responder citando números e estatísticas ou me atacando dizendo que sou MAV. Isso não mudará muinha opinião a seu respeito, formada durante esse debate. O que acho errado em sua postura é que você só vê o lado negativo. Eu procuro ver o lado positivo de todos eles. Nunca deixei de dar crédito ao FHC, Sarney, e Itamar nas áreas que eles se destacaram, e nunca deixarei de dar crédito a quaisquer políticos que fizerem coisas boas, não imposta seus partidos. Reconhecer as qualidades e o bom trabalho em uma área não invalida o fato de você não aprovar o trabalho do político nas outras áreas, e querê-lo bem longe do poder ao final do mandato dele. No fim das contas, não é o partido, é a pessoa que está no cargo. PT e PSDB estão polarizando o que antes já foi ARENA e MDB. As ideologias mudarão no futuro, e alguns partidos deixaram de existir, como o PFL que agora é DEM, mas continua PFL como sempre foi nas ações e desmandos. PT e PSDB hoje já estão bem desgastados pelos escândalos, investigados ou não, dos mensalões, tanto o petista quanto o tucano, isso sem falar no mensalão do DEM e da cachoeira que parece que se desaguar, varrerá políticos de todos os partidos para o mar de lama.

      Quando generalizo, faço isso não para desmerecer seu argumento. Faço isso pois perdi a fé nesses homens e nessas mulheres. E até que me provem que são honestos, desconfiarei deles sempre. Espero que nosso debate tenha servido de alguma forma para você. Para mim, serviu para mostrar que algumas pessoas são irredutíveis, e que não vale a pena discutir com esse tipo de gente. Boa tarde e boa sorte na vida.

      Afrânio.

      Excluir
    29. Mobile,

      Novamente você tenta dizer que são todos iguais, pois lhes cobrarei do mesmo jeito, sim eu lhes cobrarei por que eu sou povo, este é meu direito e meu dever, mas o dever do governo é ouvir o povo, do qual são meros representantes. Isto não acontece no PT, eles mesmos são tudo que interessa do povo, o povo de verdade não tem voz, não existe, é esmagado, como são hoje estudantes e professores da Bahia, que teve o dissabor de ser governada só por petistas. Como disse antes, eles,estudantes baianos, tem seu momento de povo cubano, desprovidos de direitos e sem voz. Não! Eles não são iguais, pois Fernando Henrique convivia diariamente com a mídia, e com o contraditório em seu governo, dava entrevistas livres, Lula e Dilma nunca, minhas cobranças, eram as mesmas de todos os brasileiros e eram veiculadas na mídia, mesmo sendo contrárias ao governo. No PT o Lulismo impôs o terror nos meios de comunicação, aumentou a verba de propaganda, enquanto escolas, hospitais e policiais sofrem com a falta de dinheiro, o povo sofre para o PT fazer propaganda, veicular mentiras, tentar cancelar a voz legítima do cidadão.

      Você falou de alternância de poder, mas qual partido não quer alternância? O PT! E ele usa de armas sujas para manter-se no poder, usa o aparelho do governo, o dinheiro do brasileiro para perpetuar-se, faz alianças hediondas com Sarney, Collor e agora Maluf, não para governar, mas para perpetuar-se no poder, um projeto de poder, como disse o prefeito de Palmas! Os princípios morais de FHC ao não usar a máquina pública para fazer propaganda de si ou do Serra, viraram motivo de chacota, pois o que o PT faz com cara deslavada é sabotar a democracia e nossas instituições, que se não fossem mais fortes que as da Venezuela, da Argentina, ou da Bolívia, já estaríamos vivendo em um Chavismo, ou como Cuba. Pessoas são mortas em Cuba, por fazer menos do que eu faço aqui, Lula foi conivente e comparou nossos bandidos aos presos políticos Cubanos, mas veja que estranho, para um italiano, criminoso comum, julgado e condenado em um país democrático por quatro assassinatos a sangue frio, moveu mundos e fundos para proteger o assassino! O assassino Battisti vive entre nós, protegido pelos petistas. Isto é ser igual?

      Existe algum escândalo do tamanho do mensalão? Onde o executivo usou dinheiro público para comprar o legislativo?Não! Isto é único, exclusividade do PT, existe algum partido que aja como uma quadrilha organizada em todo o Brasil? Não! Isto é coisa do PT, com Zé Dirceu sendo declarado chefe de quadrilha pela PGR. Lembre: Lula confessou um crime em cadeia nacional, por ser a tese de menor dano, mas ainda um crime de caixa dois. Não, não são iguais, os petistas são claramente piores.

      São piores pois agem contra a educação, pois é só o brasileiro ignorante que não vê através de suas mentiras. Um governo deve fazer, o PT não faz, o dinheiro que o brasileiro paga em impostos desaparece, vira propaganda para divulgar mentiras, favores e nada mais ao povo. A educação piorou, a saúde piorou muito e Lula e Dilma ao menor resfriado correm para São Paulo, no Sírio Libanês, apesar de dizerem que o sistema de saúde brasileiro é perfeito. Sempre achei que a hipocrisia tinha limites, mas não, sempre há algo pior.

      Sou partidário do direito individual, e que ele seja o mesmo para todos, que sejamos iguais perante todas as instituições. E infelizmente o que ocorre é que o PT quer cancelar este direito, lembre, eles votaram contra a constituição, eles não são iguais, são piores, muito piores, muitíssimo piores, monstruosos, inumanos.

      Alex

      Excluir
  9. Novamente, qualquer argumento contrário é falácia. Lamentável a sua postura, incapaz de rebater um argumento. Só sabe repetir "é falácia!", tal qual uma criança que acabou de aprender essa palavra na Wikipedia.

    Não perderei mais meu tempo comentando no SEU blog de estimação pra falar mal do PT, pode ficar tranquilo.
    E não faço isso por ser petista (simplesmente não sou). O faço porque aqui não há debate, só há monólogo.

    E deixo, por fim, um link pra você se deliciar com o álbum fotográfico das alianças históricas do Maluf:
    http://www1.folha.uol.com.br/colunas/monicabergamo/1109348-album-de-maluf-tem-covas-fhc-lula-e-pele.shtml

    Tem pra todos os gostos.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alex

      Eu apenas lhe pergunto, como você pode justificar PT que quer manter o brasileiro na ignorância? Você gasta mais esforço defendendo o PT do que defendendo o brasileiro e seu direito à educação, não é uma postura desprezível?

      Veja:
      “DAS LIMITAÇÕES DO PODER DE TRIBUTAR
      Art. 150. Sem prejuízo de outras garantias asseguradas ao contribuinte, é vedado à União, aos Estados, ao Distrito Federal e aos Municípios:
      VI – instituir impostos sobre:
      d) livros, jornais, periódicos e o papel destinado a sua impressão.”
      Eu defendo a educação, e a isenção do ebook é parte do espírito da constituição, como expresso nos termos abaixo, é para proteger o papel? Não! É para proteger o editor? Não! Ë para proteger a liberdade de expressão de pessoas como você e seu partido que querem a censura, aqui está a carta magna, portanto, não me venha com suas falácias(mentiras) para você não ter que ir ao dicionário, argumento sem lógica, bobagens vigaristas:

      Art. 6º São direitos sociais a educação, a saúde, a alimentação, o trabalho, a moradia, o lazer, a segurança, a previdência social, a proteção à maternidade e à infância, a assistência aos desamparados, na forma desta Constituição
      Art. 205. A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.
      Art. 206. O ensino será ministrado com base nos seguintes princípios:
      I - igualdade de condições para o acesso e permanência na escola;
      II - liberdade de aprender, ensinar, pesquisar e divulgar o pensamento, a arte e o saber;
      III - pluralismo de idéias e de concepções pedagógicas, e coexistência de instituições públicas e privadas de ensino;
      IV - gratuidade do ensino público em estabelecimentos oficiais;
      Art. 215. O Estado garantirá a todos o pleno exercício dos direitos culturais e acesso às fontes da cultura nacional, e apoiará e incentivará a valorização e a difusão das manifestações culturais.

      Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:

      IX - é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença;

      Art. 220. A manifestação do pensamento, a criação, a expressão e a informação, sob qualquer forma, processo ou veículo não sofrerão qualquer restrição, observado o disposto nesta Constituição.
      § 1º - Nenhuma lei conterá dispositivo que possa constituir embaraço à plena liberdade de informação jornalística em qualquer veículo de comunicação social, observado o disposto no art. 5º, IV, V, X, XIII e XIV.
      § 2º - É vedada toda e qualquer censura de natureza política, ideológica e artística.


      Está aí, a constituição, preciso dizer mais? é claro que você não reconhece, o direito individual para vocês é um empecilho à ditadura que pretendem, por isto não podem deixar o brasileiro educar-se, vão ver com clareza suas intenções totalitárias e seu desprezo pelo povo. O PT fazendo aliança com o Maluf, não existe argumento, primeiro o Sarney, depois o Collor e agora Maluf, para quem se disse diferente e ético... vocês não tem vergonha na cara!

      Alex

      Excluir
  10. O problema do Alex nem é não aceitar a opinião dos outros, é que ele chega ao ponto de fazer falsas acusações, como em outro post quando ele insinuou que eu seria um robô do PT e que uso vários nomes de usuários para comentar aqui para criar volume. Uma acusação falsa para dar suporte a sua teoria da conspiração.

    Desenhei uma tirinha esses dias que se encaixa muito bem:

    http://www.nadaver.com/o-leitor-da-veja/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Alex é, definitivamente, um lunático. Vive num mundinho onde qualquer argumento contrário aos seus é falácia e onde quem tem opinião diferente da sua é pago pelo governo do PT ou é um robô (!).

      Assim é fácil "debater", não?

      É digno de pena.

      Excluir
    2. E quem perde com isso é o leitor do Ebook BR, que viu um excelente blog se tornar um panfleto.

      Excluir
  11. Aliás, um panfleto de apenas UM de seus vários editores, que passou a monopolizar o blog. Afinal, nenhum dos outros se manifesta a favor dessas sandices.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como ficam revoltados os vigaristas
      Com suas mentiras desmascaradas
      A agenda suja dos petistas
      Só prospera na ignorância
      Em jogo de carta marcada
      Ficam aqui com implicância
      Gritando sem razão
      Para prejudicar o leitor
      Que não se engana na eleição
      Com um projeto de poder
      Que podre, começa a feder
      Eles têm medo da solução
      Educar o eleitor
      Para um país melhor
      Identificamos do governo o pior
      Falamos a verdade
      Contra sua maldade
      Querem a todos enganar
      Por isso o livro não pode prosperar
      Se brasileiro tiver educação
      Vão perder a eleição

      Alex

      Excluir
    2. AHAHAHAHAHHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAHAHAHA

      ADOREI!!!

      Excluir
  12. Daniel desculpa por me intrometer mas não acho que atacando o outro iremos mudar ele. Acho os artigos do Alex interessantes mesmo quando em algum ponto político eu não concorde, por que detesto política infelizmente perdi a fé nos políticos seja de que partido pertençam pois são todos iguais, quando chegam no poder se corrompem. Mas ficar atacando isso ou aquilo não leva a lugar nenhum, a melhor coisa quando não gostamos de um livro de determinado autor não lemos mais, mas não se esqueça que tem outros leitores que irão gostar. O blog é excelente e cada um os que escrevem Tem visões diferentes. E viva a democracia!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Marta,

      Estes malas não querem nada com livro e literatura, muito ao contrário, enquanto nós prezamos o livro e queremos ter mais leitores eles querem o contrário. Querem ocupar o poder para proveito próprio, sugando o brasileiro.

      Infelizmente as duas questões mais relevantes ao ebook no Brasil são, quando chegará aqui o aparelho, e o imposto cobrado contra a constituição pelo governo. O PT tem um projeto de poder que é controlar a mídia e isso inclui editoras, já dependentes do governo. O e-reader vai contra o projeto de poder, pois democratiza a edição de livros, por isso o PT é contra, veja que eles até colocam tropas para patrulhar a internet, os MAV, já viu alguém fazer a palhaçada que acontece aqui para defender outros partidos? Não! Nem vai encontrar, só o PT justifica os próprios crimes. Veja o Demóstenes, foi execrado, se disse honesto e foi pego, mas no caso do PT eles são pegos e nem ficam vermelhos, veja o Pimentel e suas consultorias milionárias! Não é o cúmulo da hipocrisia! Só por que é um ministro dos quadros do PT, os “mal feitos” são esquecidos. Ninguém vai defender o Demóstenes, nem eu, é sujo, tem que pagar, mas os petistas sujos são relevados. Infelizmente é hipocrisia.

      O PT está atrapalhando o desenvolvimento da literatura no Brasil, não posso ficar calado, não posso ser conivente, pois apesar de eles governarem para eles mesmos, um governo só é legítimo se representa o povo, e eles não representam; o imposto ao ebook é icônico, pois mostra esta realidade, e é o assunto aqui.

      É uma questão de consciência, e veja que nos argumentos dos petistas só tem mentiras, uma vez que a realidade está aí, clara. É uma vergonha atrapalhar a leitura do brasileiro e proteger assassinos, mensaleiros e todo tipo de escumalha.

      O imposto é uma vergonha, não posso ficar calado, e é culpa do executivo, do PT!

      Alex

      Excluir
  13. Concordo, Martinha. Mas quem ataca os outros é o Alex quando tem suas opiniões confrontadas. Infelizmente, graças à postura dele de chamar os outros de vigaristas, "MAV's", robôs, incultos etc. que a discussão descambou pra isso.

    De forma nenhuma pretendo influenciar alguém a deixar de ler o Ebook BR, até porque eu mesmo leio diariamente em busca de informações sobre a leitura digital, que adoro. Mas, com toda a sinceridade, me entristece perceber que o blog está correndo sério risco de se tornar um panfleto político de apenas 1 dos editores. Pegue os últimos, sei lá, 10 posts, e veja quantos o Alex usou pra fazer sua pregação contra os demônios inumanos do governo PT/Lula/Dilma.

    E o pior de tudo é que não são argumentos pra estimular um debate. São imposições de uma visão de mundo própria, onde quem não pensa igual é vigarista (note: tem coisa mais parecida com totalitarismo do que isso?)

    Como eu já disse, acho essa postura digna de pena. Mas, como você bem disse, viva a democracia!

    Um abraço!

    PS: Se eu fosse como o Alex, afirmaria com todas as letras que você é um robô ou alguém pago por ele para defendê-lo. Percebe como é raciocínio dele?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, de forma nenhuma você precisa se desculpar. Eu gosto de discussão assim, plural. =)

      Excluir
  14. Infelizmente, o imposto indecente cobrado pelo governo é a maior barreira para o ebook no Brasil, e aqui somos a favor da leitura digital e da expansão dos leitores. Sob o governo do seu partido PT o brasileiro tornou-se menos leitor. Isto para vocês é ótimo, pois o leitor consciente vê através das suas mentiras, quanto menos leitores, mais pessoas para vocês enganarem. Nos últimos anos o brasileiro ficou menos leitor, Fato! O PT mantém um imposto inconstitucional a prejuízo do brasileiro. Fato! O brasileiro paga mais caro em ebooks por conta do imposto do governo! Fato!

    Alex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. 1) "Nos últimos anos o brasileiro ficou menos leitor, Fato!"

      Vejamos: analisando a frieza dos números, de 2000 a 2007 (3 anos de governo FHC [2000, 2001 e 2002] e 5 do governo Lula [2003, 2004, 2005, 2006 e 2007]) o brasileiro passou de 1,8, para 4,7 livros por ano, um salto de 150%. De 2007 a 2011 diminuiu de 4,7 para 4, uma queda de cerca de 15%. Parece que há um "saldo" ligeiramente positivo, sem contar uma possível margem de erro mais que natural em pesquisas com valores absolutos tão baixos.

      Mas podemos nos aprofundar na análise dessas pesquisas e ver que essa frieza pode ser relativizada pros dois lados. Nesse sentido recomendo a leitura desse texto (original do O Globo): http://www.abrelivros.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=4857:os-brasileiros-e-o-papel-da-leitura&catid=1:noticias&Itemid=2 que tem ótimas análises sobre as pecualiaridades de cada pesquisa e de cada contexto em que foram feitas. Temos, por exemplo, curiosamente, que aumentou o número de compradores de livros, de 2007 a 2011.
      Obs: Gosto muito de uma citação, atribuída a Andrew Lang, que diz "Alguns usam a estatística como os bêbados usam postes: mais para apoio do que para iluminação".


      2) "O PT mantém um imposto inconstitucional a prejuízo do brasileiro. Fato!"

      Isso é uma questão de interpretação constitucional. O Supremo Tribunal Federal, órgão máximo do Poder Judiciário e responsável pela guarda da Constituição e palavra final sobre sua interpretação, entende não haver imunidade tributária para leitores digitais. Será que os ministros do STF são todos vigaristas pagos pelo PT para manter os brasileiros na ignorância? Uhmmm... Obs: minha opinião pessoal é diferente, e apenas em relação aos e-readers que não tenham browser ou mp3 player, ou seja, que sirvam pura e simplesmente para a leitura, como um livro comum.


      3) "O brasileiro paga mais caro em ebooks por conta do imposto do governo! Fato!"

      Não. O brasileiro paga mais caro em e-readers importados por conta do imposto de importação (federal) e do ICMS (estadual). Sobre e-readers fabricados no Brasil não incide, obviamente, imposto de importação, nem sobre ebooks importados ou não.


      Como se vê, nem tudo é tão superficial como quer dar a entender o Alex, com esse seu maniqueísmo rasteiro, seu raciocício reducionista e seu sofisma de quinta categoria de que se um governo tributa o e-reader logo é contra a educação e tem planos de manter o brasileiro na ignorância.

      Excluir
  15. Aliás, me ocorreu agora: seriam os ministros do STF robôs?! Socorro, John Connor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A pergunta é: seria o Toffoli petista? Só porque foi advogado do PT? Foi indicado pelo PT e um petista disse que ele não teria direito de declara-se impedido de julgar o mensalão? A única decisão contra o livro em CD foi dele! Aliás, seu parecer mostra o quão incompetente é: de um livro com dezenas de comentários a favor do livro eletrônico, ele teve a incrível cara e pau de escolher os únicos contra, é o que dá colocar um jabuti na árvore, um advogado de irrisório saber no supremo, coisa do Lula!

      Alex

      Excluir
  16. Daniel Banho,

    Já estou sem paciência, seu problema é vigarice ideológica, já coloquei argumentos em prosa e verso, estou repetindo-me, pois você só quer gritar mentiras deslavadas, ou falácias, se é que você já pesquisou no dicionário. Você tenta de forma ignorante derrubar argumentos com falácias e esquece que aqui é uma página de leitores. Aliás leitores, procurem “daniel banho” com aspas, no google e vejam qual a pauta dos comentários do petista, é bom para mostrar a “imparcialidade”...

    1 – Se eu comparo uma pesquisa que conta os livros lidos na escola, obrigatórios. E outra que só conta como leitura as espontâneas, quem está fazendo uso tendencioso dos dados? Mas na pesquisa atual o brasileiro ficou menos leitor de 2007 a 2011, e isso ninguém nega, o próprio argumento do artigo que você mostrou é que as pessoas tendem a inflar o número pela percepção da importância da leitura, mas veja que contradição, esta percepção deveria diminuir em 2011, para o argumento do artigo fazer sentido. E venhamos e convenhamos, vemos na prática como este governo obstaculiza a leitura, a média do preço de um livro é R$49,00, e a maior venda de livros, diz respeito a quem já lê e tem dinheiro. Eu leio mais, o brasileiro lê menos, se eu como quatro pães e outra pessoa nenhum, na média comemos dois cada um? Eu estou bem alimentado, o outro famélico. A prova maior é que apesar de venderem mais livros, o brasileiro lê menos!

    2- Aí está uma grande vigarice da sua parte, em relação ao livro digital, não existe decisão colegiada, a única em caráter liminar é do Toffoli sozinho, o advogado do PT que foi colocado no supremo, com exíguo saber e sem reputação ilibada, pois estava sendo processado por receber dinheiro público em uma consultoria estatal, onde o estado já tinha seu departamento jurídico, pegou a consultoria sem licitação. Se houvesse decisão colegiada os tribunais não poderiam dar ganho de causa a quem pediu na justiça a extinção do imposto. E isto já ocorreu em segunda instância!Rasgue o seu diploma! Se diz-se advogado e não sabe disto é melhor jogar o diploma fora!

    3- Outra das suas vigarices, o Regime de tributação simplificada, que apesar de ser simplificado tem uma alíquota mais cara que o “não simplificado”, incidindo inclusive sobre o preço do frete e seguro, não inclui o ICMS! Os 60% de imposto não tem ICMS! Qualquer um que importa pelo correio sabe, isto depende do estado, aqui em Sampa não se cobra o ICMS sobre RTS. A sua afirmação é uma mentira deslavada!

    Eu não tenho sua visão partidária que quer justificar este governo nojento a cobrar mais do brasileiro leitor em prejuízo do cidadão. Eu fico abismado com a sua incrível cara de pau, aqui temos leitores, os seus argumentos só servem aos ignorantes. E sua total falta de noção do ridículo que desconsidera que as pessoas aqui lêem e podem ver quanto suas mentiras não servem como argumento. Além disso, ninguém aqui quer pagar mais para este governo vagabundo, principalmente quando a constituição diz o contrário, e pior, um governo que não ajuda o brasileiro a ler é duplamente criminoso. Responda, por que a Dilma governa por medida provisória? Seria fácil acabar com este imposto por MP, caso o governo quisesse? O verdade é que o governo não quer, pois como é apenas o caso de normatização exclusiva do executivo, nem precisa MP, quem quiser ir contra o Leitor que entre no supremo, mas não! é o contrário, deixe de ser vigarista! As pessoas aqui querem ler e espalhar a leitura, você quer justificar um governo imprestável que quer deixar a leitura mais cara e inacessível! E encobrir a vergonhosa verdade sobre a índole do governo que quer o brasileiro ignorante.

    Alex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Alex, 10 horas da noite de sexta-feira? Vai transar, meu filho. Eu tô no bar, amanhã eu respondo suas bobagens e a gente continua nossa discussãozinha. Um abraço!

      Excluir
    2. Alex, 10 horas da noite de sexta-feira? Vai transar, meu filho. Eu tô no bar, amanhã eu respondo suas bobagens e a gente continua nossa discussãozinha. Um abraço!

      Isso mesmo! Mostre o seu “estilo” advogado.

      Alex

      Excluir
  17. Leitores,

    Vou postar o lixo do Sr. Banho nos próximos posts, estou retirando a sua sujeira de outro post que foi invadido pela sanha deste petista, que quer justificar este governinho sujo! A resposta vai logo abaixo, a última que dou ao troll, daqui em diante seus posts serão sumariamente deletados se não tiverem argumentos relevantes.

    Alex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Post 1 do Daniel Banho:

      Como o outro post foi inexplicavelmente fechado para novos comentários, serei obrigado a postar aqui, já pedindo desculpas a quem nada tem a ver com isso. Mas a discussão original é essa: http://www.ebookbr.com/2012/06/oito-tons-de-cinza-no-meu-antigo-sony.html

      Primeiro gostaria de dizer que é uma honra saber que você perde seu tempo no Google procurando pelo meu nome. Fiquei curiosíssimo pra saber o que encontraste. Você poderia compartilhar essa preciosa informação com os fiéis e silenciosos leitores dessa nossa novelinha particular (eles existem, tenho certeza!). Aliás, gostaria de fazer o mesmo e pesquisá-lo na internet. Pena que "Alê" ou "Alex" não sejam termos suficientes. Pensando bem, estou começando a achar que isso é um pseudônimo e que você se trata de um MAV contratado por Veja/PSDB. Ou quem sabe um robô!


      Vamos agora aos pontos destacados:



      1 - Você, como bom vigarista intelectual que é, se prende a partes de um argumento, tirando-os do geral, para descaracterizar o que foi dito (fez o mesmo com tudo o que foi dito com toda a moderação e humildade pelo "Mobile", um professor achincalhado por você apenas por não comungar das suas sandices). O que eu disse foi que números (ou estatísticas) interpretados friamente podem levar a conclusões deturpadas. E nesse sentido eu falei que as pesquisas poderiam ser relativizadas "PROS DOIS LADOS", deixando claro que é muito difícil compará-las ou transformar em verdades absolutas os números ali apresentados. Assim, é complicadíssimo afirmar que o brasileiro se tornou menos leitor porque passou de 4,7 para 4 (uma variação de ZERO VÍRGULA SETE livros) numa pesquisa que pode ser influenciada dependendo da forma que foi feita (e ainda mais considerando um período de apenas os 3 meses anteriores), como também é muito difícil afirmar com certeza que houve um salto de 150% na leitura de 2000 a 2007. São pesquisas diferentes, com metodologias diferentes, em conjunturas diferentes, onde só os indigentes intelectuais como você levam ao pé da "letra" a frieza de variações de valores absolutos tão baixos pra "provar" um sofisma rasteiro.



      2 - Bom, aí você extrapola os limites, falando uma idiotice jurídica: "Se houvesse decisão colegiada os tribunais não poderiam dar ganho de causa a quem pediu na justiça a extinção do imposto." Sua mula ignorante, decisão colegiada do STF não vincula coisa nenhuma decisões de tribunais inferiores. Só há essa vinculação com a edição de uma SÚMULA VINCULANTE. Sabe do que se trata? Se não sabe procure no Google. Então faça um favor a si mesmo: jamais repita essa idiotice em público. Outras pessoas podem ouvi-lo. Meu diploma continuará intacto na parede.

      Excluir
    2. 3 - Em momento nenhum eu disse que o ICMS está incluído nos 60% do imposto de importação. De onde você tirou essa boçalidade? Obviamente não está. Os 60% se referem exclusivamente ao imposto de importação. Mas como você tem uma enorme dificuldade de interpretação de texto, relevarei. O ICMS é imposto estadual. Evidentemente não é cobrado pela Receita Federal, e sim pelas fazendas estaduais. O que eu sei, por experiência própria (já importei um Kindle aqui no RJ e fui tributado em ICMS e em imposto de importação) e por relatos de outras pessoas, é que vários estados recolhem o ICMS em produtos importados - incluindo e-readers -, ALÉM dos 60% do imposto de importação. Pra ilustrar, aí vai uma ementa de julgado do STF sobre ICMS cobrado pelo estado de São Paulo em cima de insumos para impressão gráfica de um jornal:



      "RE 206076
      EMENTA: ICMS. Empresa jornalística. Alegação de imunidade tributária. - O Supremo Tribunal Federal, no julgamento, em Plenário, dos RREE nº 174.474 e 203.859, Relator para o acórdão o Ministro MAURÍCIO CORRÊA, firmou entendimento de que a imunidade alcança as operações de IMPORTAÇÃO de filmes e papéis fotográficos, e nas decisões proferidas nos RREE nºs 208.466 e 203.063, (Rel.: Min. MAURÍCIO CORRÊA, DJ 14/03/97), afastou a referida imunidade relativamente aos DEMAIS INSUMOS GRÁFICOS. Dessa orientação não divergiu o acórdão recorrido. Recurso extraordinário não conhecido."



      O mesmo ocorrendo no estado do Rio Grande do Sul:



      "RE 220154
      EMENTA: ICMS. FATO GERADOR. MERCADORIAS IMPORTADAS DO EXTERIOR. IMUNIDADE TRIBUTÁRIA. Insumos destinados à impressão gráfica. O Plenário do Supremo Tribunal já se pronunciou sobre ambas as questões, decidindo que o fato gerador do ICMS nas operações relativas à mercadoria importada ocorre quando de sua entrada no território nacional, por ocasião do desembaraço aduaneiro, não mais prevalecendo o entendimento que se adotou na vigência da Carta anterior (RE 193.817-RJ, DJ 05.ll.96), e que a imunidade prevista no art. 150, VI, "d", da CF., abrange somente o papel e os filmes fotográficos destinados à composição de livros, jornais e periódicos (RREE 174.476-SP, 190.761-SP e 178.863-SP). Recurso Extraordinário do Estado conhecido e provido. Recurso Extraordinário da contribuinte não conhecido."





      4 - O longo e doloroso final. Vamos aos resultados de uma pesquisa de jurisprudência no STF, com os termos "livro", "imunidade tributária" e "livro eletrônico":





      I) O STF sempre entendeu que "a imunidade tributária prevista no art. 150, VI, d, da Constituição Federal deve ser interpretada restritivamente e que seu alcance, tratando-se de insumos destinados à impressão de livros, jornais e periódicos, estende-se, exclusivamente, a materiais que se mostrem ASSIMILÁVEIS AO PAPEL". Essa resumida assertiva pode ser encontrada em dezenas de julgados do Supremo, há décadas (viu, Alex? Quando nos referimos ao passado usamos "há", e não "a", burro). Isso é uma posição consolidada, embora exista um ou outro ministro que pense diferente, como o Celso de Mello, que faz esse apontamento em alguns acórdãos. Poderia copiar e colar todos esses julgados aqui, mas seria repetição desnecessária.

      Excluir
  18. Post 3 Daniel Banho:

    II) Segundo esse entendimento, qualquer outro insumo - que não papel ou assimilável - utilizado na confecção jornais, livros e periódicos, não tem imunidade tributária, como por exemplo TINTA, tributada em ICMS pelo estado de São Paulo no seguinte caso:

    "RE 265025
    EMENTA: ICMS. Tinta para impressão de livros, jornais, revistas e periódicos. Não ocorrência de imunidade tributária. - Esta Corte já firmou o entendimento (a título exemplificativo, nos RREE 190.761, 174.476, 203.859, 204.234, 178.863 e 267.690) de que apenas os materiais relacionados com o papel - assim, papel fotográfico, inclusive para fotocomposição por laser, filmes fotográficos, sensibilizados, não impressionados, para imagens monocromáticas e papel para telefoto - estão abrangidos pela imunidade tributária prevista no artigo 150, VI, "d", da Constituição. - No caso, trata-se de tinta para impressão de livros, jornais, revistas e periódicos, razão por que o acórdão recorrido, por ter esse insumo como abrangido pela referida imunidade, e, portanto, imune ao ICMS, divergiu da jurisprudência desta Corte. Recurso extraordinário conhecido e provido."



    III) Como um caso análogo ao dos e-readers e e-books pode ser considerado o CD-Rom, quando também utilizado como livro eletrônico. Vejamos o entendimento do STF nesse tipo de caso, decisão do Ministro Joaquim Barbosa, especificamente com o estado de São Paulo tributando em ICMS livros eletrônicos gravados em CD-Rom (ainda é feito um apanhado geral sobre todo o entendimento do STF sobre cada tipo de insumo/mídia utilizados na confecção de livros, jornais e periódicos):




    "RE 450422
    DECISÃO : Trata-se de recurso extraordinário (art. 102, III, a da Constituição) interposto de acórdão prolatado pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo que considerou imune à tributação operações com livros eletrônicos, gravados em compact discs – read only memory (CD-ROM). Sustenta-se, em síntese, violação do art. 150, VI, d da Constituição. A orientação firmada por esta Corte interpreta o art. 150, VI, d da Constituição de forma a restringir a salvaguarda constitucional aos estritos contornos dos objetos protegidos: livros, jornais, periódicos e o papel destinado a sua impressão. Assim, embora a salvaguarda possa abranger diversas etapas do processo de elaboração e circulação do material protegido (RE 102.141 - RTJ 116/268), bem como comporte ampla interpretação a densidade do objeto (imunidade de álbum de figurinhas – cromos autocolantes - RE 221.239, rel. min. Ellen Gracie, Segunda Turma, DJ de 06.08.2004 e das listas telefônicas - RE 101.441, rel. min. Sydney Sanches, Pleno, DJ de 19.08.1988), a imunidade não abrange elementos que fujam à estrita classificação como
    livros, jornais ou periódicos ou o papel destinado à sua impressão (cf. a interpretação conversa da Súmula 657/STF). Nesse sentido, não há proteção constitucional à prestação de serviços de composição gráfica (RE 229.703, rel. min. Moreira Alves, Primeira Turma, DJ de 17.05.2002), às capas duras auto-encadernáveis utilizadas na distribuição de obras para o fim de incrementar a venda de jornais (RE 325.334-AgR, rel. min. Carlos Velloso, Segunda Turma, DJ de 19.09.2003), à tinta para impressão de livros, jornais, revistas e periódicos (RE 265.025, rel. min. Moreira Alves, Primeira Turma, DJ de 21.09.2001), às peças de reposição (RE 238.570 - RTJ 171/356 – cf., ainda o RE 230.782, rel. min. Ilmar Galvão, Primeira Turma, DJ de 10.11.2000) ou à importação de bens para montagem de parque gráfico (AI 530.911-AgR, rel. min. Sepúlveda Pertence, Primeira Turma, DJ de 31.03.2006). Dado que o suporte físico que funciona como mídia (“cd-rom”) não se confunde e não pode ser assimilado ao papel, o acórdão recorrido contrariou a orientação fixada por esta Corte (cf., e.g., o AI 530.958, rel. min. Cezar Peluso, decisão monocrática, DJ de 31.03.2005 e o RE 497.028, rel. min. Eros Grau, decisão monocrática, DJe 223 de 26.11.2009)."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Post 4 Daniel Banho:

      Agora o entendimento do Ministro Eros Grau:
      "AC 2564
      DECISÃO: Ação cautelar proposta por CEDIC Centro Difusor de Cultura Ltda. para atribuir efeito suspensivo ao RE n. 497.028.
      Discute-se nesse recurso extraordinário a constitucionalidade da extensão da imunidade tributária conferida a livros, jornais, periódicos e papéis destinados à sua impressão aos livros eletrônicos comercializados em forma de CD-ROM, relativamente ao ICMS. (...) Embora fisicamente nesta Corte, o tema de fundo do extraordinário --- extensão da imunidade tributária do artigo 150, VI, “d” da Constituição do Brasil às publicações eletrônicas --- foi analisado em diversos precedentes. A imunidade prevista no artigo 150, VI, "d", da Constituição está restrita apenas ao papel ou aos materiais a ele assemelhados, que se destinem à impressão de livros, jornais e periódicos. (...) Nego seguimento à presente ação cautelar."

      IV) Então, raciocinemos: se o STF pensa dessa forma em relação a todo e qualquer insumo não assimilado a papel, de TINTA a CD-ROM, o que será que o STF pensa sobre o e-reader (lembrando que alguns - não posso afirmar que são todos - possuem ainda web browser e mp3 player!), ainda que não haja nenhuma decisão colegiada a respeito (o que mostra o quão incipiente é essa a discussão no Brasil)? Pausa para o Alex pensar...

      A realidade é essa, sem superficialidade, sem maniqueísmo, sem reducionismos rasteiros, com aprofundamento, com argumentação jurídica. O resto é boçalidade de quem dá opinião sobre o desconhece.

      Por fim, uma reflexão baseada num julgado que li (para estimular o debate, não reflete necessariamente a minha opinião): o julgado dizia que deve ser analisado se o produto relacionado à confecção de livros, jornais e periódicos consubstancia uma manifestação de pensamento, uma liberdade de expressão, uma difusão do conhecimento, ou se tem como finalidade pura e simplesmente o lucro. Raciocinando nesse sentido, e-readers como Kindle, Nook etc., devem, sim, ser tributados, porque esses aparelhos, em si, não são produzidos com a finalidade de uma manifestação de pensamento, uma liberdade de expressão, uma difusão do conhecimento. Prestam-se - do ponto de vista de quem os produz - ao lucro de suas empresas; concorrentes, aliás, de empresas brasileiras que também produzem e-readers no Brasil, gerando riqueza para o país. O que deve ter imunidade tributária, segundo essa lógica, é o e-book, os periódicos eletrônicos etc. (ou seja, a "matéria prima" do conhecimento), os quais se prestam àquilo que é protegido pela Constituição. Não se deve confundir o livro (e-book) com o gadget (e-reader) utilizado para lê-lo, já que o e-reader não é condição sine qua non para leitura de um livro eletrônico, podendo ser feita em tablets, computadores e congêneres (muito mais difundidos no país). Achei uma posição interessante. Apesar dela fazer referência a outros produtos, cabe bem na questão do e-reader.

      OBS final (curiosidade): Segundo outro julgado que li, houve uma tentativa de emenda na Constituinte de 88 para introduzir outros insumos no campo da imunidade tributária do art. 150, VI, d. Essa emenda não foi aprovada, o que reforça (segundo o julgado) que o legislador de 88 quis estabelecer uma interpretação restritiva desse dispositivo constitucional, não abarcando produtos mais "requintados" (acho que a expressão era essa, não me lembro agora exatamente), justamente para não proteger quem apenas visava o lucro em vez da difusão do conhecimento.

      Ufa, acabei.

      Daniel Banho

      Excluir
    2. Finalmente o último do Sr. banho:


      E peço desculpas a quem não tem nada a ver com isso, mas é duro não usar termos mais ofensivos quando se é chamado de vigarista pra baixo o tempo todo.

      Excluir
    3. Caros leitores, se vocês se deram o trabalho de procurar “daniel banho” com aspas no google, viram o tipo de gente com o qual estamos tratando, se não procuraram, procurem, não acreditem na minha palavra. O tópico não foi misteriosamente fechado, ele foi propositalmente fechado, pois o senhor Banho como todo troll, quer vencer no grito, acima copiei e colei os argumentos postados no outro tópico, isto é um exemplo do comportamento do PT, para defender suas mentiras, para defender assassinos quádruplos condenados em seus países, eles não medem esforços, mas nada fazem para o cidadão, o comportamento do Sr, banho é exemplo vergonhoso, assim como o imposto imoral sobre o livro eletrônico. Quando o Sr. Banho começou a defender os ditadores do governo eu lhe dei alguns links, links estes que ele nunca leu, mas vocês podem ler para aculturar-se, pois a ele não interessa cultura, e sim ignorância, a coisa fica em círculos. Leitores, se tem duvidas dos meus argumentos, ofereço alguns links:


      Félix Soibelman

      Consultor Jurídico 1

      Consultor Jurídico 2


      Consultor Jurídico 3

      Consultor Jurídico 4

      Consultor Jurídico 5

      Excluir
    4. Continuando...

      Já desmascarei o discurso vigarista do Sr. Banho inúmeras vezes e já está cansativo.

      1-A pesquisa que mostra que há menos leitores (2011) foi feita com a mesma metodologia da anterior (2007), portanto é significativa, o argumento do Sr. banho no link é falacioso, pois se houvesse maior percepção da importância da leitura, a segunda pesquisa daria maior resultado que a primeira, viu, dou-me ao trabalho de ler, gasto trabalho para desmascarar vigaristas que querem o brasileiro ignorante, para cair nestas palhaçadas.

      2- Vejam o que diz o Sr Banho inclusive com me citando: Bom, aí você extrapola os limites, falando uma idiotice jurídica: "Se houvesse decisão colegiada os tribunais não poderiam dar ganho de causa a quem pediu na justiça a extinção do imposto." Sua mula ignorante, decisão colegiada do STF não vincula coisa nenhuma decisões de tribunais inferiores. Só há essa vinculação com a edição de uma SÚMULA VINCULANTE
      Quem por acaso um dia ver o diploma do Sr Banho, ou se tem carteira do OAB, por favor rasgue-a por mim, pois não há súmula vinculante sem decisão colegiada, para existir uma súmula vinculante deveria antes ter uma decisão colegiada! Aliás o medo do governo é que se a matéria for a plenário, o supremo libere o imposto, assim, melhor manter em banho maria e ganhar tempo sabotando a leitura do brasileiro!

      3-Aqui em São Paulo só se paga o RTS, portanto o imposto sobre o e-reader é de responsabilidade federal, da Dilma e do PT que querem o cidadão ignorante, veja como são resistentes a dar dinheiro e melhorar a educação! Gostam da ignorância, e notem que o Sr. banho afirmou que não há imposto sobre ebook, quando todos sabemos que o governo cobra! Uma mentira suja, deslavada! Contando com a ignorância do leitor.

      Para quem leu os links acima fica claro o recorte jurídico do Sr. Banho para justificar sua tese absurda, notem, nunca houve uma decisão colegiada em nenhum dos casos do livro eletrônico, deixo os links para quem quiser ler e instruir-se, não manter-se ignorante como é a intenção do senhor Banho e de todos os lacaios do governo, que nada fazem a não ser atrapalhar o brasileiro.

      Excluir
    5. Finalizando...

      Os argumentos iniciais continuam intactos: o governo poderia escolher acabar com o imposto, como manda a constituição, sem depender dos outros poderes, também poderia editar uma medida provisória, forçando o entendimento correto da lei. Não o fazem, pois ao contrário do dinheiro que gastam em educação que torna o brasileiro mais ignorante, esta medida ínfima pode dar acesso do povo ao livro, melhorando efetivamente a educação, é uma medida ínfima, mas de grande repercussão! Um governo que é contra a letra da constituição, um partido que votou contra a constituição, um patido que usou a máquina pública para defender um quádruplo assassino italiano que agoa vive livre entre nós, um partido que apóia cuba e seu genocídio e perseguição política, mostra claramente que é contra o livro, contra a educação e contra os brasileiros. Quem vota nesse tipo de vagabundo? Quem vota em quem quer usar o seu dinheiro para manter os seus filhos ignorantes? Ninguém! Quem tem ciência destas verdades sabe que o PT, a Dilma e o Lula são contra o Povo!

      Já cansei, as próximas postagens do Sr. Banho serão sumariamente deletadas, visto que ele não se dá ao trabalho de ler, e só quer gritar em milhares de posts as suas mentiras, tentando vencer no cansaço, aqui este patrulhamento não tem vez! Não nos deixamos pautar, e continuarei com a campanha em favor do brasileiro leitor! Chega de imposto, a constituição veda, a moralidade veda, fora os petistas vigaristas, aqui somos mais resistentes, não nos vão dobrar com policiamento ideológico ignorante, lemos, queremos mais leitores, queremos mais educação, para o bem da população!

      Alex

      Excluir