segunda-feira, 5 de março de 2012

Editora abril entra com tudo no mercado digital!

Aumentar Letra Diminuir Letra


A editora abril lançou recente mente o site iba quem em tupi significa Árvore.
No site são vendidos tanto revistas como livros em formato digital.
É mais uma opção para o consumidor brasileiro.

ps: agradecimentos ao @adolfont que nos atentou para isso

10 comentários:

  1. Eu dei uma olhada, lá tem a coleção millennium (o homem que não amava as mulheres e afins) por 22,50. Não é um preço absurdamente excelente, mas é um preço bacana. Espero que surja outros livros que valham a pena.
    Acho que o que mais fará diferença para mim é o modo como eu poderei ou não baixar os livros.
    P.S.: no site da Saraiva, esse mesmo livro está a 19,90.

    ResponderExcluir
  2. Segue minha mensagem à central de atendimento deles: "Achei ótimo a entrada da Editora Abril no mercado dos livros digitais. Eu tenho uma sugestão: Vocês possuem diversos livros que estão "velhos", não por serem antigos, mas por não terem mais apelo comercial, como, por exemplo, a bússola de ouro, que teve seu momento de auge, mas hoje em dia, poucos possuem interesse em comprá-lo. acho que esses livros poderiam ser vendido a um preço bem mais baixo que os lançamentos e livros que estão no auge"

    ResponderExcluir
  3. Gustavo concordo com vc, caso a Abril entra-se com preços atrativos em seu acervo de livro "velhos" ai sim ela ganharia um destaque muito maior na área dos livros digitais, podendo até assumir a liderança do mercado nacional e ganhar mais poder de fogo para quando tiver de lutar com a Amazon.

    ResponderExcluir
  4. Os caras querem entrar no mercado editorial com preços abusivos demais. Tem que entender que apesar de ser uma editora de peso, é um mercado completamente novo e em expansão. Não adianta entrar de cara com preços abusivos (nada... absolutamente NADA justifica o valor mais caro de um livro virtual do que o de um físico) e esperar retorno. Isso é dar um tiro no próprio pé e infelizmente a maioria das editoras grandes faz isso. Deveriam se espelhar em editoras menores, como a editora Draco que vende seus livros a preços bem mais acessíveis pela própria Amazon.

    ResponderExcluir
  5. Com esses preços eu diria que a Abril entrou com "nada" no mercado de e-book!
    Num universo onde é muito mais fácil você buscar os livros por meios "alternativos", eles oferecerem esses arquivos pelo mesmo preço do exemplar físico é realmente um absurdo, um desestímulo ao potencial consumidor.
    Receita para o fracasso.
    Aguardo ansiosamente a entrada da Amazon no Brasil. Essa, pelo visto, é a única capaz de oferecer acesso ao e-book a um preço competitivo.
    Enquanto isso, vou baixando meus livros virtuais e comprando os físicos quando são bons, para enfeitarem minhas estantes e prestigiar o autor.

    ResponderExcluir
  6. Enquanto as editoras não praticarem pressos melhores, eu continuo lendo em inglês.
    de 8 dólares para 39 reais (no caso de Crônicas de Gelo e Fogo) é muita diferença.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desculpe-me, mas não resisti à piada: talvez quando você voltar a ler em português, volte a aprender a escrever preço...

      Excluir
  7. Todo dia eu rezo ao monstro do macarrão para ele trazer a Amazon para o Brasil. Tanta coisa vai mudar... (ou melhor) Esperamos que tanta coisa mude...

    ResponderExcluir