quarta-feira, 7 de março de 2012

Análise Nook Simple Touch

Aumentar Letra Diminuir Letra

Henrique Beier  publicou um texto bem legalem seu blog analisando o nook simple touch que reproduzimos aqui.

Depois que um livro digital da Amazon salvou um projeto para a faculdade no final do ano passado, resolvi comprar um leitor digital. Há algum tempo já que não carregava livros de literatura comigo por causa do peso e, quando tinha algum tempo livre no ônibus, no banco ou em alguma outra fila, não tinha o que fazer. Por essas tomei a decisão.
Minha primeira ideia era comprar um >Kindle por causa da facilidade: eles enviam para o Brasil rapidamente e possuem uma ampla variedade de livros, quase todos disponíveis para compra aqui. Parece ser um sistema muito fácil de usar. Mas o Kindle só aceita os formatos da Amazon e eu não gosto da ideia a ficar preso num ecossistema proprietário. Além disso, até o momento todas as lojas brasileiras que vendem livros digitais adotaram o formato aberto EPUB. Portanto, eu queria um leitor com suporte a esse formato.
Minhas opções ficaram entre Nook Simple TouchKobo TouchSony PRS-T1 e Positivo Alfa. Logo de cara descartei o Positivo devido ao alto custo (ridículos R$799,00) e o Sony devido ao acabamento black piano (não quero nada que dê reflexos ou que fique com marca de dedos). Por fim optei pelo Nook da Barnes & Noble por alguns detalhes: é mais barato, parece ser mais confortável e tem botões físicos para avançar e voltar páginas.

Dispositivos comparados: Nook Simple Touch, Kobo Touch, Sony PRS-T1 e Positivo Alfa
Dispositivos comparados: Nook Simple Touch, Kobo Touch, Sony PRS-T1 e Positivo Alfa

Tudo o que eu sei a respeito dos dispositivos concorrentes eu aprendi lendo e assistindo a reviews na internet, então uma ou outra coisa pode ser diferente do que eu falo aqui.
Mas tem uma coisa que eu tenho certeza: o Nook é muito confortável! O tamanho do aparelho tem um bom equilíbrio entre área de leitura e praticidade, sendo pequeno (16,5 x 12,7 x 1,2 cm) e leve (212 g) o suficiente para carregar para qualquer lugar. Mas o grande diferencial do Nook é o seu acabamento da parte traseira. Ele tem uma textura emborrachada muito confortável, ainda mais com a área central rebaixada onde os dedos podem repousar. Realmente não canso de segurá-lo.
A moldura na parte da frente é fosca, o que evita distrações durante a leitura. Em cada lado da moldura existem 2 botões, sendo o de cima para avançar a página e o de baixo para voltar. No início achei isso estranho. Pensei que, se o texto é digital, estamos acostumados a utilizar uma barra de rolagem e faz mais sentido que o botão de baixo sirva para avançar. Mas logo na primeira hora eu entendi o motivo e voltei para a configuração de fábrica: quando estamos segurando o Nook com apenas uma mão, o polegar fica exatamente sobre o botão de cima e pode ser acionado sem malabarismos, ao contrário do botão de baixo.

Segurando com uma mão, o polegar fica sobre o botão de avançar página
Segurando com uma mão, o polegar fica sobre o botão de avançar página

O Nook Simple Touch tem uma tela E Ink Pearl de 6 polegadas com resolução de 800 x 600 pixels, o que significa aproximadamente 167 dpi. É capaz de mostrar 16 tons de cinza, suficientes para a maioria das imagens (sem esquecer que a única função do Nook Simple Touch é ler livros, nada mais). Sinceramente, depois de ler várias comparações com textos impressos a laser, achei que a renderização dos textos seria um pouquinho melhor, mas não deixa de ser muito boa.
Outra surpresa não muito agradável foi descobrir que a tela não é 100% livre de reflexos. Isso não quer dizer que não seja possível ler sob a luz do sol direta, até fica mais agradável, mas dependendo do ângulo fica ilegível. Vale lembrar que isso só acontece com o sol ou fontes de luz muito fortes e apenas em determinados ângulos, então não chega a ser um problema tão sério.

Nook Simple Touch sob a luz do sol
Nook Simple Touch sob a luz do sol

A bateria é para durar mais de 2 meses, o que não aconteceu comigo. Mas a culpa dessa vez realmente é minha, já que eu li muito mais do que 1 hora por dia como as letras miúdas anunciam. É bem complicado medir a carga da bateria em tempo. Só posso dizer que a primeira carga do meu Nook durou uns 10 dias apenas, mas nesse período eu li 3 livros inteiros, o que é uma ótima marca!
A respeito da tipografia, no Nook temos 6 opções:
Acredito que seja natural que cada usuário use apenas uma ou duas fontes para a leitura, e pra mim essas são a Malabar e a Amasis. A Malabar é uma fonte bem recente desenhada pelo Dan Reynolds como projeto final de mestrado e que inclusive foi premiada pelo Type Directors Club em 2009. Fiquei muito surpreso por sua presença no Nook, o que indica uma grande preocupação com a tipografia (principalmente por terem pagos os direitos de uso de cada uma das fontes, assim espero).
Já a Amasis é uma slab serif mais clara e mais condensada que a Caecilia. Eu até gosto da Caecilia, mas ela tem um problema de renderização no Nook que deixa o gancho do ‘a’ muito mais comprido que o bojo abaixo dele, e isso me irrita tanto que eu não consigo ler mais do que uma página com ela. E quanto às fontes sem serifa, tem gente que até gosta, mas não são pra mim. Isso tudo em 7 tamanhos de texto e 3 opções de margens e entrelinhas.

Opções tipográficas do Nook Simple Touch
Opções tipográficas do Nook Simple Touch

A variedade de títulos da Barnes & Noble não perde muito da Amazon e os preços geralmente são melhores (ou no mínimo não têm a “taxa de entrega” de 2 dólares cobrados pela fabricante do Kindle). Por outro lado, oficialmente ainda não é possível comprar livros no site da Barnes & Noble fora dos Estados Unidos, mas tudo se resolve com um endereço americano e TunnelBear.
Mas a maior vantagem em relação ao Kindle, na minha opinião, ainda é a compatibilidade com o formato EPUB. Isso quer dizer que eu posso comprar um livro digital na Livraria Cultura, na Saraiva ou no Gato Sabido e copiar para o meu Nook sem me preocupar em converter o arquivo. O lado ruim é que as editoras ainda insistem em colocar proteção contra cópia, que pode tornar a experiência problemática. Eu não tive problemas com isso, mas já ouvi que algumas pessoas tiveram.
No geral, o Nook foi uma ótima aquisição! Superou as minhas expectativas e me fez voltar a ler todos os dias. Agora tenho um peso morto a menos na mochila e a possibilidade de ler qualquer livro da minha coleção em qualquer lugar. Tá certo que o livro digital ainda engatinha aqui no Brasil (temos pouco mais de 7000 títulos disponíveis), mas já digo que, pra mim, livro impresso agora só se for de design.
P.S.: Se alguém quiser acompanhar o que eu estou lendo pode dar uma olhada no meu perfil no Goodreads

19 comentários:

  1. O fator importante e o PDF é melhor que o Kindle com aquela chatice de Zoom de 100 para 150% ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade no PDF o Nook é pior que o Kindle. Ele pode mostrar de duas formas: ou é a página inteira SEM a opção de zoom, ou ele detecta o texto e ignora a formatação original do PDF.
      Nesse caso, as melhores alternativas são o Sony PRS-T1 ou o Kobo Touch.

      Excluir
    2. Pra isso a gente converte pra epub o livro, aí fica bom no nook né?

      Excluir
  2. Então ele é melhorque o Kindle! pois o Kindle não tem a opção de leitura Fluxo de texto contínuo, já que a maioria dos PDF acadêmicos são apenas textos.
    As margens de canto no Kindle 3 tem aquele desenho de folha e consumindo uma boa parte da tela dificultando ainda mais a leitura, e aquela barra de progresso que apenas serve de enfeite.

    Queria ver o Kobo Touch com as funcionalidades do PDF, acho que ebook é quase a mesma coisa, ao menos no calibre consegue convertero epub sem perder as configurações, agora o terrivel mesmo são os PDF´s.

    A maiorias de Manuais, Apostilas de Faculdade e Livros são no formato PDF. e No kindle a leitura se torna praticamente Nula devido ao consumo exacerbado das margens e um layout retrógado comandado pelo Sonolento CEO BezZzZos.

    Estou pensando em pegar um Kobo Touch mas até agora não vi as funcionalidades do PDF, se tem modo de leitura - fluxo contínuo, apenas texto, se tem a opção Full Screen para PDF.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ale, mas se é apenas texto, só converter para .mobi ou epub e fica tudo certo.
      Eu acho que o problema é quando tem muitas imagens, aí fica mais chato.
      O bom do kindle, pra mim, é o serviço da amazon. A facilidade para comprar bons livros e o preço.

      Excluir
  3. Li vários reviews sobre e-readers ultimamente e optei pelo Sony prs-t1 por ter um leitor de PDF melhor que os outros.

    Leio mais PDFs(documentos de faculdade) que epubs.

    O Sony foi enviado hoje dos EUA, paguei R$350 com Case + película protetora.
    Agora só é esperar chegar! E tentar submeter um review aqui pra o forum!

    Abraço! x)

    ResponderExcluir
  4. Faltou mencionar que o Nook roda Android (o mesmo sistema dos smartphones) e pode ser "rooteado", permitindo rodar outros aplicativos como o Kindle, Google Reader, Twitter, Facebook (FriendCaster), e outras opções de leitores de PDF.

    Testei no meu e ficou muito bom.

    ResponderExcluir
  5. Daqui a um tempo eu penso em pegar um sony, mas acho que vou ficar bastante tempo com kindle xD

    ResponderExcluir
  6. Nilo Dantas você comprou o seu sony aonde? Se foi via ebay poderia indicar o vendedor? é q por esse preço compensa arriscar pagar imposto, pois tenho muitos pdfs do mestrado e tava querendo um e-reader mais para pdf.

    ResponderExcluir
  7. Pra comprar ebook da Barnes & Noble dá pra usar cartão internacional? Tem que ter cep com início igual a algum cep americano, o que não é o meu caso?

    ResponderExcluir
  8. Então FTM, comprei pela Amazon e envie para uma empresa de redirecionamento de encomendas sc-liquidations[puonto]com.. (Se não puder colocar links por favor apagar o comentário)

    Comprei o Sony PRS-T1 + case odyssey + Cartão de 16GB cass 10 patriot + película gizmo.

    Deu tudo com frete uns R$350,00 pra o BR.

    Bem, é isso. o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi boa a compra ein. Nilo, como funciona a compra de livros no Sony?

      Excluir
    2. Sem problemas quanto a link. Parabéns pela compra, agora é esperar o sorteio na Alfândega.

      Spallenza, você pode comprar via lojas brasileiras sem problemas, incluindo aqui na nossa lojinha. Contudo, a loja de e-books da Sony não comercializa para America Latina.

      Excluir
    3. Não sei como funciona, mas pretendo comprar em lojas BR os livros, alguns na amazon. Ler artigos da pos e realizar anotações.

      Sobre a compra, estou acostumado a comprar fora e mandar para o Brasil, realizo este tipo de compra desde 2005 com minha mulher apenas para consumo próprio, nunca para venda.

      Não tem problema taxar, sempre deve-se estar preparado para isso(reserve 90% do valor total da compra + frete e tudo estará certo). No Brasil n existe o Sony no ML eh o olho da cara! O maior problema de importar ao meu ver é o produto não chegar(perdido pelos correios) já tive este problema algumas vezes mas resolvidos.

      Lembre-se: Sempre vale a pena importar que comprar aqui no Brasil msm taxando! hehe x)

      o/

      Excluir
  9. E sobre o Nook Tablet alguém pode me falar alguma coisa????
    Le normalmente pdf e word? filmes rodam numa boa???
    O Nook é refem do fabricante como o Kindle ou nao???

    ResponderExcluir
  10. Chegou o Sony ontem 29/03/2012! Estou gostando bastante saiu tudo R$350 sem tax! x)

    Depois faço um review!

    o/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Parabéns Nilo. Ficamos no aguardo das suas observações.

      Excluir
  11. Olá! tenho um kindle touch que amo, massemore que compro livros aqui na Saraiva, Cultura e outras no formato ePub, tenho que "conerter" para mob. Pelo que li, não teria esse problema com o Nook, é isso mesmo?
    Obrigada e abraço, Adriana

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, se o nook ainda aceitar adobe DRM, isto vale para o Sony e o Kobo que aceitam epub com adobe DRM.

      Abraço,
      Alex

      Excluir