segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Unbox Kobo e-reader: o que tem na caixa

Aumentar Letra Diminuir Letra

Aproveitei que Luiza voltou do Canadá e pedi que me trouxesse um e-reader da Kobo.

Brincadeiras a parte,  como anunciamos aqui, a Kobo comunicou que entrará no mercado brasileiro de e-reades e e-books esse ano, já nos antencipando, segue o vídeo mostrando o que tem na caixa do e-reader Kobo Touch que chegou as minhas mãos esse mês:



 Breve inserirei legendas em português para garantir a acessibilidade da informação a todos.

7 comentários:

  1. Boa Emanuel, gostei da apresentação, nunca vi um ao vivo e acho que seu vídeo vai ser o mais perto que vou ter por um bom tempo =P

    O reader parece bem 'colocadinho', muito clean (gosto do preto por não salientar sujeira demais), a interface do sistema dele parece mais elegante e bonita que a do Kindle e parece que tem um contraste muito bom - mas, pessoalmente, eu não gosto desses e-inks em touch.

    Tenho somente o Kindle 4 simplão, mas um colega meu tem o touch e eu fiquei aliviado quando ele me mostrou. Não só pela responsividade (que lembra bem a que vc mostrou no vídeo, às vezes irritante) mas também pelo tamanho - nem tanto, até encaixa bem na mão - mas muito pelo peso e a falta dos botões laterais, os quais confesso fiquem bem mal-costumado. Eu ainda não entendo bem qual a demanda do touch em um e-reader, na minha opinião é sofisticar algo que acaba no simples, mas enfim, tenho certeza que muita gente prefere.

    De qualquer maneira parabéns por compartilhar, deu pra ver que a Kobo tá no páreo, muita qualidade, sorte nossa que ela tá chegando aqui.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eduardo obrigado pelo comentário. O Kobo Touch tem me surpreendido a cada dia, hoje com 2 semanas de uso já não sinto tanta falta dos botões para viragem de página, e parece que me acostumeio com a responsividade do touch, ficando mais natural e menos irritante.

      A tela sensível ao toque dá uma praticidade maior na marcação de passagens do texto que você queira dar destaque, bem como na seleção de palavras para verificação no dicionário.

      Nos Kindles, não touch, é necessário apertar o 5-way várias vezes até chegar na palavra que esteja no meio da página, como um touch, vc direciona o dedo em cima dela.

      Mas no geral, daria para sobreviver plenamente sem tela touch.

      Abraço,

      Excluir
  2. Então Eduardo, tenho um Kindle Touch e ele facilita pra caramba 2 coisas (que gosto muito), usar o dicionário e colocar notas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Arthur concordo com vc em relação ao dicionário, mas como o touch facilita em relação a notas?

      Excluir
    2. Realmente fazer anotações usando o 5-way é bem chatinho. Mas ainda assim prefiro o não touch mesmo.

      Excluir
    3. Acredito que sim mas usar o 5-way pra digitar não é tão terror quanto achei que fosse, chega até a ter um pouqueeeenho de intuitividade pela maneira que implementaram, mas mesmo assim posso estar subestimando o fato por eu não anotar muito, ainda.

      O dicionário imagino que seria muito bom tb mas ainda assim não compensa pra mim para abrir mão dos sensacionais boto~ezinhos laterais =B eu realmente tenho uma paixão com aqueles ali, heh.

      @Emanuel: imagino que ele esteja falando mais pelo fato do teclado virtual pelo touch? É que talvez tenha ficado ambíguo, mas eu não estava comparando com o Kindle Keyboard, e sim com o 4 simplão.

      Excluir
  3. O teclado touch funciona razoavelmente bem,e sim, estava comparando com o kindle 4, não com o Keyboard.

    ResponderExcluir