segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Folha SP: política agressiva de precificação do Kindle Fire

Aumentar Letra Diminuir Letra

A política de precificação do Kindle Fire é bastante agressiva como atesta a consultoria IHS que estima que a Amazon esteja perdendo cerca de US$10,63 por unidade. Se forem efetuadas as vendas previstas até o fim do ano de 20 milhões de aparelhos, isso significa um investimento de aproximadamente US$200 milhões, para promover o Kindle Fire.

4 comentários:

  1. ... que vai se reverter em lucros altos com a venda de conteúdo, é isso que importa, é aí que o dinheiro vai rolar.

    Mas muitos analistas ficaram chocados com uma venda para "prejuízo". Achariam que uma empresa tem de ganhar em tudo?

    Foquemos a análise num objeto só, fica mais fácil de perceber isso. A diferença é 11 dólares por aparelho. Quanto se recupera isso com a venda de conteúdo? Difícil dizer, mas será muito, e quando? Muitíssimo rápido.

    E o tempo irá acumular os lucros, já que com preço tão reduzido (magicamente para um número 199), terá centenas de milhares (ou alguns milhões) de novos clientes, que não tinham comprado conteúdo algum ainda deles.

    Os 200 milhões de "prejú" aparente assustam, mas é um fantasminha camarada, não faz nem "buuu".

    ResponderExcluir
  2. Edson e demais, parabéns pelo blog, a melhor referência de kindle para os brasileiros.

    Vou fazer uma pequena propaganda aqui. A última versão do calibre veio com a nova receita para a versão impressa da Folha de São Paulo, disponível para todos os assinantes UOL. Tenho certeza que será bastante popular entre seus leitores.

    Abraço e continuem com o bom trabalho,
    fluzao

    ResponderExcluir
  3. Concordo com o disposto no primeiro comentário, a amazon quer vender conteúdo e todas os seus maiores esforços irão para essa área. Acho esse blog muito legal, parabéns ;D

    Mas a raiva que eu tenho de imposto de importação num produto que a constituição implicitamente assegura a isenção é tremendamente grande! É um absurdo pagar um preço tão alto num produto tão essencial... Vai contra tudo que o nosso atual governo diz apoiar!

    Quero saber quando cessará essa palhaçada xP
    Mas o blog está ótimo xD

    ResponderExcluir
  4. Pensando, é como o sistema de compras coletivas.
    Nesses sites, as empresas vendem seu serviço com prejuízo (lembrando que 50% do preço ofertado ainda vai para a empresa de compra coletiva). Esse valor que falta, eles retiram da verba de marketing e justificam como promoção do produto.
    É a mesma coisa com o Kindle, Kindle Fire ou qualquer outro - é verba de marketing, é divulgação, é um valor que fará todos comprarem.

    ResponderExcluir