terça-feira, 30 de agosto de 2011

Republicando: Barreiras virtuais

Aumentar Letra Diminuir Letra

Visto com frequência a dúvida e as queixas dos nosso leitores republico essa dica para aqueles quer querem adquirir um e-livro específico ou um aplicativo para o Kindle.

Originalmente publicado em: 21/02/11


Esse fim de semana tive uma experiência curiosa com o Kindle.

Na página Manage your Kindle, no site da Amazon.com,troquei meu país de origem inserindo um endereço americano (de um parente que mora por lá).


Após esse procedimento, verifiquei que se tornou permitido fazer o download dos joguinhos para Kindle, e alguns sem nenhum custo: Every Word,  Suffled Row, Jumble.

Em seguida, da mesma forma como os joguinhos, alguns livros que eu tinha interesse de lê-los, e que não estavam liberados para residentes da America Latina e Caribe, agora eram permitidos comprar.

Além disso, houve, em alguns casos, a redução de U$ 1,99  referente a taxa de download para Kindles registrados em outros países.

Dessa forma a lista de livros gratuitos aumentou sensivelmente: Drácula, Sherlock  Homes, Julio Verne, etc.

O mesmo aconteceu com as publicações em português, que baratearam em U$ 2,00.

Ainda não descobri se com essa manobra, a função Lend Me (empréstimo) fica habilitada. Estou no aguardo da confirmação do José Bernardes da Kindle Portugal.
Editado: ele respondeu positivamente, basta ler nos comentários.

Esse ocorrido demonstra que as barreiras virtuais são limitadas e de certa forma vazias de necessidade.

Por que limitar a chegada do conhecimento e da cultura  a qualquer pessoa no planeta? Por que impedir a compra de uma obra em virtude de um acordo editorial ?

Com essa descoberta, esses limites se quebram para mim.

Porém, quando eu for comprar meus próximos livros, e se os mesmos estiverem liberados para nosso país, farei pagando os U$2,00 extra, pois a Amazon.com nos proporciona o uso de internet sem limite e de graça a esse pequeno custo/e-book, o que torna essa  taxa justa e provavelmente necessária.
Então, por respeito a empresa que mostra uma preocupação com seus clientes, NÃO BURLEMOS O QUE É JUSTO!

23 comentários:

  1. Fiz isso logo que comprei o kindle, dei o endereço de parentes. Eles perceberam que eu não estava nos EUA, ou pelo 3G ou pelo cartão de credito. Me mandaram um e-mail muito educado me convidando para mostrar comprovante que estava nos EUA.

    ResponderExcluir
  2. Caro Emanuel,
    O Lend Me funciona mesmo se fizer essa alteração :-)
    Já emprestei e recebi livros emprestados e tudo funcionou perfeitamente. Ao fim de 14 dias recebi uma mensagem da Amazon indicando que o livro que eu tinha emprestado já estava liberado para poder voltar a ser lido por mim.
    Uma observação de "advogado do diabo" :-) Se você tiver indicado morada americana e fizer o download a Zero dólares via "wi-fi" aí "moralmente" não há justificação para ter de pagar por um livro que é grátis nos States e que você está baixando sem fazer a Amazon gastar um cêntimo mais... O que acha? :-)
    Um abraço
    José Bernardes
    www.kindleportugal.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Uma dúvida, isso funciona também com a lista de livros top free da amazon?

    http://www.amazon.com/gp/bestsellers/digital-text/ref=pd_ts_pg_1?ie=UTF8&pg=1

    ResponderExcluir
  4. Pessoal, comprei meu kindle e pedi para entregar no endereço do meu cunhado nos EUA. Desde então, tenho tanto meu endereço no brasil quanto o dele nos EUA. E não vejo justificativa, excetuando talvez questões de acordos internacionais, para a diferença de preços, já que a internet é disponível tanto aqui, quanto lá. Não acho que a Amazon não esteja nos fazendo favor algum em liberar Wi-Fi ou 3G; é um diferencial competitivo, e com certeza a Amazon estará lucrando usemos um endereço americano ou brasileiro.

    ResponderExcluir
  5. Flávio,

    O uso do Wifi é permitido pela simples inserção de um micro-receptor e uma antena a placa mãe do Kindle, o que já está incluso nos U$140 pagos.

    Mas para você usar essa funcionalidade você precisa pagar por uma conexão de iternet, ou alguem deve pagar por você, no caso de hotspots.

    O uso do 3G não fica diferente, alguém paga essa conta. Claro que somos nós, empresa nenhuma pode se dar ao luxo de tomar prejuízo por muito tempo para conquistar mercado (Sony é excessão).

    Então, nós pagamos pelo uso do 3G ao comprar livros na Amazon, onde esse pagamento é embutido.
    Se a Amazon lucra com isso também? É mérito dela.

    @José, você foi um ótimo advogado, download por meio do pc exime a responsabilidade moral de pagar a taxa extra.

    Abraço,

    ResponderExcluir
  6. Emanuel,

    Concordo plenamente com você. Quem paga a conexão Wi-Fi não é a Amazon, e a possibilidade de usá-la é um dos diferenciais. Eu tenho Wi-Fi em casa, e pago minha conexão. Quanto ao 3G, novamente, é um diferencial da Amazon que ela proporciona a quem compra o aparelho. Claro que o mérito é dela; sua base de usuários aumenta, e a lucratividade também. Não vejo reparo algum no seu post, assim como não vejo no meu anterior.

    Um abraço,

    ResponderExcluir
  7. Maravilha... Já estou no meu décimo download free sem 3G e sem culpa! :p

    ResponderExcluir
  8. O grande diferencial de cadastrar um endereço americano, na minha opinião, é realmente poder acessar títulos que ainda não estão disponíveis aqui no Brasil (e não são poucos).

    ResponderExcluir
  9. No meu funcionou por 30 minutos... Depois de alguns downloads a amazon passou a pedir confirmação de endereço.

    ResponderExcluir
  10. Meu maior interesse é justamente poder comprar livros que não estão liberados para América Latina e Caribe. Aliás, ainda não entendi pq a lista de livros varia com o destino - algum acordo comercial com as editoras? Que eu saiba, isso não ocorre com livros de papel, não?
    Mas uma pergunta: se eu cadastrar um endereço nos EUA, posso manter o daqui também?

    ResponderExcluir
  11. Ana, pode manter ambos os endereços, sim. Entretanto, só um endereço será válido por vez; ou seja, o outro ficará disponível para você trocar, se desejar.

    ResponderExcluir
  12. Os joguinhos de palavras do Kindle são bem legais, o Suffled Row é eletrizante.

    @Anônimo alguma vez fez compras com esse endereço?

    ResponderExcluir
  13. @Emanuel Maciel - Não, nunca fiz nenhuma compra com o endereço dos EUA.

    Entretanto, ontem voltei meu endereço original (do Brasil) e hoje resolvi fazer outro teste. Coloquei novamente o endereço dos EUA e consegui baixar mais algum conteúdo gratuito sem que me pedissem confirmação.

    ResponderExcluir
  14. O problema é comprar com cartão brasileiro, aí eles já sabem que você não mora nos EUA. Tem a questão do IP também, não sei se eles controlam isso.

    ResponderExcluir
  15. eu não consegui comprar o conteudo extra que não existe no brasil. coloquei um endereço americano que já usei para outra compra pela amazon.com e eles sempre dizem algo tipo : "vc está tentando comprar um item em um país que não é o mesmo listado na sua conta da amazon."
    =(
    tem vários livros que quero comprar que nao estao disponiveis para o brasil. como faço, pessoal?

    ResponderExcluir
  16. @Anônimo passa o link dos livros que você está querendo para fazermos um teste.

    Aguardo.

    ResponderExcluir
  17. opa! obrigado por responder!
    então, estou querendo o "infinite jest" e o "live from new york", além de outros, mas esses são os principais!

    ResponderExcluir
  18. @Anonimo

    O livro Infinite Jest (de David Foster Wallace) não tem versão para kindle, se tiver me manda o link.

    O outro, também não foi encontrado com esse título.

    Mande os links dos que você quer para testarmos.

    ResponderExcluir
  19. Emanuel: segue o link do infinite jest. Vc deve estar procurando com uma conta do Brasil. Experimente cadastrar um endereço Americano, a lista de livros é MUITO maior.

    Abs, Roberto

    http://www.amazon.com/gp/aw/d/B000S1M9LY/ref=mp_s_a_5?qid=1299427494&sr=8-5

    ResponderExcluir
  20. essa é a questão. eu acho os livros e suas respectivas versões para o kindle, só que mesmo cadastrando um endereço americano (que usei ano passado para uma outra compra na amazon )não é aceito. sempre diz a mensagem que devo alterar meu endereço. não sei como vocês conseguem. =(

    ResponderExcluir
  21. Foi o que eu disse, eles sabem que vc não está nos eua por causa do ip e do cartão. Só que parece que o sistema não reconhece de cara. Mude o país para Brasil, espere uns dias, volte para eua e compre o que vc quiser o mais rápido possível. Eu fiz isso duas vezes e deu certo, não sei se acaba travando mais para a frente.

    ResponderExcluir
  22. Olá
    Eu estava pensando numa possibilidade para compra. Posso comprar um gift card com meu cartao brasileiro dando o endereço do brasil, descontar ele na minha propria conta e comprar com endereço americano? é o q se faz com a apple, com a diferença q vc tem q trazer dos eua um gift card e colocar na sua conta. Ate mesmo se nao der p descontar na sua propria conta, fazer uma so p comprar gifts cards e enviar para a conta registrada. Alguém já tentou algo do tipo?

    ResponderExcluir