quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Leituras no Kindle

Aumentar Letra Diminuir Letra



Um amigo que sabia da minha curiosidade por esse livro me emprestou o pocket em inglês, mas quando comecei a ler e fiquei com medo de detonar o livro carregando-o na bolsa. Acabei comprando na Kindle Store.

Não tenho cacife para fazer uma análise do grau de dificuldade da leitura em função da complexidade do vocabulário, posso apenas dizer que minha habilidade em inglês está mais para a área técnica e conversação muito básica, mas não tive nenhuma dificuldade com o texto.



Quanto ao conteúdo (opinião pessoal, vale frisar), o livro vai muito bem até aproximadamente metade do curso, trazendo análises interessantes sobre o papel do contexto socio-cultural do qual emergimos como pano de fundo de certos casos de "sucesso", enfatizando que em geral se trata muito menos de méritos individuais do que do somatório de situações favoráveis ou oportunidades / acesso a um contexto que permitiu ao indivíduo de "sucesso" um tempo de prática (no que quer que seja) longo o suficiente para que o talento natural (sim, o autor admite que ele existe) possa ser, digamos, cultivado.



Até aí nenhum choque, mas são apresentados dados bem interessantes para embasar a argumentação.



A seguir Gladwell aborda o impacto que a cultura pode ter no sucesso e insucesso, discutindo a forma como certos povos sentem autoridade os reflexos disso, por exemplo, em desastres aéreos. Louco... no texto soa razoável.



Mas então começa uma discurso que me desceu "quadrado" - usando uma descrição bucólica do trabalho nos campos de arroz chineses ele traça uma correlação "lógica" entre esforço e recompensa que, se somado a contextos socio-culturais favoráveis poderiam multiplicar indefinidamente o número de pessoas de "sucesso" no mundo. Aí a coisa complica, penso eu, porque se fossemos partir da premissa de muitos terem acesso ao tudo o que é comumente associado a sucesso... ai meu deus, especialmente tomando o padrão de conforto (?) americano... haja planeta! E fora isso, não me convenço com essa equação linear entre esforço e fantásticos resultados.



Mas valeu a leitura, tanto pelo exercício do inglês como pelas visões apresentadas - coisas como o o resultado do acaso de ter nascido num ano x e não num ano y na vida de certas pessoinhas mundo afora.



Mesmo discordando de várias visões do autor, ainda recomendo.


Um comentário:

  1. eis um ponto! não sobre esse livro em particular (não é bem meu tipo) mas depois de comprar o kindle estou lendo muito mais em inglês. Literatura, não-ficção, meus ateus prediletos (Sam Harris e Christopher Hitchens, que o Dawkins eu já tinha lido em português mesmo) e aqueles best-sellers que eu considero uma tremenda perda de tempo ler em português, mas que em inglês ao menos valem pelo exercício do idioma (os 'comer, rezar, amar' da vida). Convenhamos que aquele dicionário tão fácil de consultar é um super estímulo nos textos mais complicados!

    ResponderExcluir