terça-feira, 2 de agosto de 2011

Desafio aos colaboradores e leitores

Aumentar Letra Diminuir Letra



Sempre recebo e-mails de nossos leitores com questões que desconheço respostas.  Para muitas delas eu busco informações em meus contatos e na internet, mas em vários casos não fico satisfeito com o que encontro e sinto que agora que temos mais de 15 colaboradores e alguns milhares de leitores assíduos, deve ter alguém neste grupo que tenha uma resposta mais adequada. 
Então surgiu uma idéia que agora coloco em prática :
Usar as questões que recebo (ou mesmo temas sugeridos) e que não tenho domínio suficiente para responder lançando um desafio aos nossos leitores e colaboradores para compartilhar seu conhecimento a respeito do tema. 
É simples : aqueles que tiverem informação suficiente para criar um post sobre o assunto em pauta estão "desafiados" a publicá-lo e compartilhar com todos (se for colaborador, pode publicar direto, se for um leitor, basta me enviar o post através do e-mail kindle@tandello.com.br que eu formato e publico citando o autor). Já os que só quiserem compartilhar poucas (mas, com certeza, ricas) palavras sobre o assunto, comentem este post do desafio. 
Espero que dê certo e assim criemos mais e mais posts alinhados com o interesse de quem nos pergunta. 

O primeiro destes desafios é : 

" Os e-readers e e-books para o público infantil "

Aguardo ansiosamente os posts e comentários sobre este primeiro "Desafio KBB". Que venham os próximos...

6 comentários:

  1. Olha só uma pergunta minha ter virado um desafio! XD

    Olha só, o maior problema que encontrei nesse negócio de e-books para crianças, é que a experiência de "livro-colorido", só é possível em tablets com telas coloridas, mas quando isso ocorre, as experiências mais interessantes acabam virando quase que "um jogo que acha que é livro". Um bom exemplo é esse aqui >

    http://meiobit.com/64420/alice-for-the-ipad/

    É esse o futuro de "e-books" infantis ou as crianças consomem o conteúdo em PB sem nenhum problema?

    Um super abraço,

    tio .faso

    ResponderExcluir
  2. Somos muito condescendentes com as crianças, elas podem muito mais do que imaginamos, antes da alfabetização leia estórias para as crianças, é um hábito, não precisam ser estorinhas simples, pode ler o hobbit antes de dormir, para os meninos é sucesso garantido! Quando começarem a ler por conta própria, não precisarão destes livros cheios de figurinhas para engodo, vão direto ao texto, deixe que eles escolham os temas, literatura tem que ser totalmente diversão. Com este pequeno empurrão eles serão capazes de navegar pelo mundo dos livros pelo resto da vida. Só tome cuidado com os livros chatérrimos do colégio, impróprios aos jovens. E nisto um e-reader e o livro de papel não tem diferença, ebooks que recomendo para os garotos: Jules Verne, O Hobbit, O Senhor dos Anéis, Harry Potter.
    Abraço,
    Alex

    ResponderExcluir
  3. Eu acredito que o simples fato de existirem figuras (vide mangas japoneses que são preto e branco) já seja um atrativo. Mas caso seja lançados os e-readers coloridos será um atrativo maior ainda para as crianças afinal tudo que causa um impacto (e as cores podem causar já que estimulam o cérebro) será um atrativo maior para a criança.

    ResponderExcluir
  4. Alex,

    Rapaz! Concordo com esse seu comentário! Basta lembrar que "As Viagens de Gulliver" com suas mais de 400pg e sem figuras era um livro para crianças. Outra coisa a se considerar também é que os grandes clássicos pré-impressão em quadricromia exibiam apenas ilustrações em PB (e como bem o anderson citou, os mangás estão aí para provar que cores não são tudo, mas sim a estória).

    Obrigado por compartilhar isso pessoal! X)

    Um super abraço,

    tio .faso

    ResponderExcluir
  5. Faso, olha a situação:
    a criança desde que começa a enxergar quase é enfiada na frente da televisão com todas as suas cores, velocidade. O treino da musculatura dos olhos quase nao existe pois ela fica a mesma distância a maior parte do tempo. Não contentes com isso logo enfiam um video game com mais excesso ainda na frente dela.

    O maior desafio de pais, professores, contadores de historia é lidar com o embrutecimento dos sentidos nas crianças, elas estao desde muito cedo acostumadas com volumes controlados externamente, nao treinam essa capacidade, e com os estímulos visuais em excesso.

    O embrutecimento dos sentidos, a imaginação sendo praticamente vetada, pq voce vai imaginar uma historia se voce pode ver uma historia, e a idiotice e falta de informação da maioria dos pais e professores está gerando um monte de problemas.

    Eu confio que existe gente boa e bem intencionada por ai e que eles nao podem desistir de mostrar pros pequenos que estimular os sentidos e a imaginação é muito mais legal e faz muito bem pra toda a vida.

    Lá vou eu responder comentário com post :-)

    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Fabiana,
    Não é só a criança que está exposta a este meio, infelizmente cabe aos pais se responsabilizar por parte da educação, não dá para ser xiita, mas garanto que se tiver um tempo para ler estórias, não tem multimídia que ganhe. Acredito que se o e-reader tornar-se mais popular, certas relações serão mais humanizadas. Aparentemente têm funcionado, as vendas de livros em dispositivos coloridos são muito inferiores aos leitores PB dedicados.
    Faso, excelente lembrança do Gulliver. Aproveito para acrescentar A Família Robinson.
    Abraço,
    Alex

    ResponderExcluir