quarta-feira, 13 de julho de 2011

O Império da Ficção

Aumentar Letra Diminuir Letra

É interessante como o gênero de ficção pode ser visto com maus olhos pelo público.
São tantos livros de Anjos e Vampiros e Lobisomens e Monstros e Zumbis etc etc etc, que as pessoas tendem a imaginar que esse estilo já está um tanto quanto... "trasheado" - na falta de uma palavra melhor.

Isso é um mito e um preconceito.

Eu digo isso com alguma autoridade, pois acabei de escrever um livro sobre vampiros - Vampiros do mal... não gosto de vampiros bonzinhos - e escutei dos editores muitos comentários a respeito do conflito: o mercado de ficção está superlotado, ou tem espaço pra mais um?

O pessoal da Book Industry Study Group de Nova York respondeu essa pergunta.

De acordo com eles, livros do gênero Ficção, nas categorias ficção científica e romance já estão somando - e ultrapassando - 20% do total de vendas de e-books. A pesquisa mostrou que pessoas que usam e-readers - vejam bem, e-readers apenas, não equipamentos multifuncionais como iPad e smartphones Android... - lêem mais ficção do que qualquer outro estilo.
Livro acadêmicos ou profissionais, literatura religiosa, livros de viagem, literatura adulta. Todos esses estilos estão perdendo para a ficção, de acordo com a BISG, que declarou que este é o gênero que mais vende e-books na atualidade.

A tendência para aqueles que lêem principalmente livros de ficção, é lê-los apenas uma vez. Ou seja, se o público alvo não se incomoda em reler, significa que a tendência é comprar mais e mais livros do estilo desejado.

Então, é isso aí.
Para quem tinha dúvidas de que esse gênero de ficção está aí para ficar, a BISG achou a resposta.

E eu tenho que confessar que tinha dúvidas sobre postar meu livro no Amazon, ou esperar para conseguir uma editora. Claro que a busca pela editora não vai parar, afinal, elas ajudam e MUITO. Mas assim que terminar a correção, vai tudo pro kindle!

Quem quiser saber mais sobre a história, acho que aqui não é o local mais apropriado para isso, mas está convidade a me visitar no Not Enough Gods.

Até a próxima!

4 comentários:

  1. É estranho dizer-se que o género de ficção está para ficar quando ele já existe há quase dez século. É óbvio que não vai acabar. E desconheço qual o público de que fala que olha com maus olhos a ficção. Conheço sim quem encara assim o género fantástico.
    Apesar de não achar que seja totalmente desprovido de mérito, é um facto que esse género é indissociável de uma baixa qualidade literária. Os bons livros fantásticos são uma minoria e por isso o preconceito de que fala é compreensível.

    Cumprimentos do Baú-dos Livros e
    Ósum Pósume

    ResponderExcluir
  2. J. C.,

    Parabéns pelo livro!

    Ter o livro na Amazon é muito tranquilo e, desde que esteja tudo revisado, não há mesmo razão para não distribuí-lo por lá.

    Meu primeiro livro eu publiquei em versão impressa e só depois fiz a versão digital, mas com o retorno que tive na Amazon e GatoSabido preferi fazer o contrário no segundo livro. Já tenho a versão digital à venda e quando for possível ou aparecer uma editora faço a versão impressa. No momento estou apostando no futuro e salvando algumas árvores.

    Também estou me aventurando no gênero fantasia para o próximo livro e acredito que haja um público bem grande para este gênero no Brasil, basta ver o investimento que as editoras fazem na tradução de tantas obras.

    Sucesso!

    ResponderExcluir
  3. Opa Luiz,

    Acho que me expressei mal cara... é claro que o estilo já existe há muito tempo. Estava me referindo ao "gênero boom" de livros de fantasia que surgiu e tem permanecido concosco pelos últimos 3 anos - mais ou menos.

    Infelizmente, há sim, muitas pessoas que vêem o "fiction-genre" com maus olhos. Tenho alguns amigos escritores que já sofreram na pele com isso.

    E concordo plenamente quando você diz que o preconceito nesse sentido é compreesível. Mas é um fato que o preconceito existe.

    Falou ae! =)
    Abraços

    ResponderExcluir