segunda-feira, 25 de julho de 2011

Mídia social e livros eletrônicos

Aumentar Letra Diminuir Letra


Gostaria de deixar algumas dicas para quem quer usar a mídia social para "garimpar" livros bons e acessíveis para o Kindle, ampliando assim seus horizontes literários. Tenho uma conta no Twiter, dedicada à tradução de contos brasileiros para o inglês, e venho cultivando uma lista de "seguidores" e "seguidos" com muitos perfis relacionados a livros eletrônicos. Além disso, meu Facebook é uma mistura de conta pessoal e profissional, então também "curti" páginas de autores independentes para ficar em dia com o trabalho deles.

A primeira parada obrigatória são as páginas oficiais da Amazon: @AmazonKindle no Twitter e no Amazon Kindle no Facebook. Tem também o Twitter do @googlebooks, com dicas para diferentes plataformas, incluindo o Kindle.

Para quem quer treinar o inglês por US$ 0,00 ou muito pouco, fique ligado nas seguintes contas do Twitter: @kindlefreebies @KindleFreebie, @kindleebooks, @KindleFreeBooks, @KindlePost, @bookscan_us e @YDBS_co. Esse pessoal fala sobre clássicos como Sherlock Holmes até promoções de autores independentes contemporâneos.

Para resenhas dos livros mais populares no mercado americano, você também pode seguir @KindleReviews, @dailykindle, @kindle_book, @nybooks, @nytimesbooks e @LATimesbooks. Outro destaque é o @BestSelIersList, com uma lista não oficial dos mais vendidos.

Além disso, para quem gosta de ter à mão vários títulos do seu autor preferido, dê uma olhada em @ebooks1591, porque eles têm algumas coletâneas que os fãs não podem perder. Exemplos incluem 80 livros da Agatha Christie por US$ 18 ou 34 livros do George R. R. Martin (autor da saga "Crônicas de Gelo e Fogo") por US$ 13,90.

Outra dica interessante é o autor Errol Lincoln Uys, cujo Twitter é @BrazilANovel, que ele usa para publicar frases que fazem parte do livro dele sobre o Brasil. É legal rever, redescobrir e reinventar a nossa história pela ótica de um historiador estrangeiro. A versão Kindle também está à venda, para aqueles que preferem o material completo a doses homeopáticas.

Já para quem quer ficar ligado no mundo editorial lusófono, aqui tem "tuitadas" legais: @Revistapessoa, @pazeterra, @MundoeLivros e @KindleBr, esta última também tem uma página interessante no Facebook.

Dentre os autores independentes que eu gosto de acompanhar no FB estão: Amanda Hocking, Mike Wood, Christie Silvers, Tom Lichtenberg, Sharon Hays, Joe Perrone Jr. e Bryce Beattie. Os últimos quatro são os que estou traduzindo para o português.

Bom, espero que vocês aproveitem estes links. Estou garimpando mais referências brazucas, além de links em espanhol e italiano, outras duas línguas de interesse. Em breve voltarei aqui com mais dicas para os leitores multilíngues.

4 comentários:

  1. Acrescento ainda o Google+. A nova rede social do Google está recheada de autores e editores em geral, tanto pequenos e indie quanto grandes e tradicionais.
    Nessa fase Beta, os primeiros a adotarem são os escritores e especialistas em tecnologia, então está um ambiente ideal. E há muitos artigos sobre como a rede pode ser boa para escritores, o que é bem interessante :)
    (se alguém quiser convite, pode comentar com o endereço de gmail que eu envio! :) )

    ResponderExcluir
  2. Ótima dica, May! Ainda estou engatinhando no Google+ e aos poucos vou reunir alguns links/perfis ligados aos livros eletrônicos. Se achar mais algo interessante, volto aqui para deixar a dica.

    ResponderExcluir
  3. Obrigado pelas excelentes dicas.
    Deixo aqui mais uma, o "meu" jornal diário (sim, é mesmo publicado todos os dias) com um resumo de notícias sobre os livros digitais e o Kindle.
    http://paper.li/kindleportugal
    Um abraço

    José Bernardes
    http://kindleportugal.blogspot.com/

    ResponderExcluir