domingo, 15 de maio de 2011

Um passeio na A Livraria

Aumentar Letra Diminuir Letra

Esse texto foi originalmente publicado no excelente blog I Love my Kindle, por Bufo Calvin.
Segue a versão em português, espero que vocês se divirtam tanto quanto eu.


Um passeio na A Livraria

Vovô: Muito bem crianças, aqui estamos... A Livraria!
Watson (6 anos de  idade): Legal! Nós estamos na livraria! Mas Vô, o que é um livraria?
StefJo ( menina, 9 anos de idade): É um site onde se vende livros, seu bobinho.
Vôvo: Na verdade StefJo, não chamamos de site quando a visitamos pessoalmente, a chamamos de loja. E não implique com seu irmãozinho.
Stefjo: Sim, vovô.
Atendente: Boa tarde, posso ajudá-los a encontrar algo?
(Watson começa a chorar e se esconde atrás do avô)
StefJo (sussurrando): Vovô, por que esse homem está falando com a gente? Nós não conhecemos ele.
Vovô (sussurrando): Está tudo bem, minha filha... ele trabalha aqui. Você só precisa dizer “Obrigado, mas estamos apenas olhando.”
StefJo: Obrigado, estamos apenas olhando!
Atendente: Bem, se vocês precisarem de algo, estarei logo ali.
StefJo: Eu não entendo, Vovô. Por que um estranho iria falar com a gente daquele jeito?
Vovô: Bem, a loja paga para que ele aja assim. Dessa forma,  ele pode nos ajudar a encontrar alguns livros para comprarmos.
StefJo: E por que precisamos dele, se podemos achar os livros sozinhos?
Vovô: Nós podemos... mas aqui é um lugar muito grande, e é possível que precisemos de ajuda.
StefJo: Não podemos fazer uma cyber-busca?
Vovô: Deve haver um computador em algum lugar...
Watson: Eu tenho um celular!
Vovô: Eu sei que você tem um, Byte-Byte. Mas aqui ele não é de grande ajuda aqui, pois ele não saberá dizer onde estão os livros por aqui.
StefJo: Como assim, Vovô? Eles não entregam os livros para  gente?
Vovô: Não, nós passeamos pela loja e olhamos. Vê essas placas? Elas nos mostram que tipo de livro pode encontrar em cada prateleira. Só precisamos encontrar a seção de livros infantis.
Watson: Vô, me põem nos braços.
Vovô: Upa le-lê, subindo, meu Senhinha. Acho que vi os livros de crianças por aqui.
(Vovô carrega Watson até a seção infantil enquanto StefJo se dirige a uma prateleira da seção Teen).
StefJo: Olhe, Vovô, eles tem Nancy Drew! (Ela toca numa figura na lombada do livro com os dedos indicador e médio, em seguida começa a deslizá-los de cima para baixo num movimento único). Vovô, eu não consigo fazer o livro abrir.
Vovô: Você precisa tirá-lo do prateleira primeiro, querida. Posicione um dedo na parte superior, dessa forma, então você puxa ele na sua direção para fora da prateleira. Bem, ali tem uma cadeira confortável... por que você não se senta para ler? Vou ajudar o seu irmãozinho a encontra um livro para ele.
StefJo: Claro, Vovô.
(Vovô leva Watson até uma área com livros de gravuras. Ele pega uma cópia de Chicka Chicka Boom Boom*,  e começa a ler com Watson.)
StefJo: Vovôoo!
Vovô: O que foi, Princesa?
StefJo: Eu consegui abrir o livro, mas não está em Português. Como eu mudo isso?
Vovô: Não está? Oh, já sei porque, você estava com o livro de ponta-cabeça.
StefJo: Ah, tá.
Vovô: Bem, você também está na metade do livro.
Stefjo: Eu não sabia como fazer para ele ir para o início.
Vovô: Você só precisa começar aqui, nesse lado. Então, quando você terminar de ler uma página, basta virar para a próxima... desta forma.
StefJo: Obrigada, Vovô. Esses números são a porcentagem? O livro é curtinho, não é?
Vovô: Não, meu bem, são os números das páginas. Vê? Cada vez que você virar uma folha, o número aumenta.
StefJo: Mas eu tentei, e o número aumentou mais de 10 vezes.
Vovô: Você deve ter passado muitas páginas. Você precisa ser delicada para virar apenas uma por vez.
StefJo: Isso é complicado!
Vôvo: Você irá se acostumar.
StefJo: Ops!!! Tem uma linha enorme na página.
Vovô: Deixe-me ver isso... oh, parece que você rasgou a página.
StefJo: Desculpe, Vô.
Vovô: Não tem problema, isso acontece. Teremos que comprar esse livro, mas quando 
chegarmos em casa, basta passar uma fita adesiva para restaurar a página.
StefJo: O que é fita adesiva?
Vovô: Acho que eles a vendem aqui. Usamos para colar pedaços de papel.
Stefjo: O que é papel?
Vovô: É do que são feitas essas páginas. Se nós passarmos a fita nelas, elas não rasgam mais.
Stefjo: Então por que não fizeram todas as páginas do livro de fita adesiva?
Vovô: Essa é uma boa pergunta, Stef. Vamos ver como seu irmão está se saindo. Ei, Byte-byte... onde está o livro?
Watson: Eu deleitei ele.
Vovô: Você deletou? Como assim, meu filho?
Watson: Eu terminei ele, ai eu joguei ele fora.
Vovô: Por que você fez isso? Por que, simplesmente, não o pôs de volta na prateleira?
Watson: Eu não gostei dele. Ele não cantou para mim como faz o que tem lá em casa.
Vovô: E onde você jogou ele?
Watson: Ali! (começa a chorar de novo)
(Vovô pesca o livro de dentro da lata de lixo)
Vovô: Ainda bem que aqui eles usam latas de lixo compradas em antiquários, e não as recyclatrons. Ou teríamos que pagar por esse também.
Watson: Eu não quero ele! Eu não quero ele! (chorando e gritando)
Vovô: Watson! Se acalme!
Stefjo: Poderíamos por ele de volta na prateleira. Parece que está novo.
Vovô: Sim, você está certa. Tudo bem, Pequeno Zico, tudo bem! Você não precisa ficar com o livro.
Stefjo: Vovô, olhe! É o homem de novo! Nós estamos apenas olhando, nós estamos apenas olhando.
Atendente: Está tudo bem por aqui, pessoal?
Vovô: Sim, sim. Estou receoso de que houve um pequeno mal entendido e meu netinho aqui jogou esse livro no lixo. Eu gostaria de pagar por ele se...
Atendente: Não se preocupe com isso, senhor. Isso acontece o tempo todo. Eu já vi crianças fazendo coisas piores com os livros. Nós o colocaremos de volta a prateleira e outra pessoa poderá comprá-lo.
StefJo (sussurrando): Todos os outros livros são sujos como esse?
Vovô (sussurrando): Ele não está sujo, mas nunca se sabe o que fizeram com o livro que você compra.
StefJo: Uuuu!
Vovô: Infelizmente, nos danificamos esse aqui... eu insisto em comprá-lo.
Atendente: Tudo bem, então. Me acompanhe até o caixa. Esse custa cem dólares.
Vovô: Isso é mais do que pagamos de ingresso para visitar esse lugar.
Stefjo: Desculpe, Vôzinho.
Vovô: Oh, tudo bem , Princesa.  É um divertimento para o vovô comprar um livro como nos velhos tempos.
StefJo: O senhor poderia carregá-lo para mim. É pesado.
Vovô: Claro, Princesa.
StefJo: Onde iremos agora?
Vovô: Vamos ao O Petshop. Eu ouvi falar que eles têm cães e gatos vivos e de verdade, lá.
StefJo: O senhor quer dizer vivos, vivos? De verdade, verdadeira?
Vovô: Eu acho que sim.
StefJo: Isso é assustador! Eu acho que o Watson não vai gostar disso.
Vovô: Sim, você é uma garotinha esperta. Eu posso até ver como que isso vai assustá-lo. Você é muito corajosa, não é
(StefJo dá um sorriso tímido)
Vovô: Aonde você gostaria de ir, Mini Pelé?
Watson: Eu quero comer.
Vovô: Nós podemos ir ao Balcão da Comida. Eles têm coisas maravilhosas por lá.
StefJo: Eles têm brócolis? Eu amo brócolis.
Vovô: Você não gostaria de experimentar algo que seus pais costumavam comer quando eram crianças?  Eu aposto que eles têm um Lanche Feliz! Não lhe parece legal?
StefJo: Eu acho que sim. Mas, pessoas não vão falar com agente lá, não é?
Vovô: Bem, normalmente, sempre há alguém atrás do balcão que anota nossos pedidos. Mas eles não vêm até a mesa.
Watson (aparentando confusão): O que é uma mesa?
Vovô: Eu te mostro, quando chegarmos lá. É um lugar onde sentamos todos juntos e conversamos uns com os outros.
StefJo: Os velhos tempos eram difíceis com certeza, Vovô.
Vovô: Eu acho que eles eram de certa forma, Princesa. Mas você sabe o quê continua o mesmo?
StefJo: O que seria?
Vovô: Sempre haverá avôs que amam muito seus netos.
Watson: Eu amo você, Vô.
Vovô: Eu amo você também, Pequeno Campeão. Vamos conseguir umas batatas fritas... e mais tarde, eu mostrarei a vocês um carro!
(Os três começam a deixar a A Livraria juntos, Vovô segurando a mão de StefJo, Stefjo a do Watson. Na outra mão do Vovô, uma sacola, e dentro dela um livro.)
Vovô: Crianças me esperem aqui um instante... joguem com seus celulares.
(Vovô caminha até o atendente que espana o pó dos livros)
Vovô: Senhor? Você me faria um grande favor de aceitar isso de volta.
Atendente: Eu receio que não poderei estornar seu cartão... você falou que está avariado.
Vovô: Eu não quero restituição do dinheiro. Você pode colocar de volta na prateleira, se quiser. Eu estava refletindo... Eu acho que os pais deles não vão querer que eu leve isso para casa: eles não teriam um lugar para guardá-lo. Acredito que isso pertença a este lugar, onde outras crianças possam vê-lo.
Atendente: Mas e sua neta? O senhor não comprou para ela?
Vovô: Não se preocupe, ela nem vai sentir a falta.
Atentende: Se é seu desejo, senhor. Obrigado por comprar com A Livraria. Esperamos vê-lo de novo.
Vovô: Talvez quando as crianças estiveram mais crescidas... Acho que elas poderão apreciar toda a história desse lugar. Acredito que você ainda estará por aqui daqui a cinco anos, não é?
Atendente: Com certeza, senhor. Nós estamos fazendo o que fazemos há mais de cem anos. E agora que temos verbas governamentais, não temos motivos para não continuar neste ramo pelos próximos cem.
Vovô: Então, vejo você em cinco anos.

(Vovô caminha de volta até as crianças, mas para a um metro de distância. Nenhuma das crianças olham para cima. Elas não notaram a presença dele. Watson está chacoalhando seu celular com ferocidade com seus olhos fechados, jogando algum game de realidade virtual táctil ou com uma interface máquina-cerebral. StefLo está sentada quieta, lendo no celular, enquanto as páginas viram automaticamente. Vovô lembra-se de quando se cobria com um cobertor na cama e lia com o auxílio de uma lanterna ou de quando se sentava debaixo de uma árvore com um bom livro. Ele reconhece o olhar no rosto da neta... ela está onde o livro a levou...Marte, Oz, Terra Média... ou num tempo muito atrás onde as pessoas faziam coisas de forma estranha. Ele conhece esse olhar, e sorri. Algumas coisas nunca mudam.)

Por Bufo Calvin 
(Tradução Emanuel Maciel)


_________________________

Notas da tradução:

*Chicka Chicka Boom Boom: livro infantil que ensina por meio de figuras o alfabeto.
StefJo: é uma contração do nome real da Lady Gaga, Stefani Joanne Angelina Germanotta.

Gostaria de agradecer a Bufo Calvin pela confiança e apoio.
(I would like to thank Bufo Calvin for the trust and support.)

Nenhum comentário:

Postar um comentário