quarta-feira, 4 de maio de 2011

O futuro dos e-books por Mike Matas: resenha

Aumentar Letra Diminuir Letra

Ontem publicamos  sobre o lançamento do e-livro Our  Choice, Al Gore, pela Push Pop Press, e que está sendo considerado um marco dos livros digitais.


Não resisti a curiosidade e dei de "presente" o e-livro para meu sobrinho que tem um iPod Touch.
Como o inglês dele é menos do que o básico(o que é inadmissível para a garotada de hoje) ele me pediu para "ler" para ele. :)

Fiquei impressionado com o trabalho da Push Pop Press! 

A diagramação do e-livro é fantástica. A passagem dos capítulos é intuitiva e rápida. E a possibilidade de ver as páginas  em miniatura é bem adequada para termos noção da extensão de cada capítulo.

As inserções de imagens,videos e som são bem planejadas, não tirando o foco da leitura, mas são capazes de imergir o leitor mais ainda no assunto do livro.

As interações mostrando a localização de cada foto com seu ponto geográfico adiciona um realismo e um aprendizado espacial a leitura.

Falando em fotos, as imagens são estonteantes. Não sei ao certo qual resolução, mas é das mais altas. E que cores!

Os infográficos são um caso a parte... Na mesma página (tela) consegue-se inserir um quantidade de informação bem elevada, poupando-nos tempo e  mantendo a atenção focada.

Os esquemas gráficos explicando o funcionamento de algo também são bem úteis para condensar a informação. Contudo, o que é mostrado na apresentação do do Mike Matas, em que ele sopra para movimentar um gerador eólico não é nada demais, além de não funcionar muito bem, cuspimos o iPod quase todo e somente que não estava soprando foi que conseguiu ver o que acontecia na tela.

Mas como nem tudo são flores, eis algumas observações:

  • Não sei o porquê, mas os capítulos não são carregados de uma única vez, eles são baixados um por um via wifi.
  • Não é possível fazer mudança no tamanho da fonte das letras. Nada que incomode, ela é bem visível,graças a excelente resolução da tela do iPod, mas para pessoas com mais dificuldade pode ser um empecilho.
  • Não foi possível fazer testaque de texto (marcador), fazer notas, ou mesmo pesquisar palavras.
  • Não há uma tabela de capítulos. Apesar de ser rápido ver quais capítulos, faz falta visualizar tudo de uma única vez.
  • Não há número nas páginas, ou outra forma de visualiza a progressão de leitura.
  • Da mesma forma não há bookmark
  • Por ser na verdade um aplicativo, o arquivo do e-livro ficou com 54Mb de tamanho, nada que afete a grandeza "gigabaitiana" de armazenamento dos dispositivos da apple, mas se pensarmos que estamos lidando com um livro digital e que normalmente o tamanho dos arquivos gira em torno da centena de Kbytes, essa forma de apresentação pode gerar um complicação futura.  


Esses detalhes devem ser aprimorados para as próximas publicações. 

Não é revolucionário, pois as revistas para iPad e Nook Color seguem o mesmo padrão, mas para um livro, acho que estamos olhando para o momento em que o futuro torna-se presente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário