quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Nova padronagem no Kindle Blog Brasil

Aumentar Letra Diminuir Letra

Atendendo àqueles que acessam o Blog diretamente do Kindle ou de outros dispositivos móveis e reclamaram que a padronagem escura que estávamos utilizando dificultava a leitura, alterei para uma tonalidade mais "pastel" e espero que assim atenda a todos.
Aguardo comentários informando se melhorou. 
Abç.

9 comentários:

  1. Muito obrigado pela mudança, gostei muito. A estante ao fundo e os tons mais claros, meus olhos agradecem.

    Estou com muita vontade de comprar o Kindle, mas tenho muitas dúvidas ainda. Como exemplo:

    1 - Posso comprar ebooks pela Livraria Cultura e depois passá-los para formato Kindle para ler?

    2 - As anotações permitem acentuações latinas? Há o formato de teclado "inglês-internacional"?

    3 - Vale mais a pena adquirir um cartão com bandeira Visa internacional e comprar o Kindle pela Amazon ou de um revendedor brasileiro?

    Me perdoe por incomodá-lo. Mas estou muito excitado com a ideia dos ebooks e confiante que eles serão o pilar da futura Biblioteca de Alexandria da humanidade.

    Exageros à parte:

    Muito obrigado!

    ResponderExcluir
  2. A leitura ficou ainda mais agradável! Obrigada.

    ResponderExcluir
  3. Olá Jonas.
    Tentando responder suas perguntas :
    1 -Os e-books vendidos na Livraria Cultura atualmente usam o padrão de proteção de Direito Autoral - ADR (Adobe Digital Editions) que não é compatível com Kindle, iPhone e iPad. Pode ver os leitores compatíveis no próprio site da Cultura. Isso é a resposta formal. É claro que você consegue comprar o livro, passar por uma ferramenta de quebra de DRM e depois converter com o Calibre para o formato do Kindle e usá-lo lá. Mas isso é considerado por muitos como pirataria (apesar de você ter comprado o livro e estar convertendo só para seu uso pessoal).
    Outras livrarias virtuais brasileiras tem os livros abertos para o Kindle ou sem DRM para poder convertê-los de ePub para .mobi (a livraria da Ponto Frio, por exemplo é um caso destes).
    2 - Apesar do Kindle se vender como International, isso só é uma palavra para a capacidade de conexão via 3G em qualquer parte do mundo. No caso do teclado, não tem como acentuar.....
    3 - Muito melhor direto pela Amazon. Além do preço mais baixo, você vai precisar de um cartão internacional para pagar os livros que comprar pela Amazon depois de ter o Kindle.

    Um ponto a considerar é que se você tem interesse em ler livros em português, mais que em inglês, talvez seja melhor ir para um e-reader local (Cool-ER ou Alfa Positivo), pois terá mais facilidade de encontrar conteúdo para eles localmente.

    Abç.

    ResponderExcluir
  4. Obrigado por responder minha pequena - grifa pequena -, mensagem

    Tenho muito receio; as poucas versões brasileiras são mais restritas, como wi-fi e 3G, o Alfa Positivo está saindo agora com wi-fi, mas... E sai até mais caro que um Kindle.

    Tem o lado do dicionário, que seria muito útil.

    Eu estou dividido entre livros em português e em inglês. Cada um dos ereaders têm seus prós e contras.

    Eu tendo a optar pelo Kindle, mas sei que ficaria faltando o lado português da história.

    As compras de livros e assinaturas pela Amazon.com acabam saindo mais caras em comparação aos preços dos livros digitais no brasil?

    ResponderExcluir
  5. Pelo contrário Jonas. Na Amazon você encontra excelentes livros com preço muito baixo (de USD 0,99 até uns USD 9,99) . Já os livros (e-books) nas livrarias nacionais saem quase o mesmo preço que a versão impressa e, até algumas vezes mais caro (que é um absurdo). Aqui é difícil encontrar algum e-book por menos de R$ 20 ou 30....

    ResponderExcluir
  6. Jonas, dá uma olhada nesse post... http://kindle.blog.br/2010/09/livros-em-portugues-no-kindle-novidades.html

    ResponderExcluir
  7. Muito obrigado, André Corrêa e Edson Tandello Cruz pela atenção. Estou maravilhado com as possibilidades do Kindle e os preços da loja online da Amazon.

    Meu grande tabú agora será imaginar como seria minha vida sem os caracteres latinos, que me acompanham desde minha alfabetização. Mesmo possuindo um notebook americano, eu configuro o teclado para o padrão "QWERTY Inglês-Internacional" para poder usufruir da turma do CEDILHA.

    ResponderExcluir
  8. Gostei muito da nova padronagem do blog, ficou mais alegre, mais dinâmico.

    Só é um pouco contraditório: olha a quantidade de livros nessas prateleiras?! hheheheheh

    Abraço,

    ResponderExcluir