quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Facilitada a entrada de Kindle no Brasil...

Aumentar Letra Diminuir Letra


A partir de 1 de Outubro, as pessoas que forem ao exterior poderão entrar no país com seu Kindle (de qualquer modelo) nas mãos ao passar pela alfândega e não se preocupar com a quota de USD 500 que tem de compras no exterior. 
A legislação nova da Receita Federal para viajem internacional passou a autorizar a entrada no país de 1 (um) leitor digital de livros por pessoa, sem cobrança de qualquer taxa e sem considerá-lo dentro da quota de 500 dólares que cada viajante por via aérea ao exterior tem.  Isto só serve para os leitores cuja função não inclua outros usos e funções (ou seja, o iPad está fora e terá que ser considerado junto com as demais compras da quota). 
Em principio parece que não muda nada, pois a grande maioria já trazia o aparelho na bagagem e dificilmente declarava. Mas agora, mesmo que seja parado na alfândega, o Kindle não "consome" parte da quota e, juntamente com uma camera fotográfia, um relógio e um celular desbloqueado será considerado como produto de uso pessoal e isento de tarifas de importação.  O viajante pode ficar muito mais tranquilo ao comprar estes produtos lá fora se preocupando somente com o preço, mas sem se importar com o "risco" de ser pego na entrada do país.

Em resumo, a pessoa pode comprar um Kindle DX (USD 379), uma camera fotográfica de ultima geração (tipo uma Cannon EOS 5D Mark II 21.2MP Full Frame com lente por USD 3.700), um celular do tipo Samsumg Giorgio Armani B7620 (USD 1.000) e um relógio Eterna Men's Kontiki Rose Gold Anniversary (a bagatela de USD 21.900)  e passar mostrando tudo ao fiscal sem pagar qualquer taxa por estes quase USD 27.000....  Mas, vai ter que pagar o imposto sobre os USD 329 que ultrapassam os USD 500 permitidos se comprar um iPad 3G - 64Gb....
Perguntado sobre o porque da restrição a computadores e similares, como o iPad, a resposta é que esta restrição visa preservar a indústria nacional...   Estou esperando para ver qual indústria nacional faz um Tablet .............

Bem, mas pelo lado do Kindle e demais leitores, já dá para comemorar um pouco. Mas lembre-se : um por pessoa....

23 comentários:

  1. Boa tarde Edson 1 O ideal seria que a importação também não pagasse o imposto.

    Infelizmente que não pode viajar terá que pagar esse imposto com um valor absurdo.

    Mas como bom brasileiro que sou, não desisto nunca ! Rsrs. Vou esperar até o Natal para comprar o Kindle, esperando uma baixa de preço.

    Um abraço !

    ResponderExcluir
  2. Oi Rafael
    Espero que saiba ler ingles pois no Kindle a unica coisa que vai encontrar em portugues é paulo Coelho e uns mirrados ....
    Tambem é importante estar ciente que voce nunca vai poder ler qualquer livro comprado na Saraiva, Cultura ou Gato Sabido.
    Abs !

    ResponderExcluir
  3. Olá, Edson. O Portal Cronópios publicou um interessante texto sobre o Kindle. Veja: http://www.cronopios.com.br/site/internet.asp?id=4681

    ResponderExcluir
  4. No momento há poucos títulos em português, mas com o passar do tempo haverá maior oferta de livros.

    Uma coisa que o Kindle me interessou bastante foi poder ler PDF. Sou enfermeiro e há muito material na área de saúde em PDF e se tivesse que imprimir tudo o que quero, gastaria muito dinheiro em impressão e teria que carregar muito peso. O Kindle resolve este problema.

    ResponderExcluir
  5. Anonimo, não é bem assim como voce coloca. Já tem vários livros além de Paulo Coelho em português à venda na Amazon e a cada dia surgem novos. Já comentei de vários aqui no Blog e sei que tem um movimento forte para aumentar o número de títulos no nosso idioma. A Bienal do Livro em SP na próxima semana vai abordar bem o tema e fazer ferver este mercado. Também lembro que sinônimo de e-reader é Kindle e nāo Cool-ER (gato sabido), Sony ou iPad. Além disso, muitos livros digitais estāo em formato PDF e podem ser carregados no Kindle. Outros que estāo em ePub sem um DRM proprietário também podem ser convertidos para o Kindle com um dos conversores gratuitos encontrados na internet em poucos segundos. Isso sem apelar para os "quebradores de DRM" que também sāo facilmente encontrados, mas pode parecer pirataria (apesar de que comprar um livro com um DRM proprietário - tipo gato sabido - e quebrar o DRM só para portá-lo para seu Kindle nāo me parece pirataria, pois você pagou por ele; só nāo quer ficar impossibilitado de usar o arquivo legalmente adquirido por uma tentativa de fechar o mercado destas editoras para o concorrente mais forte ( Kindle ). Bem, sāo inúmeras possibilidades, mas deixa eu parar por aqui, pois alguém que se mantém anônimo pode ser algum representante de um fabricante de concorrente tentando jogar areia no sucesso do Kindle...

    ResponderExcluir
  6. Fernando Nomellini7 de agosto de 2010 15:13

    Eu já fiz meu pedido do K3 e não vejo a hora de botar as minhas mãos nele. Infelizmente, tive que pagar o imposto e o aparelho sai pelo dobro do preço, mas como agora custa apenas USD 139,00, dá para bancar.

    ResponderExcluir
  7. "quebrador de DRM" para ebooks? alguém sugere algum?

    ResponderExcluir
  8. O melhor e mais fácil de usar (basta colocar o nome do arquivo com DRM e o nome do arquivo que ficará sem o DRM) é o INEPT EPUB Decrypter. Basta procurar por algum Torrent onde possa baixá-lo

    ResponderExcluir
  9. Olá, Edson
    Já colocou as mãos no Positivo Alfa? Não esquece de fazer um "review" e compará-lo com o nosso Kidle.
    Abraços

    ResponderExcluir
  10. Cara, site dá ótimas dicas, muitíssimo obrigada.

    Queria te fazer duas perguntas:

    Um amigo meu tá indo para os EUA agora e pedirei que ele me traga um Kindle, gostaria de saber se há lojas físicas que vendem o produto ou se apenas é possível adquiri-lo no site da amazon.

    A outra pergunta é: Quais são as vantagens de escolher um Kindle com 3g?

    Abraços e muitíssimo obrigada!

    ResponderExcluir
  11. Dú, ainda nem vi o Positivo Alfa. Vou contactar a Positivo e ver se eles mandam um para teste...

    ResponderExcluir
  12. Ludmila, você até pode encontar o Kindle em alguma loja física, mas o padrão mesmo e mais em conta é comprar pelo site da Amazon. Eles entregam de um dia para o outro. Se estiver nos EUA pode comprar e dar o endereço do hotel.
    Quanto ao 3G, tem a facilidade de em qualquer lugar que você estiver poder comprar um livro (ou paixar algumas páginas para "degustação". Se você está com um Kindle só com wi-fi, vai precisar estar em um local com rede wireless ou conectado ao computador para baixar. Já teve vez em que estava no carro, ouvi um entrevistado falar de um livro e, parado no congestionamento, abri o Kindle, conectei na Amazon e baixei em pouco mais de um minuto o livro. Sem o 3G isso é impossível. Também tem o caso de assinaturas de jornal e revistas, que com o 3G, você recebe o mesmo logo que estiver disponível e não tem que esperar por um local para poder baixar. Imagina assinar um jornal como "O Globo" e em um dia que está em um hotel sem wi-fi, fica sem o jornal....

    ResponderExcluir
  13. auto-propaganda (delete se for o caso ^^) - "Gato Sabido e Positivo Alpha" http://www.mushi-san.com/geladeira/2010/08/gato-sabido-e-p.php

    ResponderExcluir
  14. Meu Kindle deu problema ..... Nao tenho assistencia tecnica alguma aqui
    Fora isso, me arrependi por nao poder acessar livros das novas livrarias digitais brasileiras
    Nunca mais ..... A nao ser que comecem a olhar pra ca com mais carinho e que abram seu formato

    ResponderExcluir
  15. anônimo, entrou em contato com a Amazon?

    ResponderExcluir
  16. Tenho um Kindle 2 novinho, acontece que o danado travou e nao consigo sair da tela onde ele esta. Travou com a mensagem que a bateria esta em nivel critico. Ponho para carregar e a luz verde fica piscando normalmente, mas a tela nao muda. Tentei dar reset segurando o botao de lilar e desligar por 30 segundos, mas tbem nada acontece. Por acaso alguem sabe como sai deste problema, ou se ha alguma assistencia tecnica em SP. Grato

    ResponderExcluir
  17. Anônimo: Entre em contato com a Amazon: no meu caso, eles enviaram gratuitamente um aparelho novo, mas pediram o quebrado de volta.

    Se quuiser ver minha história completa: http://www.mushi-san.com/geladeira/2010/07/o-resgate-do-ki.php - http://www.mushi-san.com/geladeira/2010/07/o-resgate-do-ki-1.php - http://www.mushi-san.com/geladeira/2010/08/entra-e-sai-de-3.php

    ResponderExcluir
  18. Realmente a melhor forma é entrar em contato com a Amazon, pois eles tem se mostrado muito eficientes com troca de equipamentos com problema. Outra opção, se você não tem muita pressa é deixar ele ai como está por cerca de um mês, quando a bateria vai esgotar totalmente. Ai, quando você ligá-lo para carregar ele deve voltar a funcionar como se fosse um Kindle novo. Mas, sempre tem a possibilidade de não dar certo (se o problema for de hardware e não de software, principalmente) ou de voltar a funcionar mas, em pouco tempo o problema reaparecer.

    ResponderExcluir
  19. Edson, grato por todas as informações.Utilíssimas. Dúvidas.
    1. A idade está chegando e o tamanho da letra pega. Se tiver um livro tamanho maior do que a tela do Kindle 3 (22x15 p.ex.) e jogar o pdf dele no Kindle as letras e desenhos serão reduzidos até a página caber na tela?
    2.O carregador vem junto com o aparelho? Já comprei eletrônico onde até o carregador era opcional e só descobri quando chegou.
    3. Se der problema no equipamento e a Amazon trocar, o imposto é cobrado novamente?
    Buscariolli

    ResponderExcluir
  20. Pessoal,
    Essa "liberação" da taxa alfandegária abrange apenas turistas que forem aos Estados unidos ou também é válido para importações?

    ResponderExcluir
  21. Única e exclusivamente para viajantes. Para quem quiser importar um produto não tem esta isenção.

    ResponderExcluir