quarta-feira, 17 de março de 2010

Assunto de Capa da Época Negócios no. 37 - Março 2010

Aumentar Letra Diminuir Letra

Sob o título bastatnte sugestivo :

A Reinvenção da Leitura
Aparelhos como o iPad e o KINDLE vão mudar nossos hábitos e transformar a indústria editorial. Ha riscos e oportunidades.
O novo mundo digital segundo Jeff Bezos, Paulo Coelho, Luis Schwarcz, Otavio Frias Filhos, Roberto Civita, Roberto Irineu Marinho e Ruy Mesquita

A revista Época Negócios deste mês tras nasda menos que 27 páginas dedicadas a comentar a grande transformação por que passamos atualmente - O mais interessante é que esta é a edição de aniversário, onde a revista normalmente concentra as reportagens mais interessantes.  Uma pena que na capa, apesar de citarem o Kindle, colocaram uma foto de uma estante vazia só com um iPad. Mas, já joga mais lenha na nossa fogueira de tentar pressionar editoras, autores e demais envolvidos com o mercado das letras a pensarem nos e-readers como uma mudança sem volta.

Não vou reproduzir aqui o texto da revista ( seria anti-ético e ilegal ), mas somente colocar algumas citações que achei muito interessantes. Recomendo a todos que comprem a revista e leiam o artigo completo, pois vale a pena (triste é que não podemos ainda comprar o conteúdo dela pelo Kindle...).

Alguns pontos interessantes (muitos dos quais já sabia, mas vale a pena relembrar) :


  • A Amazon fatura anualmente USD 24,3 Bilhões. A segunda maior empresa de comércio eletrônico (eBay), fatura USD 8,4 bi), ou seja, é 3 vezes menor...

  • A Amazon nasceu com a venda de Livros. Depois expandiu para o que é hoje, vendendo qualquer coisa; mas mostra que o mercado de livros estava gravado no DNA da empresa...

  • O Kindle foi lançado a 27 meses (2007) e nas compras de Natal de 2009 foi o produto mais vendido pela Amazon...

  • A Amazon Store conta hoje com 420 mil títulos para Kindle. 360 mil destes estão disponíveis para venda no Brasil (os demais 60 mil não, pois tem restrições de direito autoral para venda no país - o Simbolo Perdido de Dan Brown é um exemplo destes proibidos) ...

  • Nos EUA estimam que 3% da população lê livros em computadores portateis (Notebooks) e que, por enquanto, somente 1% lê livros em e-readers. Comentário meu : se considerarmos que os EUA tem mais de 300 milhões de habitantes, estamos falando de cerca de 3 milhões de pessoas já lendo através de e-readers...

  • Quem lê livros no micro, normalmente baixa de graça pela internet (dominio publico) e lê esporadicamente. Quem usa os e-readers paga para baixar os livros e lê, em média 2 livros por mês...

  • Kindle tem 60% do mercado de e-readers, Sony tem 30% e os demais os outros 10%...

  • Estima-se que tenham sido vendidos 3 milhões de Kindles no mundo - 500 mil fora dos EU. Em 2010, esperam vender mais 5 milhões de Kindles...

  • Kindle foi o aparelho mais vendido entre os milhões de artigos disponíveis na Amazon. Em 2008 as vendas de Kindle foram responsávis por 0,6 % do faturamento da empresa. Em 2010, espera-se que chegue a 4% Comentário meu : se considerarmos o mesmo faturamento da Amazon de 2009, estamos falando que a empresa vai faturar mais de USD 950 milhões só com o aparelho Kindle, fora a venda de livros para ele... 

  • No final de 2009, a venda de livros digitais pela Amazon superou a venda de livros impressos...

  • A AAP - Associação Americana de Editores infrmou que em 2003 a venda de livros digitais somava USD 20 milhões; ano passado este número superou USD 350 milhões (e o Kindle só apareceu em 2007...); ainda é pouco comparado ao mercado de livros impressos de USD 24 bilhões por ano, mas este permanece estável enquanto o digital cresce agora a uma taxa de 3 digitos ao ano...

  • A OCLS (Online Computer Library Center)  aponta que existem no mundo 55 milhões de títulos publicados. Destes, 10% estão no catálogo atual das editoras, 15% já passaram a dominio publico pelo que define a lei e 75% (ou 40 milhões de títulos) são livros que estão fora de catálogo - não comercializados, mas ainda não estão em domínio público...

  • O Google já digitalizou 10 milhões de títulos...

  • Paulo Coelho vendeu em 2007 o total de  4.755 e-books. Em 2009 (dois anos depois) o número já era de 32.600 (um crescimento de 685% em dois anos... nada mau)   . Nas vendas dos livros impressos ele ganha 10% do valor de capa; no caso dos e-books, 37,5% do valor de venda.

Bem, isso é só um pequeno substrato das 27 páginas de boa informação (tanto do artigo como das ótimas entrevistas com Jeff Bezos - dono da Amazon; Roberto Irineu Marinho - presidente das Organizações Globo; Paulo Coelho; Roberto Civita - Presidente da Editora Abril; Luis Schwarcz - Presidente da Companhia das Letras; Ruy Mesquita - Presidente de O Estado de São Paulo; Otávio Frias Filho - Presidente da Folha de São Paulo).

Agora aqui vai uma sugestão aos proprietários de Kindle como eu : vamos escrever para estes presidentes ai e cobrá-los de que devem passar a colocar seus jornais e revistas no formato do Kindle. Que tal ? Eu já estou preparando cá meus e-mails.

Nenhum comentário:

Postar um comentário